melhores posts de fora

30 de set de 2012

fazer post com referencia a outros blos q fazem legal

gulab
cafe viagem
escapismo genuino
matraqueando

beleza do arg

28 de set de 2012

cara mais bonita
mas sao mais histericos

dilema da diarista

La Feria Americana: Guia de Brechós

Tem gente que adora fazer compras em brechós, e na certa tem coisinhas que valem super a pena, e outras que não. Pra você que curte, um post especial: guia de brechós na cidade, la feria americana. São muiiiiitas opções e eu já adianto que não sei muito, mas pra quem curte é um post de utilidade pública:

Foto: Reprodução

Ah vale dizer que os locais que EU conheço eu vou comentar, os que não tem comentários é porque eu nunca fui, dale?

- Juan Perez
www.vestitenjuanperez.blogspot.com.ar
Esse eu já fui algumas vezes, deve ser um dos maiores e mais frequentados da Capital. Eu nunca comprei nada lá porque eu sempre achei as peças em mal estado, mas vai da sorte né? Talvez nos dias que eu tenha ido já tinham rapado tudo ahaha.
Marcelo T. Alvear 1355 - Barrio Norte.

- Alma Zen
www.feriaalmazen.com.ar
Anchorena 660 - Balvanera.

- Atuendos Trash
Bulnes 1898 - Palermo.

- Chelsea Vintage
Niceto Vega 4647- Palermo.

- Comargo
Camargo 374 - Villa Crespo.

- El Arco Iris
Rodriguez Peña 176 - Recoleta.

- El baúl de Valentina
www.elbauldevalentina.com.ar
Cabildo 2370, local 44 y 46 - Belgrano.
Godoy Cruz 2657 - Palermo.
Federico Lacroze 2646 - Colegiales.
Também um dos mais conhecidos, tem roupas pra todos os gostos. Vale a pena dar uma fuçada nos casacos e nos sapatos.

Foto: Reprodução

- Epoca en Hollywood
Niceto Vega 5904 - Palermo.

- Feria del Abasto
Scalabrini Ortiz 1235 - Palermo.

- Feria Americana en Palermo
Honduras 5358 - Palermo.

- Feria Americana Mendoza
Mendoza 2350 - Belgrano. Nessa eu fui uma vez e adorei, porque achei que tinha umas roupas bem de atitude. Acabei levando um parka bem militarzão por 130 pesos *-*

- Galeria Americana
Santa Fe 2450 Local 9 - Palermo.

- Galeria 5ta Avenida
Av. Santa Fe y Talcahuano - Retiro.
Por ficar perto da faculdade eu as vezes passo lá, sempre está cheio de gente, mas tem que cavar bastante pra achar algo legal. Tinha uma bolsa da YSL por pechincha mas com os bolsos bem destruídos por dentro.

Foto: Reprodução

- Melange
Agüero 1183 - Recoleta.

- Micelaneas
Av. de Mayo 1591 - Centro.

- Moebius
Defensa 1350 - San Telmo.

Ropitchas vintage!

Compras Locais no Mercado

27 de set de 2012

Assim como todos os lugares do mundo, Buenos tem suas particularidades. E hoje eu resolvi fazer um post diferente. Tem coisinhas no mercado aqui que vale a pena levar embora, algumas são óbvias (tipo alfajor), mas tem outras que não são nada óbvias e que você nunca pensaria em levar pro Brasil a não ser que eu te diga que vale a pena:

- Detergente
Ok, te acalma antes de começar a me xingar. Vocês não tem IDÉIA de como o detergente daqui é bom, eu juro. O bendito pode parecer caro mas rende que só usando pra ter uma idéia! É sim uma gotinha e deu. Sei de gente que vem pra cá e leva de 3 porque ama ahaha. $15.

- Lenços para tirar maquiagem
Eu disse semana passada no post da Farmacity que esses lenços são bem mais baratos que no Brasil. Coisa de $20 pesos, $15 ou $30. Levem bastante que isso nunca é demais.

- Molhos prontos locais
Molhinho tipo salsa criolla, chimichurri saem em torno de $15 pesos aqui e são uma delícia, vai por mim.

- Biscoito vício I: Futigran
Disse esses dias no facebook do blog que eu eu VICIEI nesse biscoito. É meio natureba só que tem gordurinha mas eu adorei mesmo assim. O melhor na minha opinião é o que vem com uvas passas. Juro, leva 5 que você não vai se arrepender. $15.

- Biscoito vício II: Toddy
A Mari, do Querido, já fez um post sobre isso e aqui eu saliento: NÃO TEM cookie mais delícia que essa e eu juro que não estou mentindo. É tipo você compra uma, e promete que vai comer três e acaba comendo o pacote inteiro. A febre da bolacha é tão grande aqui que é comum não encontrar. $7.


- Sugus e Balas Super Ácidas
Sugus é uma delicinha, são balinhas pequeninas ácidas que quando você viu comeu 10. E as balinhas super ácidas são mini e descem rasgando. $8.

- Água com Sabor
Aqui sempre foi moda tomar água saborizada, e até que são gostosinhas, viu? Vou sugerir as da Ser que são as mais gostosas: laranja, pêssego, limão, citrus passion. $7.

- Vinho, Fernet. Não é novidade.

- Geléias: a região da Patagonia produz geléias que são um deus me acuda. Eu que não sou fanática amo aqui. Sugiro: Patagonia Berries qualquer sabor, Almacén del Sur e Chantaine importadinha. $25.

- Porcarias: batatas Lays que são MARA tanto as comuns como as que tem gosto de parmesão, bife com cebola, presunto Parma ahaha. $10.

- Biscoitinhos toda hora: 9 de oro, são umas bolachinhas que nunca sei o que tem, mas vem com muito açúcar e você come o bendito pacote inteiro. Pepas, são umas bolachinhas com doce de membrillo, quase goiabada, fica uma delícia pro café da tarde. $8.

- Chocolate para fazer chocolate quente: o famoso submarino, é só botar a barrinha e mexer, adoro! Sugiro: Águila$15.


- Chocos variados: MORRAM. Qualquer um da Cadburry e Bonafide, os clássicos Bon o Bon e na versão barrinha também. Sugiro também mil Titas e Rodhesia.

- Iogurte: Dahí (melhor iogurte EVER com frutos do bosque, morango, manga, sério super bom). Ou o com cereais da Sereníssima. $9.

- Doce de leite. Claro.

Só tem comida nesse post ahaah.

Noite Rock: All Star, Couro e Facha

26 de set de 2012

Dada a minha atual situação amorosa, que não existe vou ser sincera daqui a pouco me inscrevo no ''Vai dar Namoro'' local, eu tenho conhecido muitos lugares legais por Buenos. E também eu cansei de sair pra lugar que eu não curto, acho que tô chata ahaha. Mas sério, eu já não curto mais gastar pesos e pesos numa saída que eu sei que não vou gostar. Assim, nem sempre eu faço uso dessa política mas a real é que eu estou dando muito mais bola pros lugares que eu acho que vai ser mais minha onda, como eles dizem aqui.

Dito isso fiz uma pesquisa de campo de baladinhas rock. Nem sempre são baladas, mas sim apresentações de banda ao vivo. Curto essa coisa rocker de Bue e também porque sabe-se-lá se numa dessas eu num acho um cacho? Hahaha, brincadeira, not. Ah vale dizer que os boys dessas naites sempre saem de All Star, jaqueta de couro e tem facha. Facha é o término em espanhol mais usado pra dizer que o cara tem presença, atitude, chama atenção, tem charme. Ok, eu acho que vocês entenderam.

Soul Café
Eu já comentei aqui sobre esse lugar, mas vale lembrar, né? Apresentações ao vivo de bandinhas de rock, algumas músicas rockers argentinas e muito povo com couro e all star ahaha. Eu curti e tô doida pra voltar. Baez 246 - www.facebook.com/Soul-Cafe-Funky-Restaurant-Bar

Foto: Reprodução

Niceto
Essa casa é super legal, mas tem que ficar acompanhando pelo site pra saber quando vai rolar uma noite rock. Porque eles sempre estão mudando as apresentações. Ok? Mas quando tem é um bota pra quebrar, total adorei. Niceto Vega 5510, www.facebook.com/Nicetoclub

Foto: Reprodução

Bar não-sei-o-nome na Plaza Dorrego em San Telmo
Eu devo esse nome pra vocês, e a coisa é que eu fui semana retrasada lá de novo e NÃO ANOTEI o nome, podem me xingar ahaha. É assim, banda de blues e rock dasantiga ao vivo. É um bar, ok gentchy? Então todo mundo sentado curtindo um som. Fica nessa praça no bairro e pra ser de fácil identificação é o único que tem muitas fotos nas paredes e umas mesas bem simples dentro do local, fica de esquina.

The Roxy
É a balada mais rocker da cidade por excelência. Sério mesmo, só tem banda ao vivo lá e músicas do estilo. Avenida Casares e Figueroa Alcorta, www.facebook.com/The-Roxy-Bs-As

Foto: Reprodução

Voodoo Motel
Essa também além de bandas ao vivo tem músicas da onda, e junto com a The Roxy é ótima pedida pra noite rock. Dorrego 1735, www.facebook.com/Voodoo-Motel

Foto: Reprodução

Agora tem outros locais que até tem uma pegada rock, mas não tão rock, entendem? Eu explico:
- Álamo: típico pub de norte americano, o Álamo toca rock a noite inteira. Mas a idéia ali não é curtir o som e sim beber barato. Uruguay 1175.
- Sugar: outro bar típico de gringo, o Sugar SÓ toca rock a noite inteira também. Mas o povo fica tão bebado que nem dá pra curtir o som direito. Costa Rica 4619.
- Puerta Roja: another gringo bar. Aqui as bebidas não passam de 20 peso no happy hour, as músicas são todas bem boas e bem rocker. E aqui posso até dizer que a pegada é mais under. Os bartenders tem todos caras de grungies ahaha. Com camisa listrada, cabelinho meio comprido e usam All Star. Tem mina que vai pirar. Chacabuco 733.
- The Basement: é a balada do Shamrock, pub. Só toca rock,  mas não é lá um rock muito conhecido. Ou das vezes que eu fui não conhecia nenhuma música ahah, mas vale a pena dar uma passadinha. Rodríguez Peña 1220.
- Jet Lounge: a Jet tem nas quintas balada rock, mas pra quem não curte muito uma coisa local não sei se vale a pena. A quantidade de músicas rock argentinas é imensa, e pode não ser muito do agrado se você não for local. Avenida Rafael Obligado 4801.
- Bahrein: essa balada tem uma sala de Funky que é bemmm interessante, vale a pena. Lavalle 345.

It's all about All Star.

Bonjour Paris: Luxo na Recoleta

25 de set de 2012

Recoleta é européia, todo mundo sabe. Mas o bairro é antigo, e recém agora começa a onda moderninha a tomar conta dos empoeirados cafés do local, antigos, mas empoeirados. Esse feito ficou marcado pela presença de uma jóiazinha presente que eu descobri não faz muito tempo: Bonjour Paris.


Decoração à la Provence, muitos mimos e fru-frus.


O charme além dos móveis fica pelo encanto do bairro que claramente completa a decoração.


O candelabro, os móveis em pintura branca, as cadeiras adornadas com tecidos florais, tudo ali inspira França.


A música ambiente também é uma delícia, e é claro, não poderia falta o menú-lousa escrito em français.


E como boa frufruzenta que sou, alguns penducarrilhos estão à venda, uepaaaa.


Mas logo comecei a prestar atenção nos muffins...


... e nesses biscoitos. Ok, deu vamos pra mesa.


Naiara, brasileira que veio se aventurar por essas terras e que é dona de um blog cheio de curiosidades e dicas de Buenos, o Pindalolas, foi minha companheira na gordice dessa tarde. Mas ela começou tranquila, com um suco de laranja.


Mas óbvio que ela não ia me decepcionar e foi de um B-E-L-O e generooooso brownie de chocolate.


Eu comecei leve com tostadas de campo que vieram com requeijão e manteiga.


E a perfeição do dia ficou por conta desse café, o Versailles: metade café, metade chocolate quente. E é fáááácil meu café preferido de Buenos Aires. Eu simplesmente amei como o café e o choco se misturaram bem nessa receita. Bora fazer em casa?


E eu que estava com gula de chocolate no dia, fui de trufas de coco e doce de leite, que não eram lá aquela coisa, mas que encerraram nossa experiência pelo Bonjour com gostinho de quero mais.


Era o que faltava pra esse bairro super parisiense, não é?

Bonjour Paris
www.facebook.com/BonjourParisRecoleta
Uruguay 1145. Recoleta, Buenos Aires.
Conta: 50 pesos para cada uma.

Buenos e suas 4 estações ♥

24 de set de 2012

Unanimidade em perguntas no blog, decidi fazer um post com o que fazer, o que vestir (trazer na mala) e porque tem que vir em cada estação pra essa cidade lindja. 

Verão:
Com temperaturas SUPER elevadas, quem é do Sul do Brasil vai sentir que o clima é familiar. Super úmido, 40 graus e não tem pra onde correr. Quem ama calor, vai amar vir passar dias pegajosos aqui na cidade. Tem dias que quase não tem ventos e as chuvas são dispersas, mas quando chove, chove de verdade de temporal de verão. Nem pense em trazer outra roupa a não ser peças fininhas, de algodão, típicas de veraneio. Pra aguentar o calor aqui MUITA água claro, sorvetes a full, frozen yogurt, sucos, smoothies, restos naturebinhas com saladas bem gostosas e paciência.A cidade não fica tão cheia, muita gente vai pra costa passear. Sugiro então fazer alguns passeios legais (além dos comuns): passeio de barco pelo Rio de la Plata, ou senão uma ida até Colônia no Uruguai, ou ida até Tigre e Acassuso beirando o rio e um passeio ai em alguma lancha. Também acho legal dizer e avisar que as pessoas aqui tomam sol nas praças, portanto nem se assuste quando ver o povo com biquíni nas praças, alias, acho isso super legal ahhaha. Enfim, além disso a noite muda, então algumas baladas podem ser que não estejam abertas (eu ainda não sei qual delas vai abrir!) e outras que se mudam para Punta del Este e para a costa argentina (mas, repito, ainda não sei qual delas vai fazer isso). De resto barzinhos lotam! Então aproveite as minhas sugestões aqui.

Sorvetinho de Morango do Freddo.

Outono:
Temperaturas mais amenas, claro. Outono é outono com folhas secas no chão. De temperaturas entre 20 e mínimas de 13 por aí. Claro que pro final da estação as temperaturas caem, não é a mesma coisa vir pra cá em março quando ainda é calorzinho que vir em junho na última semana quando o inverno já chega bombando, ok? Não chove muito e como é meia estação é ideal! Qualquer passeio sugerido aqui no blog vale pra essa data. O que vestir? Calças jeans, blusinhas, tênis, bota. Pode trazer também umas saias neh, e a noite umas blusinhas mais pesadinhas pro frio.


Inverno:
Frio a beça e isso já resume muita coisa! Toda a roupa de inverno que voce puder trazer, melhor. Talvez passeios ao ar livre seja mais difíceis pra quem não está acostumado com a temperatura, que é baixa, chega até 1, 2 graus; mas saiba que dentro de lojas, restaurantes, cafés, shoppings a calefação fica a mil! Ok? os barzinhos sempre colocam calefação externa pra você poder aproveitar o clima. Você já sabe o que vestir portanto nem vou me prolongar nisso. Muito chocolate quente, muito café, restaurante, roupas quentinhas. Bue fica super charmosa nessa época, as lojas trazem roupas MARA, casacos MARA. Abuse de cachecol!


Primavera:
Estacao mais linda pra conhecer a cidade na minha opinião. A temperatura já está super agradável em torno dos 18-20 graus e dá pra por um jeans com uma blusinha mais solta, usar sweeter a noite e deu. Já dá pra curtir sol nas pracas, sair pra comer do lado de fora do restaurante ehehe. Enfim, uma maravilha. Faça tudo que der vontade, mas não se esqueça de visitar os parques, o Rosedal principalmente, que fica LINDO nessa época.



Detalhe I: as estações são as mesmas que no Brasil (ou seja, é inverno aí é inverno aqui, portanto não perguntem mais isso eheh).
Detalhe II: eu já coloquei aqui tudo o que você precisa saber sobre as estações, entonces, não me pergunta quantos graus está, ok? Pra isso tem esse post agora e o www.lanacion.com.ar; www.climatempo.com.br; www.clarin.com.ar e mais uma infinidade de sites pra ver o clima. Não é má vontade, e sim, falta de tempo. Todos os dias tem pelo menos 10 e-mails perguntando a temperatura, é muito mais rápido entrar nesses sites que me perguntar, ok chicas? Sem falar que é uma informação que se encontra fácil fácil.
E ah, BUE é uma cidade que tem suas 4 estações BEM delimitadas, ou seja, são bem características mesmo.

Gimme Money: A Real do Dólar

21 de set de 2012

Não estou aqui pra discutir política. Tô aqui mesmo pra contar  pra vocês como está a situação do país no que se refere a moeda estrangeira e como isso afeta tanto vocês, turistas, como gente que reside na capital.

      Argentina sempre teve o dólar como moeda base. Argentinos, em sua maioria, nunca confiaram muito nos bancos e guardavam, literalmente, dinheiro embaixo do colchão por pura precaução. Dinheiro não em peso, em dólar.
      Entre os anos 80 e 90, o presidente Menem sancionou no país a Lei de Convertibilidade, lei essa que equivaleu o peso ao dólar, ou seja: 1 peso = 1 dólar. Tamorico. Quem nessa época tinha suas economias em dólares, hoje no geral, tem uma vida boa. Quem manteve em pesos não. Tudo se fazia (só agora por obrigação está deixando de fazer) em dólares, e principalmente, empréstimos e transações imobiliárias. Até hoje é bem comum (e isso vai rolar até ano que vem) ver imóvel cotizado em dólares aqui na cidade. E empréstimos para comprá-los era até pouco tempo feito em dólares também.

Verdinhas queridas por aqui

      Não estou aqui pra contar muito sobre história, mesmo porque eu sei o básico, mas em 2002 foi dado fim a essa Lei de Convertibilidade e o dólar passou a custar 1,40 pesos por unidade. Foram ao total 11 anos de equivalência entre o dólar e o peso, situação que o país nunca sustentou com as próprias pernas. Isso foi chamado corralito: a proibição de saques de contas correntes e poupanças que posteriormente fossem trocadas por dólares ou transferidas ao exterior. Ou seja, pessoas desesperadas entravam nos bancos e sacavam tudo o que tinham. A desculpa do governo era abafar o esquema hiperinflacionário em plena crise econômica argentina, mas a 'solução' não foi bem aceita e tampouco ajudou a crise.
      Segundo o que eu li (e que professores entendidos explicaram) o que rola agora com o dólar é o seguinte, e explicado de uma maneira mega simples sem detalhes: falta dólar no país, falta dólar no Tesouro Nacional. É isso. Sempre tudo foi feito em dólar e chega uma hora que o bendito acaba, sem falar nas inversões diretas de empresas. A Argentina não tem um controle com empresas que querem investir aqui: ou seja, galera vem, abre uma empresa e todo o lucro vai pro país de onde essa empresa veio. Diferente do Brasil que durante um tempo a empresa tem que investir o lucro na economia nacional e depois desse prazo pode usufruir dele como 'bem entender'. Ou seja, como falta dólar bora travar tudo de tudo que é jeito a compra, saída, uso da moeda.
      A primeira medida que mais assustou a galera aqui foi no final do ano passado, em outubro, quando a AFIP (ente que controla os ingressos públicos e impostos) anunciou que a partir do mês em questão o câmbio a moedas estrangeiras deveria ser feito com prévia permissão. Ou seja, dependendo do quanto você ganha, pode trocar um x de dólares por mês, ou seja, quem não trabalha (ou não o faz legalmente) não pode trocar porque na teoria não tem dinheiro pra isso. E se você ganha pouco ou o que o ente regulador considera como mínimo necessário pode ou não autorizar a troca. A verdade? Nem gente com mais de 100 mil pesos ganhos por mês podia trocar tranquilo. Era o começo do controle total do dólar.
      Em novembro foi comprovado que com a política reguladora de permissões de trocas ao dólar o câmbio caiu em 35%. Mas com isso em dezembro, no câmbio negro a diferença já ultrapassava os 10%.
      Em março desse ano os bancos foram proibidos de girar dinheiro ao exterior para pagamentos de pensão e salários. E em abril o Banco Central anunciou que para tirar dinheiro do cartão de débito no exterior era necessário possuir uma conta no país de referência.
      Em junho o governo disse que iria bolar um plano pra poder diminuir o preço do dólar no câmbio negro que hoje já chega a 6 pesos e poucos. Agora, quem quiser comprar dinheiro para viajar ao exterior deve informar a AFIP, pedir permissão, apresentar passagens.

Cães farejam malas para controlar a saída de dólares do país

      Ou seja, para o argentino ou qualquer pessoa que viva em BUE virou uma odisséia viajar: é quase impossível comprar dólares. E se você gasta com cartão de crédito um acréscimo de 25% é feito na fatura. 7 dias, e não antes, de viajar é quando você pode comprar dólares (se é que você conseguiu a autorização da AFIP). Aliás, vamos esclarecer: comprar dólares só se for pros EUA. Se você for pra algum país limítrofe não pode, e nem se for a Europa. Pra isso você precisa pedir outro tipo de autorização pro país específico.
      Depois da viagem a aduana controla o que você trouxe: se supera os 300 dólares (fora do Mercosur) ou os 150 dólares (dentro do Mercosur) é cobrada uma taxa por produto de 50% a mais em pesos.
      Passada essa parte o que você, como turista, vai observar: casas de câmbio não operam mais em aeroportos ou portos da cidade. Ou seja, na hora do desembarque você vai poder trocar dinheiro somente no Banco de la Nación, fora do aero pode optar entre os outros locais. Mas no aero mesmo só La Nación.
Como turista você tem um máximo de 300 dólares no câmbio. Mais não.

A pergunta que não quer calar: vale a  pena então trocar?
      Depende: para compras pequenas e gastos cotidianos vide táxi, kiosko, bugiganas é necessário pagar em pesos. Agora para fazer compras e, quem sabe, em algum restaurante não vale a pena trocar. Porque? Simples: ninguém consegue trocar moeda, o que faz com que donos de estabelecimentos aceitem facilmente o pagamento da conta ou peça em dólares ou reais a um preço muito mais conveniente que no câmbio oficial. Exemplo? Várias lojas na Florida pagam 6 pesos pra 1 dólar enquanto no câmbio oficial está a 4.60 pesos, ou aceitam o real por 2,70 pesos enquanto no oficial está a 2,20. Ou seja, a diferença é grande. Ou faça compras com cartão de crédito, mas para esse quesito em questão trocar pesos já não vale tão a pena.
      Para alugar ap vai ser comum ver proprietários cobrarem em dólares, exija pagamento em pesos no câmbio oficial porque todos sabem que já não é legal a obrigação do pagamento em dólares, porque simplesmente NÃO tem como comprar.

E porque você contou toda essa ladainha da história do dólar?
      Porque não o dólar em si não é o maior problema, Argentina também fechou as portas pra importação para controlar a saída do dólar.
      Nada que seja de outro país entra fácil aqui, aliás nem entra. Vários hospitais já reclamaram da falta de medicamentos para quimioterapia, faltam eletrodomésticos que não são produzidos aqui, roupas de marcas estrangeiras tem poucas e as que tem são um absurdo. Não é a toa que a Armani fechou as portas aqui, e a Ralph Lauren está em perigo de extinção. Fora isso, nem mesmo Starbucks estava conseguindo deixar entrar os famosos copos descartáveis com a sereiazinha na marca (até mês passado os copos aqui estavam sem a marca registrada). Nem mesmo alguns bancos tem plástico suficiente para imprimir cartões de crédito e por aí vai... Nem ouse em ir a Sony por exemplo porque as lojas se encontram vazias.
      Ou seja gente, BUE já valeu a pena financeiramente para compras massivas, ok? Hoje uma coisinha ou outra ainda compensa comprar, mas num geral não.

OU SEJA: troque um pouco de pesos e venha com dólares ou reais. Se for necessário você troca mais depois.
Ah, pra saber a cotação vê no site do La Nación: www.bna.com.ar 

É como se o governo quisesse decidir até pra onde você tem que ir e quanto tem que gastar...

Dulce de Leche, Te Quiero

20 de set de 2012

Leite condensado é caro, Nutella mais ainda... O que sobra? Doce de leite, óbvio! Brincadeira gente, na minha ordem de 'importância' o leite condensado, a Nutella e o doce de leite recebem a mesma atenção. Por isso, esse doce tão querido ganhou um post especial: marcas, preços aproximados e meu ranking de gostosura:

Meu preferido: La Salamandra
Sem dúvidas o que eu mais amo é o La Salamandra. Acho leve, doce na medida certa e é aquele perfeito na hora do filme, do engorde, da TPM, quando o namorado termina, quando você chora sem motivo, quando quer engordar com ou sem culpa. Enfim, AMO demais. Compro pra ocasiões especiais porque senão vira cotidiano e fica sem graça ahah. Dica imperdível: em Palermo Soho tem o restô Salamandra que é meio que especializado em musssa de bufala e doce de leite, a cada docinho que você pede, ou café, vem uma colherzinha lotada de doce de leite Salamandra. Todas morre. Na El Salvador 4761. Pote 400gr: $21.


O que eu passo na medialuna: La Sereníssima
Esse é o que eu compro pra ter em casa caso fique com vontadezinha de comer algo doce. No geral eu passo mais nas medialunas (croissants), biscoito doce, pão doce. Ele é levinho e é barato do tipo dá pra comprar muitos e tem em qualquer lugar. Pote 400gr: $9.

O que eu uso pra chocotorta: Sancor
Pela espessura esse eu uso bastante quando vou fazer receita que pede doce de leite. Tem o mesmo gosto do La Sereníssima mas é mais grossinho e cai melhor em receitas. Pote 400gr: $4.50.

O que eu levo de presente: Chimbote ou La Salamandra
Como o La Salamandra é o querido eu sempre levo ele, mas como o bendito começou a ser vendido no Brasil então nem tem mais graça. Daí eu cai de amores pelo Chimbote que segue a mesma linha do La Salamandra mas tem ares mais rústicos e parece ser mais artesanal. E outra: vende no free shop, ótima dica se você esqueceu o presente de alguém e não quer demonstrar. Pote 400gr: $36.

O que deve ser de melhor qualidade de todos: San Isidro Labrador
Pelos doces de leite que eu provei esse deve ter a melhor qualidade de todos. Ou pelo menos pela carinha, parece que saiu direto da fazenda. Daí você me pergunta porque esse não é o melhor, né? Eu ainda prefiro a cremosidade do La Salamandra. Pote 400gr: $37.

O que você compra na zona de conforto: Havanna
É bom, mas tem outros mais em conta. Pote 400gr: $30.


O que você não tem que comprar nem que a vaca tussa: Ser
E não preciso justificar, agora se você quiser comprar, compre. Mas não vale a pena, já adianto. Pote 400gr: $11.

O mais lindo de todos: Vasalissa
Essa chocolatería chiquérrima tem potes de doce de leite a venda. São gostosos demais mas o que chama mais atenção é a decor do vidro. Pra dar de presente pra chicas. Pote 400gr: $40.

Helados:
Os melhores doce de leite nas sorveterias grandes de Buenos, na minha opinião:
- Freddo: Dulce de leche tentación - com doce de leite puro no meio
- Un Altra Volta: Dulce de leche Volta - com amendôas e avelã
- Scanapiecco: Dulce de leche comum.
- Persicco: Dulce de leche granizado.


Dame 20!

Um Roteiro Francês por Buenos

19 de set de 2012

Aproveitando que essa semana foi dedicada à França na cidade, armei um roteiro bem típico pra quem ama conhecer lugares parisienses pela capital porteña:

Hotéis:
- Hotel Club Francés
Tá lindo e clássico como parecer ser na foto, esse hotel é super francês. O prédio do hotel é 1866, um luxo no meio da Recoleta na Rodríguez Peña 1832. Obras de arte elegantes fazem parte da decor. Por 200 dólares. www.hotelclubfrances.com.ar

Foto: Reprodução

- L'Hotel
Hotel mega escondidinho, com uma proposta bem original, dá pra se sentir no sul da França. www.lhotelpalermo.com - Thames 1562, Palermo Soho.

Foto: Reprodução

- Rendez-vouz
O nome já é um amor, agora mais ainda a decor super francesa. Já teve chica do blog que se hospedou e amor. Tem como não curtir? www.rendezvoushotel.com.ar - Bonpland 1424, Palermo Hollywood.

Foto: Reprodução

Comidinhas
- Les Macarons de Paris: com uma variedade bem suculenta de sabores de macarons, essa lojinha vizinha de casa virou favorita. O local é mini mas tem coração de mãe: sempre cabe mais um. Acho que tem os melhores macarons da cidade, sem exagero. $6 pesos cada macaron e ainda o croissant com choco deles é de matar. Na Segui 3545, Palermo Chico. www.lesmacaronsdeparis.com.ar


- Les Croquants: já perdi a conta de quantas vezes proclamei aqui meu amor pelo Les Croquants. O macaron deles também é tentador além de todo o resto que eles oferecem. Zabala 3402, Colegiales. www.lescroquants.com.ar


- Oui Oui: o nome já diz tudo. Além de ser lindo tem essa coisinha típica de cafés franceses que só os cafés franceses, claro, têm. No miolinho de Palermo Hollywood na Nicaragua 6068, Palermo Hollywood. www.ouioui.com.ar


- Franck Dauffouis: talvez a melhor boulangerie de Buenos. O local é escondido e longe de qualquer burburinho turístico da cidade. Mas vale a pena ir até lá comer a melhor Baguette Viennoiserie da cidade, ou  o melhor Pain au Chocolat. Duvida? Pensa só que o cara serve pães pro Sheraton, Four Seasons, Palacio Duhau. Entendeu? Ambrosetti 901, Almagro.


- À Nos Amours: bistrô tipicamente francês do outro lado da bagunça do Soho, tem ainda um preço honesto e uma atenção super especial. Para casais. Na Gorriti 4488, Palermo Soho. www.anosamours.net.

Foto: Reprodução

- Brasserie Petanque: um dos restôs de comida francesa mais procurados e sugeridos em Buenos Aires. O Brasserie é informal e cai no gosto de qualquer um que o visite, em pleno coração de San Telmo na Defensa, 596. www.brasseriepetanque.com

Foto: Reprodução

- L’epi: outra boulangerie francesa, mas essa com mais carinha de metida. Criada no começo apenas para servir restaurantes e hotéis, hoje já tem duas filiais na capital. Os chefs são conhecidos e ambos parisienses. Filial Recoleta: Montevideo 1567. www.lepi.com.ar

Foto: Reprodução

Restaurantes:
- L'Atelier de Celine: diretamente do sul da França, a Celine veio pra Buenos e se apaixonou pela cidade. Hoje ela tem seu próprio restô em San Telmo, na Carlos Calvo 242 e serve comida caseira de família francesa. www.latelierdeceline.com.ar

Foto: Reprodução

- La Maison: já apareceu por aqui, mas repito again, a casa é linda, a comida é perfeita e a Fleur um amor. Direto de Lyon a Palermo Hollywood na Honduras 5774. www.lamaisonba.com


- Sirop Folie: já fica numa bela vielinha de Buenos, a Pasaje del Correo, e ainda tem uma das sobremesas de chocolate mais deliciosas de Buenos. O Sirop é pra um brunch bem francês ou comidinha a qualquer hora. Na Recoleta, Vicente Lopez 1661 - www.siroprestaurant.com

Foto: Reprodução

Ainda tem o Chez Nous, o clássico e chiquérrimo La Bourgogne e um dos melhores de comida francesa, o Nectarine.

Bares:
La CigalePalácio Duhau Park Hyatt. Clássico versus phyno, badalado versus para poucos, respectivamente. Cada um desses bares guarda uma França diferentes. www.facebook.com/lacigalebar (25 de Mayo, 597)/ www.facebook.com/ParkHyattBuenosAires (Avenidal Alvear, 1661).

Foto: Reprodução

Passeios:
- Embaixada da França: não tem construção mais linda que essa na cidade, na minha opinião. Queriam, há um tempo atrás, derrubar a casa pra fazer a continuação da 9 de Julio, QUEISSO, não deixaram não, ainda bem! Na Avenida del Libertador 498.

Foto: Reprodução

- Avenida del Libertador e Callao: o cruzamento entre essas duas avenidas é de uma Paris imperdível.

- Avenida Alvear e ruazinhas que a cortam: a Alvear é por lei a avenida mais chique de Bue, e não só por isso mas também uma das mais francesas. Nos seus arredores as ruazinhas que passam pela avenida têm a mesma batida.


- Paul French Gallery: loja de decor mais linda de Bue, na minha opinião. É como se Provence tivesse desembarcado em Palermo Soho, art de vivre. Na Gorriti 4865 - www.pauldeco.com


- Recoleta: passear pela Plaza Francia, o Cemitério e seus arredores.

- Rue des Artisans: uma das tantas vielas de Buenos, a Rue des Artisans é uma das mais lindas e pitorescas com ares de França e com lojinhas de decoração lá dentro.

Foto: Reprodução

- Pasaje del Correo: outra viela, essa mais movimentada e mais a rua, a Pasaje del Correo tem restaurantes ótimos (Nectarine e Sirop Folie) e aquela coisa de Europa.


- Palacio de los Patos: um edíficio com 144 apartamentos que fica na Ugarteche 3050.

Foto: Reprodução

Bisous, bisous!
SUBIR
Buenos Aires para Chicas . Todos os direitos reservados. © Maira Gall .