Dicas de Câmbio em Buenos Aires

14 de ago de 2014

Juro que ando meio cansada de tanto falar de cambio, e juro que tem posts explicativos aqui no blog sobre o assunto. E juro também que esse é o ÚLTIMO post de câmbio, porque assim...

Desde que eu me entendo por gente, Argentina vive subindo e descendo, vem crise, vai crise, vem dias de glória y ryqueza e se vão dias de glória e riqueza. Enfim.

Que pasa com a atual crise?
Mesma coisa de sempre. Turismo não se vê afetado. Não fecham museus, não fecham atrações, não fecham passeios pela crise, muito pelo contrário. O turismo alimenta uma grande galera aqui.

Mas não acontece nadinha de nada com a crise?
Veja bem, as coisas aumentam de preço, certo? A inflação é o maior problema da Argentina. Sempre foi e (sempre?) será. Mas na mesma medida que as coisas aumentam, o dólar paralelo e oficial aumentam também. Ou seja, o dólar que antes valia 11 pesos no paralelo, agora vale 13. Mas a água do kiosco que antes valia 8, agora vale 10. Entende? Isso é ruim (péssimo, horrível) pra quem mora aqui, que ganha em pesos e que não tem aumento de salário de acordo com a inflação. Pra quem vem passear, ainda vale a pena.

Mas o que eu levo: dólar ou real?
Tanto faz. Na boa, vejamos. Argentino sempre amou dólar, a economia deles sempre fincou em dólares os preços (apartamentos, carros), o pensamento do argentino é voltado em dólares. SÓ QUE, hoje em dia, qualquer moeda estrangeira tá valendo pra eles (digo: euro, real, libra, dólar - de novo). Ou seja...
Trazendo dólares saiba que a cotação vai ser boa, no paralelo (lá na rua Florida no Microcentro porteño). E saiba que trazendo real a cotação também vai ser.

O que vale mais a pena?
Se você tiver dólares em casa, não pensa duas vezes e traz pra cá e troca no paralelo. Agora se você for comprar dólares para trazer, melhor fazer as contas antes. Veja quanto você vai perder no cambio real/ dólar. E veja quantos pesos valem cada real. E assim você vê se vale a pena.

Essa semana o dólar flutuou ali nos 13 pesos no paralelo, e o real flutuou nos 5,7 pesos. E o dólar está a R$ 2,27 no Brasil.

Suposição:
- você tem R$ 1000 reais e quer trazer pra cá, mas não sabe se é melhor dólar ou reais.
- R$ 1000 reais são 5700 pesos no paralelo. Por sua vez, com R$ 1000 você tem 440 dólares. 440 dólares vendidos no mercado paralelo são 5700 pesos também, ou seja: dá no mesmo. Mas nem sempre é assim, melhor coisa é ligar para a agência de câmbio e ver bem a cotação real/ dólar para saber direitinho e poder fazer as contas.

Como se manter atualizado e fazer as contas?
Eu não sou banco, ok? Portanto não sei MESMO a cotação diária das moedas em questão. Vou passar uma lista de sites para que você possa fazer as contas sozinha/o:

- Preço do dólar paralelo (atualizado todos os dias): www.dolarblue.net.
Nesse site também tem a cotação do euro no paralelo. Se tiver dúvida sobre qual cotação ver, é só olhar na linha verde que diz Green (arbolitos) e a Azul (cuevas). A cotação vai variar entre os dois valores.
A diferença entre Green e Azul vem, geralmente, de onde você vai vender seus dólares. Green serve para todas as pessoas que vão na Florida e a Azul em algumas casas de câmbio que, apesar de ilegal, compram e vendem moedas na cotação paralela.
- Preço do real paralelo (atualizado todos os dias): www.preciorealblue.com.ar. Olhar "real blue".
- Para ver cotação oficialwww.bancopiano.com.ar.
- Para ver cotação real/ dólarwww.economia.uol.com.br/cotacoes.

Último e não menos importante: o mercado paralelo em Buenos é uma realidade. Tem muitos (muitos) lugares que fazem e não é segredo pra ninguém. A Florida é lotada de gente comprando e vendendo nesses preços, as agências de câmbio que tem por lá também trabalham nesses preços, o hotel que tu ficar também vai trabalhar com esses preços (ou deveria). Além disso, restaurantes e lojas também trabalham nesse preço.

NÃO DÁ pra sugerir um local específico porque tem muitos, mas o que eu faria é trocar em alguma agência de turismo ou no hotel mesmo que é mais garantia de segurança. Isso porque geralmente esse "arbolitos" que ficam na Florida são meio estranhos do tipo, apartamentos escondidos, salas com dinheiro, etc. Não quer dizer que todos sejam perigosos, mas pra quem não está acostumado é a realidade. Mesmo que a cotação varie um pouco, trocar no hotel ou na agência é melhor sempre.

Outra coisa, NÃO troque tudo de uma vez porque restaurantes e lojas aceitam de muito bom grado dólares (só dólares, a maioria). Isso mesmo. Se a tua intenção for fazer compras, pergunte antes se aceitam dólares e a qual cotação, mesma coisa em restaurante. Nesse ponto específico, trazer dólares é mais vantagem porque é aceito em qualquer lugar, diferente de real.

Dúvidas?

Um comentário

  1. Poxa! Já ia te mandar email perguntando essas coisas! HAHAHAHAH! Brinks! Semana que vem te vejo! =*

    ResponderExcluir

SUBIR
Buenos Aires para Chicas . Todos os direitos reservados. © Maira Gall .