Da Bahia com Amor Argentino

5 de dez de 2013

A madrugada está quente, perdi o sono, estou contente. Amanda, esse ser iluminado com quem tenho prazer de trabalhar, me deu a tarefa de vir aqui no blog de vez em quando contar as histórias de amor que me permeiam nesses três anos (fazem quase 5 que moro aqui) que trabalho como fotógrafa de casamentos e famílias em Buenos Aires. 

Vim pra Bahia, essa terra linda e sagrada justamente pra fazer as fotos do batizado da filha de Caty e Gustavo. Ela, brasileira, baiana, nascida e criada no azeite de dendê, com essa alegria e carisma que só quem conhece a Bahia sabe. Ele, de Santa Fe, um típico argentino buena onda que não é porteño (sim, porque acreditem que a Argentina é muito mais que Buenos Aires), criado entre asados e ao som dos Redonditos de Ricota.


Só que tem um detalhe: eu fiz as fotos do pré-casamento deles, do casamento, da gravidez e agora voei pra Bahia pra ver a linda filha deles Clara ser batizada na igreja onde a mãe passou a vida toda estudando, já que se trata de uma escola/ convento/ igreja. Tiramos as fotos no pátio onde a Caty corria quando era criança. O clima era muito emotivo.


Imagine eu testemunha ocular dessas histórias todas dentro da história como me senti feliz de presenciar tudo isso? Nem preciso dizer que chorei rios de lágrimas, né? E depois pra não nos esquecermos das raízes fomos comemorar com uma boa feijoada no Pelourinho.  Ou seja, isso sim é uma mistura legitima de Brasil com Argentina.


Aliás, é uma mistura que não dá pra explicar muito, só sei que dá certo. E também não me pergunte por que, mas há anos Brasil e Argentina namoram entre si. Eu sou parte dessa mistura, mas isso contarei pra vocês outro dia.


Catarine e Gustavo se conheceram há 13 anos atrás pelo ICQ. Quem souber o que é isso com certeza não é mais "chica". Mas sim, "chicas” nós batíamos papo pelo ICQ. Aí começaram as viagens, os encontros, as idas e vindas, alguma pausa pensando: ‘‘isso não dá certo, afinal são seis mil quilômetros que nos separam”. O namoro, a convivência e o casamento!


Mas olha, quando tem que ser não tem distância… Não só dá certo, como arrasta multidões, também arrasta os amigos pra fazer batizado e estou aqui no Pelourinho escrevendo pra vocês.


A vida é mágica porque tem essa capacidade de nos surpreender! Nós imigrantes sentimos isso com mais força porque vemos as mudanças nítidas diante dos nossos olhos. Ninguém disse que é fácil mudar de vida, largar tudo, recomeçar do zero, se relacionar com uma pessoa de outra cultura, ninguém disse que é o único jeito de ser feliz também. Mas tudo vale a pena se alma não é pequena já dizia o poeta.


E histórias como a da Caty e do Gustavo, agora com Clarinha, nos fazem pensar que vida pode ser linda, mágica e, sobretudo cheia de amor.

Adriana Carolina é brasileira, mineira de nascimento, carioca da clara por escolha, filha de argentinos, chora enquanto fotografa e acredita fielmente no amor. Se quiserem ver mais fotos do casamento deles acessa esse link aqui, esse e esse outro.

4 comentários

  1. TOTALMENTEEEEE LINDO PODER DIVIDIR MINHAS HISTÓRIAS NO BLOG MAIS TOP DE BAIRES !!!!! Muito feliz de estar aqui como sempre. ISSO É SÓOOOO O COMEÇO !!!!! Muito amor em 2014 e obviamente muitas histórias pra contar :) Vida lindaaaaaaaaaa !!!!!

    ResponderExcluir
  2. Lindo texto e fotos! Parabéns Adriana Carolina. E que venham mais histórias ( dá uma esperança em mim... <3 )

    ResponderExcluir
  3. Que lindooo *-* Quem sabe um dia quando casar a Adriana faça as fotos de um casal brasileiro, de estados distantes, que viram na Argentina pois era unica a chance de poder viverem juntos, realizar esse amor e também realizar o sonho de estudar nossas carreiras, que dificilmente conseguiríamos no Brasil.

    ResponderExcluir

SUBIR
Buenos Aires para Chicas . Todos os direitos reservados. © Maira Gall .