Sendo Brasileira

19 de fev de 2014

Acho engraçado que há certas coisas que, definitivamente, NUNCA vão deixar de acontecer aqui em Buenos. Independente do fato de morar aqui há 9 anos já.

Daí que tu tem duas opções: ou chora ou ri. Ria, porque chorar não rola. Tão legal que decidi fazer um post no melhor estilo gifs absurdos.

#1: Hablás brasilero?
VONTADE DE CHORAR quando falam isso, mas sempre, seeempre vai rolar que fulano ou ciclano te diga isso. SEMPRE. Nem se incomode em tentar provar para meio mundo que no Brasil se fala português.

#2: Haceme una caipi.
Mania do povo achar que amo caipirinha. Ok, eu curto, mas não sei fazer. Aliás, saber até sei, mas não é que minha caipirinha é fantástica. PIOR: quando pedem caipiroska de maracujá. Senta no cantinho e chora.

#3: Por qué no bailas?
Todo mundo, mas geral, me chama de mala onda (aka chata) quando eu não quero dançar reggaeton, cumbia e afins. Tenho que estar, de verdade, em outro mundo pra poder bater cabelo loucamente. Caso contrário, canto mesmo rock e pop anos 90. E muita gente fica indignada quando eu falo que curtia Spice Girls na infância.


#4: Qué haces acá que no estás en la playa?
Porque você é brasileiro tem que morar na praia, né? Só que não. Tem que explicar que você é de São Paulo, que nasceu e foi criada no concreto, num ap com grades, que brincava - como mucho - no quintal da casa da vó nos finais de semana. E outra: tenho mesmo que amar grãos de areia que entram no biquíni e incomodam?

#5: Sos posta brasilera? No tenés cara.
Isso é até delicado falar porque não quero criar caso, mas já ouvi diversas vezes ciclana falando que eu não era brasileira porque não tinha cara de. Me dizem que sou até da República Dominicana (oi?) mas não brasileira. Gente criando esteriótipos raciais é um problemitcha aqui, sem generalizar claro.

#6: En Brasil hay Starbucks?
JURO por tudo que há, que me perguntaram isso. Gente, sério.

#7: Amo Brasil, fui a Camboriú y a Florianópolis.
Acho demais que muitos argentinos tenham ido ao Brasil, mas uma grande resume o país inteiro a essas duas praias.

#8: Criando esteriótipo de mulher fácil.
Outra coisa delicada, não dá né? Muitos carinhas já chegam querendo porque simplesmente 'sou brasileira', quando vai mudar peloamor?


E vocês, já passaram por algo parecido?
Obgd Luiza pelos gifs.

22 comentários

  1. Acho que já vivi TODAS essas... Na verdade, essa do Starbucks não... rsrs!
    Mas uma das coisas que mais me irrita qnd os portenhos sabem que sou brasileira é ficarem falando tudo com "INHO" no final achando que tão falando "brasileiro". :-/

    ResponderExcluir
  2. Ri muito... na verdade to numa fase de paixão total por Buenos Aires. E comigo rolou com certeza a da praia e o falar brasileiro. Quase choro ao lembrar q semana que vem acaba tudo isso :'(

    ResponderExcluir
  3. em buenos aires não aconteceu, mas na europa o fato de vc dizer q é brasileira automaticamente significa que vc é uma mulher fácil e que está disponível. A agressividade assusta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente. Principalmente na Itália, os italianos chegam a ser agressivos.Literalmente, tive que sair correndo umas duas vezes... Já os argentinos ( pelo menos comigo) foram mais gentis na abordagem. E o que mais aconteceu comigo é perguntarem se eu era americana ou italiana, e quando dizia ser brasileira me olhavam como se eu fosse um E.T

      Excluir
    2. peguei um taxi quando saí do aeroporto em Paris e o taxista me respeitou até eu dizer q era brasileira. Depois, ele perguntou na lata se eu fazia topless e disse coisas absurdas, como "gosto de praticar sexo em praias selvagens". Fiquei muda até chegar no destino, pq tinha malas lá atrás e sei lá, não mandei ele parar o carro na hora pq fiquei mesmo sem reação. Qdo chegou no lugar onde ia ficar, peguei as malas e corri mesmo. Em outro momento, fui pegar um sanduiche de "mussarela" numa lojinha de rua e o cara q me atendeu começou a cutucar a atendente dizendo "ela é brasileira". Aí eu q já tava irritada, perguntei pq ele estava dizendo aquilo, aí ele respondeu: por causa do seu sotaque. Dã! Não foi o q perguntei...enfim...dentre outras situações constrangedoras q tb aconteceram e me deixaram bastante assustada e incomodada. Ah, e italianos não têm limites, não respeitam muito não. - Não quero generalizar, mas foram minhas experiências pessoais.

      Excluir
  4. De todas essas, para mim, a do Starbucks é nova!

    ResponderExcluir
  5. Hahaha essa da Starbucks tbm nunca me perguntaram... mas essa de perguntar o que tava fazendo lá, até um médico uma vez me disse isso, disse que quando veio ao Rio não queria ter voltado.

    ResponderExcluir
  6. Voce fez um resumo da minha vida em Buenos Aires!!! O que muda eh que diferende de voce Amanda, eu morava no nordeste do Brasil...tem noçao do escandalo que eles fazem ao descobrir isso? hahahah...pero buenoo.....hay que reirse=)

    ResponderExcluir
  7. Sensacional !!
    O pior é que já ouvi brasileiros, que trabalham em multinacionais, fazendo comentários do tipo: aquele seu amigo (a) gringo (a) fala "brasileiro" ?? Peloamor, aqui no Brasil falamos "português" pÔ!!!
    Mas pior ainda, é ouvir sempre o estereótipo de que "brasileira é fácil", há uma grande diferença - grande mesmo - entre ser vaidosa, simpática e sorridente e ser "fácil". É o mesmo que chegar na Espanha no verão e ver a praia inteira com o seio de fora e deduzir que são todas fáceis....kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, realmente! As gurias argentinas, italianas e as outras geralmente são UÓ de antipáticas - não querendo generalizar, mas as que conheci eram assim. Nós já somos muito extrovertidas e eles veem isso de outra forma.

      Excluir
  8. "Sabe sambar?" essa é clássica em qlq lugar do mundo rsrsrs e o pior é que pedem d fato para vc sambar fala sério né?! Aí me perguntaram tb se eu sabia jogar capoeira, oi?! Sem contar q sempre q eu ia a alguma boate alguém tocava no meu cabelo, aí qd eu olhava e falavam "mt bonito", tsc tsc é mt curiosidade rs. Nunca duvidaram de eu ser brasileira, acredito que eu seja o estereotipo que eles criaram rs

    ResponderExcluir
  9. Hahahahahaha.. acho que a pior e mais comum ~infelizmente~ é de quando descobrem que é brasileira, se abreem todo. Não passei por situação de constrangimento não, graças, mas a gente nota logo o jeito. E eu que perguntavam se eu era índia, pq eu tenho cabelo bem preto e grande hahahahaha.. nossa!

    ResponderExcluir
  10. A mais recente e muuuito repetida:
    "Sos brasilera?? Y no te vas al mundial?? Cómo no??? Sos brasilera!!! "

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aí vc fala "Tenho cara de milionária?" Kkkkkk, eles acham q é fácil !!

      Excluir
  11. Eu ri muito com este post kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.Pq em Buenos não foi com Argentinos, mas sim com um Canadense.Eu não passei com o constrangimento, mas as minhas amigas...Bom o cara pedia para cada uma que chegava no hostel, que sambassem (e olha que elas não gostam de Samba) e falram para ele que quem gosta de Samba estaria chegando mais tarde (Eu) kkkkkkkkkkkkkkk.Como eu fui a última a chegar, não me pediu (Graças a Deus!) pq eu tenho vergonha huahauhhuah.Quando a gente começou a conversar, nossa ele sabia falar Português perfeitamente e levantou o Brasil lá em cima, (Tem muito amor) pois ele tá sempre vindo para cá (Brasil).Mas foi engraçado ouvir das minhas amigas que ele tava pedindo o "Samba" delas kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

    ResponderExcluir
  12. Eu tenho a impressao que isso vai mudar gradativamente. Principalmente porque viajar ao exterior deixou de ser privilegio de alguns poucos milionarios brasileiros ou pessoas que iam tentar a vida la fora. Ou seja, estamos literalmente invadindo todos os cantos do mundo e isso vai provocando uma mudanca de paradigmas.

    Uma opiniao, nao tem base cientifica rs

    ResponderExcluir
  13. Hahahaha Amanda, é assim mesmo, o pouco tempo que fiquei em Buenos já foi suficiente para ouvir algumas dessas "pérolas", principalmente a de Balneário Camboriú - um detalhe: eu sou carioca e ainda NÃO conheci Balneário Camburiú! #xatiada

    Mas mudando de assunto, vim mais uma vez agradecer ao seu blog pelas dicas ótimas, fiz uma viagem maravilhosa a Buenos Aires em janeiro usei muitas dicas daqui, inclusive a do passeio a Colonia del Sacramento, e agora estou fazendo alguns posts no meu blog sobre tudo que fiz por lá! Se você ou mais alguém se interessar, é só fazer uma visitinha lá! ;)

    Beijos!

    Clá | www.umagarotacarioca.com.br

    ResponderExcluir
  14. hahahahahaha Eu sou carioca, negra e tenho 1,79m de altura. É óbvioooooooooooo que acham que eu desfilo em escolas de samba...profissionalmente, of course! hahahahaha Pq todos tinham CERTEZA que eu era passista hahahahaha Então, eu já escutei muito em diversos países: "é passista?", "em quantas escolas você desfila?". Detalhe: eu fujo do Rio de Janeiro todo carnaval. hehehehehe

    ResponderExcluir
  15. Amanda!!! Eu tb sou de SP e amo spixe girls...kkkk RI mto com seu coment

    ResponderExcluir
  16. hahahaha mto bom post. Mas acho que na verdade todos nós temos estereótipos sobre outras nacionalidades, sempre achamos que sabemos ou conhecemos sobre outros países e seus habitantes.
    O que realmente não é legal é a fama da brasileira, mas paciência, nosso país realmente não preza pela nossa imagem.

    ResponderExcluir
  17. Gente, é pra rir muito com essas situações que os brasileiro passam por aí viu ? Ri muito com o post !
    http://anonimoprovisorio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

SUBIR
Buenos Aires para Chicas . Todos os direitos reservados. © Maira Gall .