Porque minha Vida em Buenos Aires Não é Perfeita

14 de dez de 2014

Quem vê acha que eu vivo um mar de rosas na cidade, né? Sempre tive essa impressão, mas hoje foi demais: recebi dois e-mails, de duas meninas, comentando que morriam de inveja da minha vida na cidade. E ambas me comentaram que querem isso para a própria vida.

Adoro quando as pessoas vem me procurar querendo saber mais como é o dia a dia na cidade, porém eu tenho um blog no qual é necessário chamar atenção. Não fico colocando perrengues e aborrecimentos (se bem que já publiquei alguns aqui) porque não vem ao caso. Sabiam que até eu mesma uso o blog para reler um post ou outro quando estou de mal com a cidade? Hahah, é verdade.


Mas dentro dessa vida da Amanda blogueira, existe a Amanda real. Essa Amanda real se mudou 5x de apartamento nos últimos 6 meses porque, simplesmente, é foda alugar algo pela capital portenha. Esse é o principal problema, no meu ponto de vista, em morar na cidade. E eu realmente gostaria de ajudar mais as pessoas que me gritam pedindo auxílio, mas a real é que eu mesma passo por esse problema.

Sobre sair bastante. Se bem a vida social em Buenos Aires é mais em conta que no Brasil, eu tenho muitos amigos que trabalham em bares e restaurantes e conheço MUITA gente do meio, isso faz com que sempre que eu saia e vou visitar o pessoal, eles acabam dando uma coisa ou outra. E até mesmo o blog faz com que às vezes eu não precise pagar a conta integral, isso ajuda demais. Porque bem ou mal, as coisas em Buenos Aires podem ser mais em conta mas saindo para jantar e bebendo algo, pelo menos, 300-400 pesos vão embora, sem exagerar muito. E fazer isso duas vezes por semana é um orçamento legal dentro do mês que nem sempre se tem.

Eu não reclamo de trânsito porque tenho a sorte de trabalhar de casa, mas quando trabalhava no Centro (a grande realidade de mais da metade da população da cidade) demorava pelo menos 1h30 para chegar no trabalho, um percurso que se demora em média 20 minutos.


Também não comento sobre violência e assalto, mas já fui assaltada 3x em Buenos Aires. É tão violento como algumas cidades grandes do Brasil? Não ainda, mas isso não quer dizer que não há violência. Em uma das vezes me bateram. 

Além dos problemas de relacionamento por aqui (leia-se 9 anos na cidade e nunca namorei um argentino) que eu levo na brincadeira hahaha, há problemas na cidade e me sinto na obrigação muitas vezes de alertar que são raras as pessoas que vem morar em BUE que não passam por perrengues. Mas é natural passar por perrengue e é natural ter pelo menos 6 meses de adaptação. Tem gente que demora mais, tem gente que em dois dias já se acostumou. Mas o que eu quero dizer é que nada é um mar de rosas e vida de princesa. 


Ando dizendo isso porque percebo que muita gente se ilude, acha que porque vai mudar de país os problemas, magicamente, vão desaparecer e vida automaticamente vai traçar um outro caminho. A gente pode fugir de problemas, pode fugir para tentar encontrar paz em outro lugar, mas raramente as coisas saem como planejadas. Fugir, nesses casos, achando que a perfeição tá do outro lado da fronteira é um erro. Porque, gente, simplesmente a perfeição não existe. Ainda mais em se tratando de mudanças, adaptação, reestruturação emocional e vida nova. Não se iludir, nem criar demasiadas expectativas são duas coisas que devem ser treinadas. Pra isso a gente tem que admitir que perrengues sempre vão existir. 

6 comentários

  1. Ameeeeeeeeeeei seu post!
    Acho que era o que faltava por aqui , pela questão de muitas pessoas confundir o que se deve publicar em um blog com vida real!
    Amo seu blog, seus posts, aprendo muito sobre Bue e sobre a vida, de uma maneira descontraida, além de que tu é um amor de pessoa! Te desejo toda sorte do mundo!
    Beijoks

    ResponderExcluir
  2. As vezes não da pra crer que essa pessoa linda, inteligente e independente nunca namorou um carinha daí. Não que namorar seja tudo na vida, claro, mas meooo, da pra pensar que os carinhas ficam no pé ( msm com o jeito argentino que já li aqui no blog ). Me conta, vc é mto exigente não é Amandja?! rs

    bj
    o blog é tudibom :) parabéns

    ResponderExcluir
  3. Amanda,

    Esse seu post foi essencial! Brava! Estou cada dia mais fã. Acho que você resumiu em palavras o sentimento que muita gente tem por aí, e eu me incluo. Nada é o que parece. O importante é que a gente está tentando fazer algo interessante e que ajude alguém.
    besos,
    Rapha

    ResponderExcluir
  4. gente! mas quem pensa isso?
    quem acha que a vida de qualquer pessoa é linda maravilhosa? é o famoso "tomo mundo vê as pingas que eu tomo, mas não vêem os tombos que eu tomo". imagina que você ia ficar postando casa perrengue que passa na vida! quem faz isso?
    e só porque você não os posta, tem gente que acha que sua vida é um mar de rosas?
    ah, pessoal, tem leitor que viaja mesmo.... casa uma...

    ResponderExcluir
  5. O "seguidor" ou a pessoa que eventualmente venha ler por estas bandas tem que entender que existe uma vida por tras desta "portenha" Amanda que pode explicar muito da "felicidade eterna". Você viajou para Londres, umas trezentas vezes para SP, para o Rio.Tudo esse ano.
    Ai a pessoa vê os posts sobre BsAs e imagina que só o fato de morar em BsAs já torna tudo tão perfeito.
    Menos pessoal, menos...

    ResponderExcluir
  6. mas que é bom é kkkkkk
    morei apenas 3 meses em san telmo. dpeois de ter ido umas outras 5x pra lá.... ficamos quase uma semana sem gás, tivemos uns vizinhos estranhos, mas nada além do normal para capitais latinas....

    ResponderExcluir

SUBIR
Buenos Aires para Chicas . Todos os direitos reservados. © Maira Gall .