Da Mania dos Argentinos: Fumar

17 de out de 2013

É um assunto delicado, eu sei. Fumar aqui em Buenos é tão comum que qualquer um faz. E quando eu digo qualquer um, é qualquer um mesmo.

Aliás o fumar nem é só fumar por fumar, é também prática de uma vida bon vivant que já não rola aqui há alguns anos. É parte de uma cultura europeia também.
Poderíamos listar várias razões pelas quais as pessoas fumam aqui, mas acredito que dentre elas eu destacaria: fumar porque é ''cool'', fumar porque a sua família fuma e você cresceu acostumado com isso, fumar por vício porque você começou a fumar para desestressar, fumar para fazer a amigos, porque bêbado você sentiu vontade e não parou, para acalmar o frio, para emagrecer, para tirar a fome, porque é normal simplesmente. Porque, também, é um tempo seu para pensar, para dramatizar - se vocês me permitem dizer isso.


Ainda que não seja um post propriamente argentino, porque o problema do fumar rola em qualquer cidade, acho interessante comentar que a quantidade de pessoas que você vai ver fumando na cidade é, juro, imensa. Adolescentes de 16 anos de classe média fumam, assim como de outras classes sociais, jovens de todas as idades, adultos por sua vez e idosos.
Aqui, fumar, não é tabu. Não que isso seja no Brasil, mas percebo que ainda por aí (ou lá, entenda-se Brasil), rola uma preocupação maior por quem fuma. Me lembro que no meu círculo de amigos em São Paulo tínhamos alguns que fumavam e passávamos o tempo inteiro tentando convencê-los do contrário.

Acabei percebendo que aqui o fumar é tão ordinário que ninguém liga. E ainda, faz super pouco tempo que foi promulgada a lei de que é proibido fumar dentro de estabelecimentos fechados na Capital Federal (mas isso não exclui que na balada ou no bar você tenha que conviver com gente fumando a noite inteira, mesmo que fora da lei). Essa lei em algumas províncias, não rola e é natural entrar em um restaurante e ver gente fumando do seu lado.

Quando chegamos em Buenos Aires era muito comum o restaurante dividir por setores ''fumador'' e ''no fumador'', mas não adiantava nada. Aliás, muitos nem separavam. É natural também entrar num táxi e o motorista perguntar: ''Te molesta?'' - apontando pro cigarro. Se você não curte diz na lata que não, ou melhor, que ''Sí, me molesta''.


Fumar aqui é sinônimo - também - de fazer amizade. No trabalho, por exemplo, a cada duas horas o pessoal desce para fumar. E não é só fumar por fumar, e sim conversar, jogar conversa fora, relaxar. Vai parecer bobo o que eu vou dizer, mas por não fumar eu demorei muito mais pra fazer amizade com o pessoal, porque (claro) o tempo de ócio no emprego é diferente. Cada coisa, né?

No bar também, sempre que rola aquela vontade de contar a fofoca pra amiga, rola um: ''Me acompañas afuera? Quiero fumar''. Daí tu saí com a amiga pra fora do bar, ela fuma e vocês fofocam.

E não tem essa de que no inverno eles fumam menos porque faz frio e eles não querem sair do local fechado para ir lá fora. Aliás, raramente a quantidade de gente comendo do lado de fora do restaurante diminui por conta disso. E errado também se você pensa que com calor eles param de fumar, magina.

Eu não estou escrevendo o post para julgar, mesmo porque 1 a cada 2 amigos meus aqui, fumam. E tenho fumante na família também. Mas sim para avisar de outros hábitos que não são tão comuns no Brasil.

Porteño fuma, muito mais do que você pensou.

21 comentários

  1. Isso é uma grande verdade. E me assustou quando fui pela primeira vez. Jovens muito novinhos fumando e fumando MUITO! Achei triste, na verdade, pq todo mundo sabe que fumar faz muito mal à saúde. E confesso que o cheiro da fumaça me incomoda bastante. Quando ando pelas ruas, saio de trás de gente que está fumando pq a fumaça me irrital. E fora que fica tudo fedendo: roupas, cabelo... Um inferno!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Amanda, confesso que fiquei preocupado com a questão de pessoas fumando dentro dos restaurantes. Explico: Minha noiva é super alérgica a fumaça do cigarro ao ponto de ter edema de glote, tanto é que andamos sempre com um anti-alérgico...Quando estamos na rua ou em locais abertos fica mais fácil escapar, já que basta ela tapar a respiração um pouco até sairmos de perto do fumante. Mas os restaurantes aqui no Brasil ainda respeitam a proibição ou pelo menos separam as áreas.

    Daí como estamos programando nossa lua de mel para Buenos Aires fico preocupado com essa questão de desrespeito a proibição em restaurantes e casas de show (nas casas de tango também funciona assim?).

    Não sei se seria o caso, mas poderia incrementar o post com locais que são mais rígidos ou menos flexíveis com a questão do fumo em ambiente fechado.

    Parabéns pela página, sempre que posso leio seus posts....muito obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucas, na realidade DENTRO de restaurante o desrepeito não rola. Rola assim, em alguns bares e baladas. Casa de tango não há fumante dentro. Ok?

      Vou atualizar o post com isso, thanks.

      Excluir
  3. Ahhh....beleza...menos mal...fiquei preocupado com "é natural entrar em um restaurante e ver gente fumando do seu lado".

    :) Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, em algumas províncias, não na Capital como eu comento no post. (:

      Excluir
  4. Eu já tinha ouvido falar algo sobre isso, mas tinha esquecido. A fumaça me incomoda bastante. Pelo menos não fumam em restaurantes. A sugestão do Lucas foi bem legal, fazer uma listinha com locais onde é tranquilo ir que não tem gente fumando e locais que com certeza terá fumantes. Espero que nos cafés que você tanto fala não role isso :-)

    ResponderExcluir
  5. Esse foi um dos maiores choques que tomei quando cheguei a bue, fiquei um tempo no ap da minha cunhada, pela zona de tribunales... quando eu saia para aula as 7:00 já tinha gente fumando, e quando voltava havia um tapete de pontas de cigarro na rua...

    ResponderExcluir
  6. Achei mesmo curioso ainda ter gente fumando na balada e nos retaurantes... bem diferente de São Paulo. Mas mto mais chocante pra mim foi aqui não ter google street view! Genteee! Coisa q eu uso todos os dias em SP. Qdo será q vai ter? Ah, e Amanada... pre-pa-ra! Eu sou do time das que acham q vc sabe tudo! rsss. Estou com a missão de fazer brigadeiros pro meu marido (brasileiro) comemorar o aniversário dele no trabalho com os amigos (argentinos). Daí que não acho chocolate granulado nem forminhas no Carrefour nem no Disco... Alguma dica? Isso existe aqui? Bjos, valeu!

    ResponderExcluir
  7. Por essas e por outras que AMO BUENOS AIRES de paixão. Sou fumante, procuro respeitar o espaço do outro, mas aqui no Brasil É UM SACO ter que aguentar gente"xiita" te condenando e coibindo você fumar. Sou adulta, tenho plena consciencia dos maleficios do fumo e fumantes tem que ter BOM SENSO. Não se deve fumar em restaurantes, taxis, baladas, porque são ambientes FECHADOS e comum a várias pessoas. Ninguém é obrigada a conviver com alguém jogando fumaça na sua cara, mas "A minha liberdade começa onde termina a sua", então... Os fumantes tem o direito de fumar seu cigarrinho com prazer e sem ser massacrado por isso. O mundo é grande...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo inteiramente, Adriana. Não sou fumante mas não concordo com essa patrulha infernal em cima dos fumantes, principalmente aqui em SP. Aliás, o Brasil está complicado de viver exatamente por essas coisas, por todo mundo se meter em tudo, sobretudo na vida alheia... Enfim..

      Excluir
  8. A primeira sensação que tive em BsAs foi de sufoco por conta da nuvem de fumaça que me envolveu logo no aeroporto!

    Coisa horrível!

    ResponderExcluir
  9. ODEIO cigarro!!!
    Também sou alérgica e é muito complicado.
    Tem gente que acha que só por fumar em locais abertos não incomoda... Mas, nem sempre a pessoa dá conta do vento que carrega a fumaça pra cima dos outros. Sinceramente, acho que deveria ser proibido mesmo fumar!!! hahahahaha
    Se a pessoa quer fumar, na boa, fuma dentro de casa!!! E acho absurdo a pessoa parar no meio do expediente pra isso!!! NOSSAAAAA!!!
    Se fosse no lugar onde trabalho, tava demitido! Lá não tem essa moleza não!
    Que empresas boazinhas! ;) Queria uma paradinha dessas para dormir!!!

    ResponderExcluir
  10. Lamentável isso...ODEIO cigarro e tento ao máximo desviar de fumantes!!!

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Como disse a Adriana, gente Xiita é um saco, assim como condenam tanto o cigarro, deveriam proibir a venda de bebidas alcoólicas já q alteram o sistema nervoso central, coordenação motora etc e afins... O mundo é vasto e cada qual no seu canto respeitando com bom senso o espaço e gosto (bom ou ruim) de cada um...

    ResponderExcluir
  13. Deve ser um saco mesmo fumar e aguentar gente no seu pé o tempo inteiro... não pego no pé dos meus amigos, mas eu ODEIO fumaça de cigarro, e fico p* da vida quando ando na rua e não consigo desviar de um fumante que está na minha frente! O cheiro fica no cabelo e não sai mais! Coisas da vida...
    Olívia, na minha empresa tem quem dê um tempinho para fumar, tem quem pare para tomar café, ou bater papo com as amigas no banheiro... normal. Não tem nada demais a pausa em si... a diferença é o que cada um faz com seus minutinhos para relaxar (eu, particularmente, gosto de ler o blog da Amanda =D).

    ResponderExcluir
  14. Clarissa, não tava criticando quem para pra fumar não. Como vc disse, se há a possibilidade de pausa, a pessoa deve escolher o que prefere fazer. Só disse que nos lugares onde trabalhei, essas pausas não existem... Ou se existem, não é permitido fumar.

    Eu não me importo que as pessoas fumem. Acho que a vida é de cada um. Desde que respeite o espaço do outro. O problema é que DIFICILMENTE um fumante respeita pq não tem como dar conta do vento que leva a fumaça! Só isso!!!

    ResponderExcluir
  15. Sou fumante e digo que Buenos Aires já tá se aproximando de São Paulo no quesito das proibições (achei o Uruguai pior do que o Brasil e a Argentina; no topo da intolerância, estão os EUA). Pelo que noto, Buenos Aires tem ficado mais norte-americana e menos europeia (e a política externa ajuda a entender isso, mas aí é papo nerd). Particularmente (e não só porque sou fumante), acho algumas proibições excessivas. Por exemplo, é possível criar espaços isolados para fumantes (em 2008, lembro que muitos restaurantes daí tinham áreas fechadas com exaustor e tudo mais), sem obrigá-los a fumar na CHUVA, por exemplo.

    ResponderExcluir
  16. gtnz, cada um com sua opinião (: sem grilos! hihihi beijocas.

    ResponderExcluir

SUBIR
Buenos Aires para Chicas . Todos os direitos reservados. © Maira Gall .