Florencio, vou morar aqui!

31 de jul de 2012

Aqui é quando eu suspiro, e digo, eu AMO Buenos Aires. Sem maiores introduções eu vou mostrar o café que eu mais AMO ir, sem brincadeira. Tudo o que envolve esse café eu AMO.

O lugar de hoje é digno de amor, e meu objetivo é tentar demonstrar à vocês o porque disso. Espero que eu consiga! Começamos então já pela redondeza maravilhosa que o local envolve. Localizado numa ilhinha européia, numa parte da Recoleta que quase ninguém frequenta, em uma viela que muita gente nem sabe que existe, o Florencio já antes de conhecer, é um amor.


De aparência mais francesa impossível, eu já até aqui destaco dois motivos pelos quais ele merece a honra de ser o local que eu mais amo em Buenos: localização e fachadinha. Chega a esquentar o coração ver algo assim tão escondidinho numa parte de um bairro tão remota.


Outro detalhe que amei: Florencio é minúsculo. Mas tem tudo o que é necessário: uma bancada deliciosa, uma cozinha super perto das mesas que é pra sentir o cheiro hipnotizante que sai de lá, e clientes que parecem ser moradores do local. Claro, tudo mundo que chega ali parece ser também dono da casa. 

 

Lousa menú com todas as opções de comidinha do dia.


E é fato, todo mundo que vai lá fica babando na bancada doce.


Que por sinal tem opções deliciosas, desde esse bolo alto com chocolate e recheio de mousse de chocolate.


Como essa torta de frutas vermelhas que parecia estar incrivelmente deliciosa.


Mini docinhos de coco com algo que não me lembro o que era.


E trufas de chocolate com nozes e coco.


O charme, então, do que seria um simples café ficou pelo prato: Florencio é meu lugar. Pontos.


E aqui, o simples café antes comentado.


Da primeira vez que eu fui, me acompanharam a Clarice e a Fran, leitoras do site, e elas foram de bolo de pera. As duas amaram demais! Super molhadinho, com gosto bem acentuado da fruta e a vontade do quero mais controlada!


E eu, óbvio, não iria embora sem antes provar o majestoso bolo de chocolate que eu tinha visto na vitrine. E olha, se é pra falar de bolo de chocolate, eu devo admitir que esse está fácil no meu top 5. Super doce do jeito que eu amo na TPM, com um recheio mais doce ainda e massa molhadinha. E mesmo se eu não tivesse amado o café (coisa que jamais iria acontecer) eu voltaria lá só pra comer o bolo de novo (coisa que eu já fiz, ahaha).


E ainda rolou provar essa cheesecake de chocolate com doce de leite, delícia, azedinha e amo muito também.


Eu não sei se ficou claro como eu amo o Florencio, mas na dúvida quando você for me chama, mas eu acho que só de chegar nele você vai se sentir na França *-*

Florencio
Francisco de Vittoria 2363. Recoleta, Buenos Aires.
Preço médio por pessoa (um doce e um café): $60 pesos.

Cabelo de Argentina... Dá pra copiar?!

30 de jul de 2012

Todas sabem que argentina têm gosto peculiar, não só pra cabelo, como pra moda también. Eu, no começo, odiava esses cabelos meio bagunçados, cheio de grampos, fru-frus etc, mas depois de um tempo não é que eu passei a curtir o estilo despojado delas? Haha, é até engraçado, mas prefiro uma bagunça a um cabelo lambido, mas é minha opinião, ok? Bueno, eu separei umas idéias de penteados que elas fazem aqui (e eu também) pra vocês amarem ou odiarem, não tem meio termo. 

- Rabo: Vamos lá, não é qualquer rabo e sim um rabo, de novo, bagunçado. É meio que pegar o cabelo do jeito que está, levar pra cima no topo da cabeça e amarrar, sem se preocupar se o cabelo vai ficar lisinho ou não, dale?

- Rabo pro lado: Do mesmo jeito que existe o rabo normal, existe o rabo bagunçado pro lado, tipo paquita. Quem usa mais esse estilinho são as teens, ok?

- Coque: Rodete, como elas chamam aqui. Brasileiro acha que é estilo 'tô limpando a casa'. E vai bem na onda do rabo de cavalo: pegou tudo, leva pra cima, da volta e deixa como está. O resultado final é esse da foto, ou o do lado, mais arrumado.


- Franja prendida lá em cima: Esse modelinho era mais usado antigamente (tipo uns aninhos atrás), mas ainda tem uma ou outra que usa. É pegar a franja, subir ela, e armar. Tipo um meio Amy Winehouse. Aprendeu?

- Meio rabo pra cima: Na mesma linha do rabo de cavalo, o meio rabo pra cima só usa metade do cabelo, fica uma coisa bem européia, eu acho cool ahaha.

- Bagunça geral presa: Isso eu nem sei como faz e muitas usam no verão.

- Liso escorrido no meio do rosto: Acho que é o mais usado, argentina no geral, gosta de uma pegada rock, portanto o liso escorrido repartido no meio, e muita vezes, no meio da cara é o must daqui.


Ainda tem...
- Rabo lisão, cara limpa: Têm algumas que usam um rabo bem no alto de cara limpona, e sim, esse rabo é lisão! Fica phyno.
- Trança embutida: Ah, isso tem até no Brasil, mas de uns tempos pra cá só tem menina usando trança embutida, acho super lindo.

E aí, dá pra copiar?

Dia Underground: Franck Dauffouis & Lago

27 de jul de 2012

Da série Bue se parece a Paris, resolvi sair da minha zona de conforto e desbravei um outro bairro, pra mim, nada familiar: Almagro. Com o intuito de descobrir os pães maravilhosos do Franck Dauffouis, proveedor oficial de grandes hotéis, entre eles, o Sheraton, eu tive uma tarde bem parisina.

O lado positivo em ir conhecendo vários lugares é saber o que é bom e o que não é, o lado ruim é começar a ficar chata. E aqui eu sou muuuito sincera: por bem ou mal eu estou começando a ficar. Nunca estudei nada sobre gastronomia, muito menos sou crítica, mas seria mentira se dissesse que o meu gosto é o mesmo que de alguns aninhos atrás.

Baguette Viennoiserie.

Dia desses, então, fiz um trajeto bem underground. Saí dos lugares que eu sempre frequento (da minha zona de conforto) pra me deslocar até Almagro, onde, eu fui conhecer a padaria do francês Franck Dauffouis.

Pain au Chocolat.

Incrível que só ao chegar na padaria o cheiro do pão era tentador. Incrível mesmo. O local é super simples, carinha de boulangerie francesa. Não tirei foto porque o intuito aqui é mostrar os pães, porque a casinha não tem nada de frufru

Pão de queijo/ Pan de queso.

Gastei, juro, sozinha, 100 pesos na padoca. Levei pra casa, claro, e ainda compartilhei um pouco num pic-nic posterior. Mas eu não sei dizer o que era mais gostoso do que comprei.

Bolinho de cenoura/ Budin de zanahoria.

Talvez a baguete viennoiserie, bem macia com manteiga e leite e os pain au chocolat. Mas isso é bem subjetivo porque saibam que eu não vivo sem pão, chocolate e manteiga.

Baguettes.

Mas nada que tire o encanto das outras coisas que eu provei: bolachinhas açúcaradas, brioches, bolinho de cenoura, croissants com amendôas, pão de queijo gigante, baguete diferente, etc.

Delícias.

Mas o bom mesmo de tudo isso é poder comprar essas delícias do Franck, cruzar a Avenida Leopoldo, adentrar no Parque Centenario (durante semana), sentar-se perto do lago, comer, fechar os olhos e imaginar o Sena. 

Parque Centenario.

Uma experiência francesa.

Parque Centenario.

Acho que já posso morar em Paris.
Valor total gasto no Franck: $90.

Pelas Ruas de Puerto Madero

26 de jul de 2012

Destino certo de turistas de primeira viagem, Puerto Madero é clichê mas não deixa de ser encantador.


Eu sempre amei mar-água-rio e o local, então, pra mim, é uma delícia. Mas eu  prefiro passear por lá durante semana e a tarde, assim não está lotado de gente e dá pra ficar flanando por lá. Fim de semana o bairro looooooooota, tanto de turista estrangeiro como local. É povo pra baixo e pra cima andando em patins, bicicletas, mini gente aprendendo a andar, enfim, tem de tudo.


O que ainda é meio furada em Puerto Madero é comer. Assim, não que seja uma furada porque a comida não é boa, mas porque tem vários locais pega-turista. Mas é legal sim, pegar um sorvetinho no Freddo.


Delícia né? E ah se você não curte um dulce de leche, prova o sabor mega argentino também que é o Chocotorta:


Enfim, um restô que eu sempre vou com a família é o Happening. Lá tem de tudo e o preço é legal, não é nada assustador comer por aqui. Os pratos são gostosos e é uma delícia sentar do lado de fora, na varanda, com as mesinhas brancas do local que dá de frente pro Yatch Club de Bue, clima náutico.


Preguicinha...


Atravessando, então, a Puente de la Mujer (aliás reparem que a maioria das ruas no bairro tem nome de mulher, tipo a Alicia Moreu de Justo, em honra a primeira médica argentina), o outro lado de Puerto Madero é beeem legal.



Digno disso é o I Central Market, um restozinho-café que tem de tudo e é uma delícinha. Lá vendem bastantes balangandãs. A comida não é nada de outro mundo, mas vale a pena passar lá pra um café a tarde.


Do outro lado lá também ficam todos os hotéis, que eu já comentei essa semana, vê aqui.


Puerto Madero, enfim, serve de passeio calmo e tranquilo.


Deixando o tempo passar...


Mas pra conhecer outra faceta do bairro, vale a pena deixar o lado do Rio de lado e conhecer a parte de trás. Isso mesmo, ali ficam prédios maravilhosos que são um horror de caro, ano passado o metro quadrado de Puerto valia 8000 dólares, isso mesmo, oito mil dólares.


Mas dá pra curtir o local como cidadã comum eheh. Anota aí pra comidinha fora do trecho pega turista: Parolaccia Trattoria, o Friday's pra comida americana, o sisiSi um dos mais legais de lá, bem diferente e de comida super fresca. E ainda, recentemente estrearam dois baita restôs novos: o Osaka, suuuuper local pra comidinha japa maravilhosa e o Lupita, de comida mexicana e drinks delícia, abriu uma filial em Puerto Madero também.


Pra chicas que tem filhotes uma boa é passear no finde por lá e alugar bici ou se não levar a mini pessoa pro cinema que tem no primeiro dique do bairro, o Cinemark lá do fundão. E aí dá pra tomar um sorvetinho delícia por lá no La Veneciana e do lado também tem Burger King. Pros casais sugiro passeio noturno, tão romântico jantar lá.

3 Hotéis & 3 estréias em Puerto Madero

25 de jul de 2012

Puerto Madero é quase uma ilha. Portanto tem que gostar de lá pra querer ficar, não é tão de fácil acesso e você meio que fica preso ali no bairro pra comer e sair, portanto só fica lá se já curte o local, ok? Agora, vale ressaltar que: não tem hotel barato pela zona, sorry mas você paga caro pra ver o Rio. E vale dizer também que não tem hotel pequeno, todos da zona são grandes. 

Hilton
Vamos começar dizendo que ele é o mais simples do bairro? Por 180 dólares você já consegue ficar aqui. O hotel é lindo. Mas pra quem curte uma privacidade não é o local ideal. A entrada é bem impactante e se parece a um shopping com elevador panorâmico a vista e tudo mais. Fica na Macacha Guemes 351, impossível não ver. Site aqui.




Hotel Madero
Eu acho ele uma graça e vou indicar pra chicas fashion que querem ficar pelo bairro. A partir de 220 dólares a diária, o hotel ainda é pra quem curte uma boa vibe - tem três bares que você pode escolher: Sky no topo do hotel, o Red Bar que dá pra comer gostoso e ainda tomar um vinho, e também o White Bar que tem um bartender com as mãos dos deuses pra preparar drinks. No site vocês tem mais info, fica na Rosario Vera Peñaloza 360.


Faena Hotel And Universe
Afff. Se você nunca ouviu falar no Faena, não vai deixar de pensar agora que vai ver. Fica na Martha Salotti 445. Aliás, vamos esclarecer que o dono, Alan, é quase dono do bairro inteiro. Além do baita hotel ele tem agora várias propriedades que estão a venda, tipo apartamentos no estilo do hotel que você pode morar, nem são lindos, viu? Enfim, o hotel é O hotel, e só fica famoso e gente que tem bastante dinheiro porque o mínimo que se paga ali são 500 dólares a noite, mas é o mínimo, e não dá pra ficar menos de 3 dias, regras locais. O site é um arraso e duvido que você fique menos de meia hora só paquerando.


Agora vamos as estréias, têm três projetos grandiosos de hotéis que estreiam entre o verão de 2013 e metade do ano que vem, vejamos:

Own Hotel
Já tem em Palermo Hollywood, e estão construindo outro no bairro. Vai ser o primeiro hotel completamente eco-friendly certificado da Argentina. Vai ser livre de tabaco, com sistema de aproveitamente de água da chuva, fachada totalmente de vidro, ou seja, um arraso.

Alvear Hotel
Ê mais um pra concorrência. A torre do Alvear é majestosa, enorme e impactante. É tipo UAL. Está previsto pra abrir na metade do ano que vem. E claro, vai ser digno do nome: phynesse pura. Metade do prédio vai ser destinado a moradia, sim, e a outra pra quartos de hotel mesmo.
Perfeito pra quem procura um estilo clássico europeu no meio da modernidade de Puerto Madero.

Agora o que eu acho que vai ser a bomba do verão 2013: Mansions of the World. 
O primeiro hotel 6 estrelas da Argentina, o grupo Vidanta está gastando em torno de 80 milhões de dólares na construção do complexo que vai ser uma coisa de louco. E já adianto: as diárias não vão sair por menos de 1000 dólares, ufff. Por enquanto não tem muita informação não, só que vai ser enorme, com 130 quartos que vão ter, no mínimo, 300 metros quadrados, é amiga, outra coisa. Foto divulgação aí embaixo da fachada só pra sentir a vibe:


Senti o Faena tremer agora, ahha.
Curtiram?

Smeterling: A Melhor Patisserie da Cidade!

24 de jul de 2012

Isso aí! Esqueçam tudo o que eu antes disse sobre doces em Buenos Aires e se acabem nas calorias indo ao Smeterling! Eu devia há tempos, uma passadinha nesse local. E, claro, por ser tão famosinha aqui eu fui com muita sede de delícia e esperei mesmo MUITO dos doces deles. E olha, olha.. Nem sei o que dizer viu.


Bom, o local é pequeno. É mais pra dar uma passadinha, pegar o doce e ir degustar lentamente em casa.


Difícil é escolher o que levar!


E ainda o local lota de gente!


Mas mesmo assim, se você tiver sorte pode encontrar a única mesinha aos fundos vazia. E aí amiga, pode separar duas horas da sua tarde porque você vai querer provar TUDO.


Eu fui da torta Smeterling mesmo, nome do local. Além de linda, GEZUIS!


Até tirei uma foto do doce por dentro. Respira fundo e lê: chocolate, com mousse de chocolate, lasquinha de chocolate amargo por fora e mousse de chocolate branco por dentro. E quando eu digo que já provei muitos doces aqui em Buenos e esse é meu preferido (o do Pani perdeu o trono), é porque é real. Aliás, nem sei se é real, de tão nas nuvens que eu fiquei com esse lugar.


De qualquer maneira ainda provei a The Mini Lemon Cake, pra quem curte doce azedinho é o melhor. Só tem gosto de limão.


E a de maçã que tinha amendôas, e PURA maçã, tipo puro maçã mesmo.


Melhor doce de Buenos Aires sim e não tenha dúvidas, e melhor patisserie boutique! E se você acha que eu estou exagerando vai lá, aliás me chama que eu vou junto. 

Smeterling
Uruguay 1308.
Preço aproximado de cada tortinha: $30 pesos.
SUBIR
Buenos Aires para Chicas . Todos os direitos reservados. © Maira Gall .