Dos Desabafos do Aumento da Passagem de Bus

30 de jun de 2014

Juro que fico angustiada quando reclamo que a passagem de ônibus aumentou 60% hoje e geral vem falar que é mais barato que no Brasil e que não posso me queixar. 

Vejamos no meu caso particular: pego bus todos os dias, até Olivos onde eu trabalho. A passagem até lá custava 3,7 e hoje começou a custar 4,7 (um peso a mais). Isso que o valor já havia aumentado esse ano. Em 6 meses de 2014, a minha passagem pro trabalho passou de 2,85 a 3,70 a 4,70. Nem quis ainda fazer a conta mensal porque não quero me estressar, mas me deixem reclamar, por favor!


Barato isso é para turista que tem a felicidade de trocar real a cambio paralelo por até 5.3 pesos a cada real. Sim, veja a cotação do real no paralelo no site: www.preciorealblue.com.ar. E mesmo se a troca rola no oficial, a cotação é bem boa: 3.6, veja aqui - www.bancopiano.com.ar.

Claro que assim fica barato, mas para quem mora em Buenos Aires, ganha em peso, enfrenta uma inflação descabelada cada vez que vai comprar algo e tem um aumento mequetrefe que não chega nem na metade da inflação real, o aumento da passagem de bus revolta.

Muita gente me pergunta se vale a pena morar em BUE, eu já fiz um post bem legal sobre isso que resumo agora em: economicamente, não. Por experiência e vivência, não só morar em Buenos Aires mas como tudo na vida, vale a pena.


Reclamem do Brasil, mas estando essa semana em SP me faz pensar que não sei, realmente, até quando vou aguentar morar nessa montanha russa, até quando meu dinheiro não vai valer nada, até quando vou ter que ter 3 trabalhos para poder pagar uma viagem legal ao ano (por 15 dias só, porque as férias são por duas semanas). Até quando vou deixar de guardar dinheiro de fundo de garantia (porque na Argentina não existe isso, assim como também ninguém sabe o conceito de vale transporte, ou alimentação ou refeição).

Exceto que tu trabalhe com turismo e tenha fácil acesso a fazer trocas de moeda no paralelo, viver como civil respeitado e trabalhador não é lá das tarefas mais fáceis na Argentina. E, infelizmente ou não, sou dessas que curte tudo bem certinho.


Morar sozinha, ganhando em pesos então: sinônimo de nunca (ou quase nunca) viajar decentemente. Ontem tive a surpresa ao tentar passar meu cartão de débito, que NUNCA precisou de desbloqueio no exterior, e foi dado como transação recusada. Tentei ligar hoje no banco e pelo jeito é mais uma das medidas do Banco Central, impedindo que você não gaste fora do país. Isso ainda que além de não poder gastar, quando você gasta tem 35% a mais de IOF, aham eu sei que dá pra pedir no Imposto de Renda depois, mas 35% e ainda ter o cartão bloqueado por tentar usar no exterior é pra chorar.

Eu sei que a cidade é incrível, que tem vida noturna ótima, que tem sossego e clima boêmio por onde quer que você vá. Eu vivo comentando sobre isso e admirando a cidade sobre isso, mas será que viajar para Buenos com real feito rica não é melhor que passar perrengue todo mês?

Desculpem pelo desabafo, mas hoje revoltei :(

14 comentários

  1. Quando estive em Buenos Aires tive a impressão que o transporte público (ônibus pelo menos é bem precário) e agora lendo seu desabafo e entendo toda a situação, acho digno um desabafo. Principalmente quando muitos aqui acham que viver ai é só alegrias.
    Abraços,

    ResponderExcluir
  2. O problema do bus especificamente é que ficou MUITO tempo defasado. Quando eu fui aí em 2011 a passagem custava 1 con 10, 1 con 20. O que é NADA! E daí os aumentos que tão vindo agora parecem abusivos, mas é só o preço se reajustando a realidade do país. É duro pra quem trabalha e precisa, mas, comparativamente, ainda é barata. Pense nos 3 reais e compare esse preço a quem ganha um salário médio aqui. E olha que vale transporte só vale a pena se você morar longe do seu trabalho e gaste mais do que 6% do seu salário em transporte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pense nos 3 reais aqui do Rio, eu quis dizer!

      Excluir
  3. Amanda, eu super te entendo! Moro em Buenos Aires há quatro anos e durante este tempo pude notar como a situação do país piorou. Eu amo esta cidade, é ótimo morar aqui, mas entro em conflito quando vejo que o salário perde o valor tão rapidamente! A cidade tem ótimas opções de lazer, mas sinto que já não aproveito tanto, pois tudo anda super caro. O que mais desanima é não ter esperanças de que a situação do país melhore em breve. O que me confunde mais ainda é saber que no Rio as coisas também andam super caras e os salários não são tão bons. Para onde fugir então? :/

    ResponderExcluir
  4. Pode pedir os 35% de volta sim, se você paga ganâncias, ou seja, mais de 18000 por MÊS, você recebe de volta automaticamente no seu salário. Agora se você é como 85% da população (como eu e quase todo mundo) que ganha muito menos que isso tem que esperar o ano inteiro (e a inflação levando o seu dinheiro) para no começo do ano seguinte ir passar um diazinho inteiro lá na AFIP tentando fazer um trâmite para que esse dinheiro que você pagou (e agora vale pelo menos a metade) volte para as suas mãos. Ah, e nem sempre volta. Olha que maravilha estamos vivendo. Sim, eu amo Buenos Aires e escolhi esse lugar para viver, mas infelizmente essas loucuras do governo estão fazendo o país afundar, e os nacionalistas não percebem.

    ResponderExcluir
  5. Moro em BsAs há 3 anos e meio e amo a cidade. Como costumo responder aos que me perguntam se gosto de morar na Argentina: Amo Buenos, ñ a Argentina! Justamente por esses problemas economicos que nos afetam diariamente e a futuro tb. Tenho um bom trabalho, do mesmo nível q teria em SP, mas meu salário aqui é bem menor em comparacao ao q ganharia lá. Tudo bem, vao dizer q SP se gasta muito mais, mas eu vejo todos os meus amigos comprando apto e eu nem sonho com isso. E é óbvio q meu futuro me preocupa!!!
    Acho q esse post vai virar um muro de lamentacoes de todos os que amam esta cidade e moram aqui, pq ñ tem como o sentimento ser diferente.

    ResponderExcluir
  6. Eu morava ai e me arrependi de ter voltado, o pai da minha filha ainda mora ai e sei bem como ta dificil ainda, mas oh aqui rio e sp ta mt dificil, o aluguel no suburbio aqui eh preco de bairro nobre ai, fora o tudo incluido, que aqui nao eh, alem disso os servicos todos aqui estao pessimos, os telefones nao funcionam mais, internet eh uma porcaria, plano de saude eh uma fortuna pra vc conseguir marcar consulta pra daqui a um mes se tiver sorte... Eu tinha plano de saude ai, pagava mais barato quw aqui por um plano com mais cobertura... Fora que gravida nao paga nada, remedio nenhum, o plano de saude paga. Sem contar a pessima qualificacao da maioria das pessoass aqui no brasil, a gente nao tem mais gente capacitada nem pra atender um telefone... Precisei trocar uma passagem da emirates que comprei aqui e tive que ligar pra buenos aires pra poder ser atendida, aqui ngm sabia o que fazer...mt triste isso realmente nesse dia como brasileira me senti mt humilhada de ter que ligar pra outro pais pra conseguir ter atendimento.... Olha mts paises tem problemas, mas eu vejo brasil se afundando mt...e olha que ja vive e visitei um numero razoavel de paises

    ResponderExcluir
  7. Nunca comentei aqui.. Mas te entendo.. brasileiro tem costume de achar que o outro país é sempre mais barato. Esquece que viver e turistar é bem diferente.
    Coisas que brasileiros acham super barato nos eua para a maior parte dos americanos é impagável.
    Me irrito tanto com isso!!!
    Os brasileiros deveriam parar de reclamar um pouco..
    E antes que falem, sou brasileira e moro em sp.

    ResponderExcluir
  8. Bá, Amanda, te entendo. Fui duas vezes pra Bue (2013 e 2014) e pude perceber como anda difícil morar por aí. Preços loucos nos supermercados a cada dia que passa, taxímetro marcando cerca de 10 pesos sem nem ter dado a partida... E agora os ônibus. É abusivo demais pagar 4,70 ou um valor ainda mais alto dependendo da distância, e ainda ter que pagar (caso não tenha o Sube) com moedas, coisa difícil de conseguir por aí. Pode reclamar e desabafar. Do jeito que está, às vezes dá um desespero né. E o que dizer desse IOF? Assim fica difícil demais ficar calada.

    ResponderExcluir
  9. Quem fala "ah, mas é mais barato que brasil", deveria ter vergonha! Um fato de um londrino vir para SP pode dar o direito dele falar que os paulistanos não podem reclamar, já que em Londres é mais caro? Claro que não.
    Lembro que quando fui em 2007 pela primeira vez em Buenos Aires o ônibus cutava 60 centavos de peso.
    A Argentina vive uma crise tensa, e eu tenho medo de como fique nos próximos 10 anos :(
    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Casandra: O Brasil viveu durante muitos anos com muito desemprego. Isso dava ao patrão a chance de escolher quem ele queria. Então você tinha a impressão(ou era mesmo a verdade) que era melhor atendida.
    Pois com a geração de empregos dos ultimos 12 anos quem tem qualificação arruma coisa melhor que atender telefone. O resultado é que temos serviços que pioraram porque ali só vai quem não soube se qualificar quando viviamos na m***.

    O Brasil não esta afundando não. Muito pelo contrário.
    A não ser que você pense que tirar milhões da miséria e dar emprego a outros milhões é ir para o buraco.

    Um saco isso. Quanto mais o Brasil melhora mais algumas pessoas pensam o contrário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um pais com esse nivel campeao em analfabetos funcionais pra mim ta mais do que afundando
      Um saco isso, cade vez mais analfabetos funcionais e mais algumas pessoas pensam o contrario.
      Antigamente as pessoas com ensino fundamental tinham mais cultura e instrução que as pessoas que saem do mestrado hoje em dia.

      Excluir
  11. Brasileiro; Moro em Brasília e conheço Buenos Aires. Amo a cidade como turista, penso em voltar para estudar mas sempre vejo as notícias e a realidade de quem vive lá. Os Brasileiros deveriam compreender que ir como turista e como morador são duas coisas completamente diferentes. Uma coisa é pagar R$ 3,00 de passagem (No caso de Brasília), mas eu ganho em REAIS e tenho vale transporte, alimentação, FGTS e tudo mais o que o meu emprego pode oferecer.
    Temos que lembrar que na Argentina você come, bebe, veste, compra remédio, usa os meios de transportes em PESOS ARGENTINOS. Ou seja, É diferente de quando chegamos do Brasil com o nosso real valendo de 3 a 5 vezes mais. Tenho amigos em Buenos e eles me contam diariamente como está a situação. Conheço famílias em que os pais têm que trabalhar durante o dia e durante a madrugada para poder sustentar seus filhos e dar um pouco mais de qualidade de vida. Exagero meu? Pergunta pra Amanda e outras pessoas que vivem na Argentina! Da próxima vez quem forem até Buenos Aires, procurem deixar de lado o roteiro "turistão" e andem por outros lugares para ver como é a realidade dos porteños.

    ResponderExcluir

SUBIR
Buenos Aires para Chicas . Todos os direitos reservados. © Maira Gall .