O Porteño de Sempre

31 de out de 2014

Desde que comecei a olhar pra argentinos eu tenho o "meu". Uso aspas porque não é meu, mas é aquele carma, sabe?

Três anos que conheço o bendito. Três longos anos. O conheci quando tinha saído com outro argentino, um date péssimo na real. A minha primeira impressão do carma foi "ual, ele é lindo" mas ao mesmo tempo terrível, me tratou mal, meio esnobe. Depois, porque frequentávamos os mesmos lugares, me adicionou magicamente no facebook (até hoje não sei como porque nunca havia dito meu nome pra ele, mas ok). Ele namorava na época uma mina. 


O perdi de vista, por um ano e pouco. Mas sempre acompanhava as andanças dele por Buenos Aires e ainda que não seja stalker a gente acaba sabendo onde o fulano vai ou deixa de ir, né? E um dia topei com ele em um evento - no qual eu também estava acompanhada de um argentino (mais chato que o outro, por sinal) e ele simplesmente ficou assim ó: duas horas falando conosco ainda que por regras não era bem-vindo. Eu não liguei. Comentamos sobre coisas que gostávamos como se fossemos velhos conhecidos e como nunca havíamos feito antes. E quando o vi novamente me lembrei porque eu tinha gostado dele. Fu***.

Depois dessa noite começamos a nos falar muito, bastante mesmo. Todos os dias. Mas porque quando a gente gosta fica besta? Eu sou assim, minhas amigas brigam comigo sempre, estou tratando, ok? Enfim, eu acho que comecei errado desde aí: não deveria ter virado amiga, é mais difícil. Mas achei que era o correto na época. Tão amigos que além de nos falarmos direto, quisemos ter um projeto juntos e algumas vezes ele me ligava pra me acordar. Era meio viciante essa dependência dele. 

Mas sempre o achei duro. Mais histérico que a maioria dos argentinos que conheci. Mas encantador também: inteligente, sarcástico, intenso. Senti tanto essa incerteza nele que acabei recuando por não saber onde estava pisando e achei que era arriscado demais jogar sujeira no ventilador. Houveram muitos momentos nos quais acreditei que era questão de tempo. Fuen. Outros momentos que acreditei que era falta de bebida. Fuen. E outros que achei que era porque sempre estávamos com amigos, só uma vez peguei um táxi com ele sozinha. Fuen. Daí desisti. Sabia que aquilo que eu sentia era por estar afim e também por não entender ele, nada mesmo.


Desisti não desistindo. Deixava as coisas rolarem. Mas nunca rolou nada além de indiretas bobas e que poderiam ser de brincadeira, a verdade é que hoje eu já não sei mais. Podia ser efeito da bebida e também podia ser efeito da histeria argentina, who knows?

Sei que houve uma tensão um certo dia provocada, acredito eu, por ciúmes. E depois dessa tensão nos afastamos, mas nunca esclarecemos nada. No meio disso cada um ficou na sua, até que brigamos e ficamos meses sem nos falar. Mas não foi briga, deixamos de nos falar seguido de troca de ofensas não ditas um na cara do outro, mas sempre por intermédio de pessoas entre a gente. 

Minto se disser que não queria ligar pra ele pra saber o que havia ocorrido e minto também que não tentei enviar aquela mensagem no whatsapp. Mas argentino é histérico, tanto que eu tinha mais receio da reação dele do que de outra coisa. E sei também que fui orgulhosa. Acontece que um dia bebi e mandei e ele me respondeu. E a gente se resolveu, depois de bastante tempo. Mas não quero nem vou voltar a ser aquela amiga, ainda que faça falta. Porque se for pra começar de novo, vamos esclarecer os pontos e mostrar que histeria é um pé no saco, que drama é bom para conquistar e que se é pra rolar que role.

Tudo isso pra dizer que quando eu digo que os caras aqui são dramáticos e histéricos e mal resolvidos, é verdade. E por isso a gente vai pro bar né? Hahah. Bom finde.

And Set Herself Free ★

29 de out de 2014

Meu post hoje é um pouco diferente. Diferente porque como disse uns dias atrás tem dias que não tenho inspiração para escrever e isso é normal quando você bloga, ainda mais quando você bloga tanto quanto eu estava acostumada a blogar.

Esses dias tem sido de muita resolução na minha vida, ahaha quem vê até parece. Mas a real é que ando pensando bastante no que eu quero fazer daqui em diante e além de saber que amo escrever e o blog não me proporciona o financeiro necessário pra fazer só isso, eu sei que ele é um portfólio legal para futuros trabalhos que podem sair daqui. E um portfólio tem que ser levado a sério né? Por isso o que vocês podem esperar daqui em diante...

- Menor quantidade de posts. Eu já não vinha postando com tanta frequência né? Primeiro porque eu tenho uma vida, depois porque eu já fiz muito post e terceiro porque estava sem inspiração. Mas a ideia de ter menos posts é ter mais qualidade porque eu sou dessas que prefere menos mas que seja ótimo. Falo isso por fotos, precisão de detalhes, leitura gostosa. Quando eu percebi, em posts anteriores, que estava escrevendo por escrever e colocando fotos que não eram minhas, me dei conta de que estava perdendo o foco do que eu queria.

- Mais posts críticos. É eu sei que nem tudo é bom sempre e sei que não é porque eu fui que quando você for vai ser excelente. Também não é minha intenção enganar vocês. Logo, vou passar a ser mais crítica. Antes eu deixava de postar porque não tinha gostado, hoje eu vou passar a postar mas não pra acabar com o lugar mas, sim dando minha opinião no que eu acho que poderia melhorar.


- Sobre os posts de comportamento e homens porteños. Tenho recebido muitos pedidos pra voltar a fazer. Acontece que nem sempre estou disposta a ouvir o que críticas. Digo isso porque sempre que eu posto tem gente que fala mal de mim ou reclama do meu jeito de ser. Estar na internet é abrir bastante tua vida pessoal e estar vulnerável a esse tipo de coisa. E nem sempre eu quero ficar chateada né? Tenho que estar de bom humor pra isso ehehe, portanto, os posts vão voltar. Mas só de vez em quando.

- Mais uso do Instagram e Facebook. Isso vai ser assim porque nem sempre eu tenho tempo para postar direitinho aqui no blog, então acompanhar as redes sociais é mais vantajoso porque eu sempre estou com o celular e a medida que vou fazendo minhas coisinhas do cotidiano vou postando fotos, seguido de algumas dicas. E o que eu acho mais legal disso é que: são lugares que eu realmente vou e se eu vou é porque, no mínimo, eu gosto, né? Logo fiquem mais atentos ao Insta e ao Face.

Tudo isso pra melhorar também minha comunicação aqui com vocês!

Curtiram, dúvidas? Beijos.

3 Lugares Deli por Belgrano

27 de out de 2014

Comentei aqui já algumas vezes que eu morei por 6 anos em Belgrano. Basicamente desde o momento que desembarquei no aero aqui até o dia no qual meus pais foram embora eu finquei minha vida no bairro. Depois vim morar pra minha paixão de sempre, Palermo.
Belgrano, pra mim, me trás muitas recordações gostosas. Principalmente porque foi meu primeiro contato com Buenos Aires, onde fui muito feliz e, também, muito triste em algumas ocasiões. Passei um longo período sem pisar por lá e a minha grande surpresa foi ver então como o bairro floresceu: cafés, lojas, restaurantes. Belgrano nunca foi conhecido por ser um bairro de grande oferta gastronômica nem nada disso, e sim um bairro bem tranquilo e de família com boas escolas e qualidade de vida. 

 

É normal caminhar pelo bairro e ver velhinhos e apartamentos antigos, isso porque a região está um pouco parada no tempo, logo o bairro é de famílias grandes mesmo, os jovens que tem por lá são jovens que ainda moram com os pais e é difícil ver gente morando sozinha (pelo mesmo fato de que não ha aps novos e pequenos). Eu considero muito Belgrano para quem vem morar aqui em família, acho que melhor localidade não há. 

Les Croquants
A casa de macarons e cupcakes aclamada e querida de Colegiales abriu uma filial no bairro. Ainda que a matriz seja mais linda essa ainda está com cara de novinha e fofa, com decoração em tons pasteis e aquele cheiro de massa recém feita que faz com que ninguém queira sair de lá de dentro.


Eu curto bastante as coisinhas que eles vendem, principalmente as bolachas recheadas que vem em saquinhos de vários sabores diferentes (se bem são gordas e consistentes, eu comeria o pacote inteiro) tipo limão, avela, chocolate, frambuesa e etc.

 

Os cupcakes: não tem muita variedade e já comi uns secos determinado dia que fui mas, no geral, são frescos e bem molhadinhos dentro. O de limão e o de blueberries são meus preferidos já que ando evitando coisas muito doces (tipo chocolate com recheio de chocolate e doce de leite com recheio de chocolate e cobertura de chocolate, por exemplo).

 

Na casa dos macarons eles também se defendem bem, levando em conta de que é uma das massas mais difíceis de acertar o ponto eu acho que o do Les vale a prova, o de avela é bem saboroso.


El Viejo Oso
De certo é minha casa de chocolates preferida aqui em Buenos Aires. Sei que há outras melhores (ou que poderiam ser melhores), mas tenho carinho especial por essa. É uma loja simples, não é luxuosa e tem que ficar atento ao horário de atendimento mas a Viejo Oso tem umas trufas de babar. O que eu acho que realmente peca lá é o fato de ter pouca quantidade pra variedade que eles oferecem, digo isso porque eu sou alucinada pelas trufas de avelã (já viram que eu amo avelã, né?) e chocolate meio amargo e já fui diversas vezes lá e eles não tinham porque haviam acabado, fuen.


As barras são bem gostosas também e há vários tipos de presentes que você pode comprar por lá, atenção para o prazo de validade.


Vasalissa
Outra casa de chocolates. O que a Vasalissa tem que o Viejo Oso deixa a desejar é o conceito, uma vez que você entra na loja se sente dentro de uma caixa de joias gigante tamanho cuidado e delicadeza na decoração. Eu já falei dela aqui antes, mas o lugar é uma boutique mesmo com cuidado fino e elegante em cada detalhe colocado lá, cada bombom é tratado como uma peça de arte importante. Me lembra muito Versailles.


O fato do Viejo Oso levar meu coração não significa que as trufas da Vasalissa sejam ruins, eu acho que a qualidade do Viejo é melhor mas se você quer algo que esbanje conceito E (muito importante) experiência, a Vasalissa merece atenção. As trufas são gostosas e os chocolates também, e o que eu tenho curtido neles em épocas de calor são os sorvetes de palito em formato de coração, um charme a parte.


Les Croquants/// www.lescroquants.com.arFacebook - La Pampa 2112.
Viejo Oso/// Facebook - La Pampa 2120.
Vasalissa/// www.vasalissa.comwww.facebook.com/Vasalissa - Vuelta de Obligado 1812.

Coloquei só esses porque queria ser sincera ao falar sobre cada um, mas quero ainda fazer outro post citando alguns cafés por lá e também restaurantes. Boa segunda!

Das Coisas que Aprendi em Buenos: A Ficar Sozinha

24 de out de 2014

Essa semana não tive muita inspiração para escrever. De vez em quando sinto que o blog vira uma obrigação e parece, sou sincera, que perco o tesão quando assim o vejo. Aceitei que quero esse cantinho aqui para me divertir com vocês, meio que abri mão da busca incessável por ganhar dinheiro através dele e por viver só disso. 

Aí hoje eu fui à um café que eu adoro aqui, pertinho de casa, o Lattente. Eu sempre vou lá, sabe quando você se sente bem em um lugar? Não tenho nenhum tipo de amizade com os donos, muito menos com o pessoal que frequenta. Sim, eles já sabem quem eu sou porque vou muito e o espaço é pequeno, além de ser atendido pelos proprietários. 

Eu adoro sentar lá e pedir um Flatt White por exemplo, ou um Cappucino. Adoro comer a espuma cremosa que só eles sabem fazer. Adoro poder sentar ali e aproveitar aquele momento. Sozinha. Muita coisa vem passando pela minha cabeça ultimamente. Muita mesmo. E sempre acho que ali eu posso reunir minhas ideias, bagunçadas em formato de brainstorming. E mesmo que eu saia de lá com mais dúvidas de que quando eu cheguei, eu acho que serve para demonstrar a mim  mesma que a vida é isso, uma bagunça.



Fui esses dias em uma mulher que lê tarot. Nunca havia feito isso na vida. Apesar de achar que tudo o que ela me disse soou bem controverso, algo que ela acertou em cheio foi o fato de eu ser uma pessoa que gosta de estar sozinha por opção. Que precisa de momentos de solidão escolhida. E que isso não é errado. É meu, da minha personalidade.

Sempre fui mais calada, séria. Até brinco que a Amanda da vida real não se parece muito com a do blog, mas as palavras escritas fluem melhor pra mim. De verdade. Eu, muitas vezes, não sei expressar vocalmente o que meus dedos conseguem digitar ou escrever.

Das inúmeras coisas que Buenos me ensinou foi então, a aceitar que eu posso ficar sozinha quanto tempo eu quiser, dentro de um padrão socialmente saudável. Que não tem nada de errado me sentar em um restaurante sozinha e pedir algo que eu gosto, ouvindo meus pensamentos. Que não tem nada de errado ir ao Lattente, por exemplo, e pegar um caderno e escrever, ter ideias para próximos projetos. Não há mal em ir a um bar sozinha, não por demonstrar que sou fodona e me sento a barra sozinha, mas porque é uma maneira que eu tenho de relaxar. Aprendi em Buenos que mais importante que qualquer relação social a que mais vale a pena (e também mais difícil de se conquistar) é admirar-se a si mesmo. Clichê e meio bocó soa né? Mas é isso, gente. No final das contas é tua vida, tua vontade, teu passo, teu sonho e de mais ninguém.


Que isso não soe antissocial porque não é verdade. No começo sentia um certo medo de gostar tanto de ficar sozinha que poderia ser seletiva demais em deixar as pessoas entrarem na minha vida. Viagens, por exemplo, fui fazer a primeira com uma amiga para Salta. Até então era tudo sozinha e é bom, e com a amiga foi bom também. Mas um bom diferente. 

Ninguém é mais ou menos por fazer mais ou menos coisas acompanhada/ o. Mas algo que eu ainda luto é que outras pessoas entendam que o fato de curtir estar na minha, não significa não querer estar com alguém. Acho no entanto, e desculpem a sinceridade, meio brasileiro demais pensar que você tem que estar acompanhada 24h. Que pais fiquem chateados por você preferir ter teu próprio cantinho é meio normal, passei algo parecido com minha família e não tenho vergonha de falar que ainda não é um problema totalmente resolvido, mas a nossa relação melhorou demais, eu cresci muito e hoje eles entendem que eu posso ir para qualquer lugar sozinha que vai estar tudo bem.

Obrigada Bue, por me ensinar que a vida sozinha também é bonita. Bom finde.

3 Lugares Turísticos que Valem (Muito) a Pena Ir

21 de out de 2014

Toda cidade tem seus pontos turísticos clássicos que são mais ou menos (aka: Florida, Tortoni, etc). O post de hoje traz 5 que são indispensáveis na tua visita aqui. Não só porque são clássicos e turísticos, mas porque são belos e cheios de história. Vale tanto para quem vem passear como para quem mora em BUE.

Palácio Barolo
Foi construído em referência a bela obra da Divina Comédia (Dante Alighieri), o lugar é meio gótico e ecoa drama na sua arquitetura. A vista de lá de cima (22° piso) é deslumbrante e dá pra ver muita coisa, entre elas, a Casa Rosada, Avenida de Mayo, o Congreso, a 9 de Julio, etc. Sao 100m de altura e é datado de 1919. Foi considerado Monumento Histórico Nacional em 1997.
www.pbarolo.com.ar - Visitas Guiadas: www.palaciobarolotours.com.

Foto: Gustavo Barbato.

Teatro Colón
O Colón além de lindo demais é super famoso e, ainda, considerado um dos melhores do mundo pela acústica que tem. Existe desde 1908 e demorou 20 anos para terminar a sua obra. Quem conhece fica deslumbrado tamanha beleza. Tem muito que ir e se quiser ainda ver alguma obra: ballet, ópera, concertos.
www.teatrocolon.org.ar - Visitas Guiadas: www.teatrocolon.org.ar/visitas-guiadas.

Foto: Reprodução.

Alvear Palace Hotel
A Avenida Alvear sempre foi conhecida por ser ícone do luxo de Buenos Aires. Antigamente tinha muita marca legal: Hermés, Louis Vuitton, Armani, Escada, Dior, etc. Hoje essas marcas já não estão mais. Mas, o símbolo da Avenida continua em pé e é o lindíssimo e chiquérrimo Hotel Alvear. Entre as diversas opções gastronômicas que o hotel oferece, sem dúvidas o chá da tarde é a mais legal delas, no lindo restaurante L'Orangerie. É típico daqueles chás da tarde bem clássico, europeus. Vale muito a pena. De segunda a quarta o preço é mais acessível: 440 pesos para duas pessoas (220 para cada). Em outros dias o preço sobe para ao redor de 300 pesos por pessoa.
www.alvearpalace.com/alvear-afternoon-tea - Para reservas acessar o site deles mesmo.

Foto: Reprodução.

Qual você mais curte?

3 Lanches para Meter o Pé na Jaca em BUE

16 de out de 2014

Nada mais justo que fazer, agora, um post de onde sim meter o pé na jaca, lacrar geral. Essa edição vem com três lanches pra lá de deliciosos, para comer sem culpa, por gentileza.

Burger Joint
Rei do reis, imortalizado na boca de qualquer um que vá comer por lá. Dos mesmos donos do de NYC, é o the place to be no quesito lanches. Lugar bagunçado pra caramba, aspecto de sujinho, tão escuro que não dá pra enxergar nada lá dentro, but who cares né mesmo?
Até mesmo os mais chatos e mais anti cultura americana por aqui se rendem pelos hamburgers do lugar. É unanimidade. Não se assuste pela fila, muito menos pela desorganização ou demora pro teu lanche sair. Vai na fé e com paciência.


Se eu não me engano são 5 opções de lanches, e você pode optar por fazer o combo com batatinha (sim, come) e bebida. Eu pedi a sangria que tava bem correta mas, não é digna de sangria de bar, bom ir avisando. Uma cervejinha também vai bem obrigada, já que é pra comer sem pensar nas calorias. Tem burger clássico, com frango, com queijo azul, com cebola frita etc. Eles são grandinhos mas rola comer inteiro se tiver com muita fome. 

www.facebook.com/BurgerJointPalermo - Jorge Luis Borges 1766, Palermo Soho. Abre todos os dias, a partir do meio dia até meia noite. Só aceita dinheiro.


Chochán
Imagina um lugar que tudo o que tem é porco. E o que mais tem por lá são lanches de carne de porco. Dietanos abstenham-se. O de bacon com amendoim, cenoura é o must try do menu. A cozinheira vem de um portas fechadas que tinha um que de comidinha meio abrasileirada, não obstante tem lanche até com feijão no meio. Argentinos dizem que é muy pesado, isso porque você vai ficar sem comer pelo resto do dia, mas tá valendo.

www.facebook.com/chochanbuenosaires - Piedras 672, San Telmo. Abre de segunda a quinta a partir das 19h até meia noite. Sexta e sábado do meio dia às 16h e das 19h até meia noite. Domingos do meio dia às 16h. Somente dinheiro aceitam.

Victoria Brown Cafe
O lugar tá mais conhecido pelo bar que tem aos fundos e que abre de quarta a domingo à noite, qualquer dia com mais calma eu venho falar dele aqui. Enquanto esse dia não chega quero convencer vocês de que, sim um café pode ter comida boa e diferente. É normal aqui em BUE ver os cafecitos com as mesmas opções de lanches e saladas, coisa que não acontece no VB - o nome é muito grande para escrever inteiro. A mina que cuida do menu merece um beijo na testa pelas criações e também pela qualidade do que se come por lá (outro dia também venho falar do meu amor pela chocotorta do local).


O boom calórico delícia fica por conta do sanduíche de bondiola baba. Com queijo cheddar, que é MUITO difícil ver aqui em Buenos Aires, com repolho no creme, pão macio, mostarda e aaa carne. Como porteño ama dizer, é una bomba. Vem acompanhado de guarnição, que dentre as opções prefira as batatas, que são batatas doce! Ok? Batata aqui é batata doce e é uma delícia e eu sou completamente apaixonada por batata doce, lembra minha vó que lembra família que dá sdds. Os outros lanches também são bons e os sucos refrescantes e com uma apresentação linda, até parecem drinks (atenção especial pro de melancia e o de tangerina, por favor).

www.facebook.com/victoriabrownbar - Costa Rica 4827, Palermo Soho. Abre de terça a domingo a partir das 11h até 20h. Dinheiro e principais cartões.


Já foi em algum?

3 Lugares para Continuar a Dieta em BUE

15 de out de 2014

Eu tou num processo detox desde que cheguei de viagem que resolvi compartilhar uns lugares naturais com vocês porque não é porque você está de viagem que precisa - necessariamente - meter o pé na jaca.

Bblue Deli & Natural Bar
Esse café eu adoro porque tudo neles leva blueberries e eu gosto muito de blueberries. Os donos têm um campo em Entre Rios, província argentina, onde plantam os benditos arándanos e só de pensar que é fresquinho e vindo direto da colheita deles gera-se um certo amor. Há potes de blueberries com iogurte natural, com granola, como prato de frutas. E há vários sucos no menu, o que eu mais curto - por enquanto - é o Berry Young que vem com blueberries (claro), abacaxi, laranja e mel orgânica.
As opções de salada são legais também e são bem servidas, a Andina foi a que eu mais curti porque vem com quinoa, abóbora assada cortada em cubinhos, azeitonas, espinafre, queijo de cabra e molho a base de tomate e iogurte. O legal das saladas deles é que exceto o verde, tudo vem separado em potinhos, assim no caso de você ser intolerante a algo não precisa por na salada.


De qualquer maneira se você quiser meter um pouco o pé a carrot cake deles é a especialidade da casa, tudo feito com muito carinho em seleção de produtos. O lugar é gostoso, nos finais de semana enche de gente e pode ser meio barulhento porque não é espaçoso, mas de certo é uma opção bem legal para um almoço leve ou um café da manha regado a frutas. O menú inteiro dá pra ver nesse link aqui.

www.b-blue.com.arfacebook.com/bbluedeli/info - Armenia 1692, Palermo Soho. Abre todos os dias das 9h às 21h, aceitam débito e dinheiro.

Fifi Almacén
Aqui o negócio é mais sério quando falamos em produtos naturais. Tudo tudo tudo é proveniente de forma natural, bem orgânicos e eco-friendly. O menú só de ler é um amém para o corpo. Não há muitas opções de suco e etc. Como sempre as limonadas estão presentes e no cardápio de bebidas existe uma seleção bem generosa de vinhos orgânicos.


Há saladas diversas (atenção para a Beirut com falafel e hummus, e a NYC bem detox com verdes e só), wraps em boas porções com massa integral, e pratos principais com frango orgânico e milanesas de berinjela, por exemplo.
O lugar ainda conta com um bazar para comprar coisinhas para casa. Eu adoro um vinagre de maçã orgânica deles que vem do Norte Argentino, bem suave.

www.facebook.com/FiFí-Almacén - Gorriti 4812, Palermo Soho. Abre de 3a a domingo das 10h às 20h. Sexta e Sábado até meia noite (daí dá para jantar, reservando pelo Restorando tem desconto).

Be Juice
É o boom dos sucos da Recoleta. A proposta é bem jovial e o cardápio de sucos é super variado, tanto que você nem vai ligar para as poucas opções gastronômicas do lugar. Eu não recomendo muito, claro, para comer rola ir assim a tarde para matar aquela fome de doce que você não sabe de onde veio. Tem suco de maçã verde, misturado com limão e mel. Sucos bem detox mesmo com espinafre e acelga e por aí vai. É a promessa da primavera e de dias quentes.


www.facebook.com/bejuicebar - Barrientos 1586, Recoleta. Abre de segunda a sábados, das 9h até 20h30.

Além desses outras opções de lugares verdes: Quimbombó (para um jantar mais fino), Artemisia (restaurante/ café de cozinha natural que sempre caiu no gosto do povo aqui, nunca fui), Hierbabuena (especializado em brunchs naturebas em San Telmo, bem fofo com décor legal), Tea Connection (meio que o "fast food" dos naturais mas de muito boa qualidade com 7 filiais em BUE), Natural Deli (opção gostosa se você está por Las Cañitas). Outras dicas no post da Gisele do Aquí me Quedo.

Soho Point e o Melhor Ap/ Hotel para Ficar ♥

13 de out de 2014

Tem gente e lugares que eu gosto muito aqui em Buenos Aires. Uma dessas pessoas é o Mariano e um desses lugares é o Soho Point. Vou explicar porque: o blog ainda nem tinha 500 visualizações por mês quando eu fui procurar ele para fazer um post (porque já tinha me hospedado aqui e tinha adorado), ele me recebeu super bem e acreditou que aquilo poderia funcionar. Ou seja, não se baseou em números como muita gente faz e depois daquilo eu passei a adorar ainda mais o produto dele. Um apart com regalias de hotel em pleeeeeeeno Palermo.


Soho Point é sim daqueles lugares que indico mais que de olhos fechados porque, além do Mariano ter depositado um voto de confiança no blog quando ninguém depositou e isso não se esquece - o local é adorável e ele um concierge de primeira que, além de tudo, indica quase os mesmo bares que eu indico no blog ahah, muyyy bueno!


Pelas fotos vocês podem ver tudo o que o lugar é: uma casinha mesmo, um ap com tudo o que é necessário (sejam estadias prolongadas ou não) que oferece limpeza semanal. Tem geladeira, cozinha completa, banheiro completíssimo também, pratos, talheres, cafeteira, ar condicionado, TV, wifi, tv a cabo, telefone, etc. 


Os aps estão disponibilizados no mesmo terreno mas são independentes entre si. Todos seguem a mesma linha no décor: amplos, com luz, branquinhos e limpos. Você vai ter sua própria chave para entrar e sair quando quiser, bem legal. 


O Soho Point dispõe também de bicis grátis para usar quando der vontade. Passear pelo bairro pedalando é uma delícia. 


Além desses aps, o Mariano tem também outros que estão na mesma redondeza e seguem a mesma linha. Aps confortáveis, com mordomias de hotel, um sucesso. No geral é aquilo: nem chic nem simples demais, está no ponto exato do que eu julgo que seja legal pra caramba.


Eu até brinco que o Soho é o tipo de hotel do blog: no meio de tudo que é bom e perfeito para chicas. Falem se não é verdade? E além disso não é impossível de pagar e é muito seguro :)


Confesso que sou suspeita para falar sobre o lugar porque de verdade levo um carinho especial. Marino diversas vezes já me comentou que várias meninas do blog se hospedam por lá e rolou até uma vez de reservarem quase o lugar inteiro ahahaha, a bagunça. Adoro isso!


E se vocês acham que estou exagerando, vejam os comentários do pessoal não só no TripAdvisor, mas também no Booking, um sucesso.

Soho Point
www.soho-point.com.ar
www.facebook.com/Soho-Point
Malabia 1577 (mas tem outras localizações também).
contact@soho-point.com.ar.

Top 5! Restaurantes Furadas

1 de out de 2014

Esse post pode ser um pouco polêmico. Primeiro porque gosto não se discute. Segundo porque minha experiência nesses lugares podem não haver sido boas porque peguei o lugar num dia ruim, e também porque cada um tem suas preferências, né?

A ideia não é destacar aqui esses lugares pela comida não-tão-boa ou pelo atendimento ruim, e sim avisar que existem lugares melhores para comer. Buenos Aires é uma cidade repleta de restaurantes excelentes a um preço incrível. E com tanta opção nada mejor que saber onde não pisar.

# 1 - Siga la Vaca
É bem conhecido pelos brasileiros porque tem rodízio de carne, mas saibam que rodízio não é comum por aqui. Esqueçam o famoso churrasco brasileiro e deixem-se levar pelo jeito que os argentinos comem carne aqui, afinal você está em um país diferente com outra cultura. E no final das contas é carne! E das melhores *-*


Para comer uma boa carne argentina vá nas parrillas de barrio, tipo a Rincón Parrillero. Ou se você quer algo mais turístico, o La Cabrera - quase - nunca deixa a desejar (e os pratos vem com uns acompanhamentos deliciosos) e o Don Julio é pedida certa também.


# 2 - Te Mataré Ramirez
Meio polêmico colocar aqui. Confesso que a primeira vez que eu fui eu curti maomenos, a segunda vez menos, a terceira foi de m-a-t-a-r. Eu sempre achei o preço deles meio exorbitante para o que era servido, mas aceitava que a ideia era diferente e que talvez fosse o único lugar com essa temática na cidade. O Ramirez é tido como restaurante afrodisíaco, erótico, sensual para ir em casal. Os pratos têm nomes, às vezes de posições sexuais e/ ou de partes de corpo ou de desejos carnais. Até aí eu achei engraçado, mas a comida não é nada de outro mundo, o décor que tem luz baixa e tons avermelhados não cria um ambiente acolhedor. Os drinks são ok.


Pra mim, de qualquer maneira, o que mais peca é o fato deles não saberem lidar com o término "afrodisíaco". Pra mim tudo é meio apelativo e não é nada cômodo comer enquanto passam num telão zuadinho fotos de pessoas peladas (aham, isso aconteceu da última vez).
Eu acho que se vocês, como casal, querem algo mais sexy/ sensual tem outras opções mais legais e o resto fica por vocês no hotel/ ap, etc. Uma boa opção é o Gran Bar Danzón que além de ter comida boa é bem frequentado, com luz baixa e música envolvente, rola tomar uns drinks também. Por Palermo tem o Green Bamboo com comida vietnamita, mesas baixas, só vai casal e o clima é super intimista. Numa escala mais high tem o sexy hotel Faena em Puerto Madero com um restaurante incrível, mas caro. Caso contrário rola ir para a piscina tomar um trago e pedir algo para beliscar.


O Isabel também tem um clima mais sensual (é também um dos bares mais lindos daqui), o bar do Victoria Brown também te leva pra um clima bem sexy com luzes lindas e drinks deliciosos. Se vocês querem uma opção mais gastronômica sem perder a sensualidady invistam no Tegui e no Sucre, ambos são bonitos e oferecem interessantes propostas culinárias.

# 3 - El Palácio de la Papa Frita
Tinha tudo pra ser tudo o que falam que é: o famoso restaurante que servem aquelas batatas diferentes, as soufflé. Acontece que tem mais fama que comida boa e atendimento cordial. Não é que entra na minha, particular, lista do não ir nem ferrando massssssss eu evito. Nunca fui bem atendida e nunca vi nada de outro mundo nas batatas que eles servem por lá. Eu amo mesmo as batatas do Burger Joint.


# 4 - Gourmet Porteño
Pode ser meio polêmico colocar ele aqui porque o Gourmet é o típico restaurante que pode agradar todo mundo: fica em Puerto Madero, tem vários stands de comida e o atendimento é ok. Acontece que quase nada lá é bom bom bom. Digo: tem stand de massas, de peixes, saladas, mas nada é bom. Eu vou quando vem visita que tem crianças pequenas, por exemplo, que amam umas papas fritas ou quando tem grupo grande de gente que cada um quer comer algo diferente, mas sempreeee saio de lá com a sensação de que comi mal. Os doces são ruins, o sushi é ruim, enfim, nada digno de dizer que vale a pena ir pela comida. Eu entendo a facilidade que o restaurante proporciona quando você paga um preço x para comer a vontade e qualquer coisa, mas ainda sou da old school que prefere selecionar restaurante por comida.


Ainda assim, se você curte um lugar que tenha de tudo um pouco tente ir no Kansas, Elena, Happening, Dadá, Bella Italia.

#5 - Pizzas Cafés
Esses lugares são - geralmente - grandes salões que tem de tudo e comida rápida, mas nada é bom :( Podem servir para um dia que você está apressado e quer comer uma milanesa com papas por exemplo, mas fora isso nononono.

E vocês, tem algum lugar que não curtem?
SUBIR
Buenos Aires para Chicas . Todos os direitos reservados. © Maira Gall .