Etapas de Adaptação em Outro País

21 de out de 2013

Esses dias li no Cracked sobre os efeitos colaterais de morar em outro país ahah e achei tudo muito verdade.

Por isso, resolvi fazer a minha releitura ~pessoal~ da matéria com as minhas experiências e opiniões em cada tópico.

#5. Você vai odiar tudo e todos no começo
Sim, é muito verdade! Me lembro que no dia mesmo que eu cheguei aqui em Buenos e desci em Ezeiza, já de cara odiei as placas dos carros (pensa!). Tá certo que isso muda de pessoa pra pessoa, né? Eu não vim porque queria e hoje sou apaixonada por aqui, mas quem quer vir e tá doido pra isso não vai prestar atenção e muito menos dar bola pra essas coisas pequenas. Me lembro que passei também pela Avenida Cabildo e odiei o jeito grudado que os prédios eram dispostos, odiava as varandas dos edifícios que parecem ser cortiços atrás. Enfim, muita coisa: cheiro forte de cigarro pra tudo que era lado, o jeito grosseiro das pessoas. Hahah, tanta coisa que só o tempo para mudar.

Brigadeiro: sdds.

#4. Você vai sentir falta de coisas que nunca ligou
Hahah eu rio até antes de comentar esse tópico porque tem gente que sente falta até de Faustão, Galvão Bueno. Eu aqui sinto sim falta das comidinhas, guaraná, mas não é algo que tu morra se não tiver, não é mesmo? Mas é bem assim: no começo você vai sentir falta de tudo, desde o pão francês da padaria da esquina da tua casa, até coisas mais importante. Coisas que você nunca ligou no começo fazem falta, e às vezes, muita.

#3. Você vira patriota
Sim, quando tá em casa fala mal, mas depois que sai não aceita que ninguém meta o pau no país ehehe. E é bem assim mesmo: você passa do nada a idolatrar coxinha, brigadeiro, grandes nomes da música nacional, passa a conhecer mais o seu país por estar fora. E eu acho isso legal, você acaba conhecendo tanta gente que isso só te enriquece. Eu sinto que aprendi muito mais do Brasil conhecendo pessoas de todos os estados do país que ficando num mundinho isolado.

Bolo de cenoura: sdds.

#2. Você acaba virando amigo de qualquer outro gringo
Sim, você acaba sentindo essa conexão que, mesmo que você não tenham nada a ver, são pelo menos de diferentes países e estão fora das suas casas respectivamente. É muito mais fácil e parece que o universo te atrai gringos. E quando você vê um logo sente uma tranquilidade no coração, do tipo ahhh ele também tá longe de casa ahhaa. Doidera.

#1. Tudo isso vai acontecer com você no caso de você voltar pro teu país de origem
Sim, essa lista toda poderia voltar a acontecer com você se você decidisse voltar pra casa. É aquela velha história ''a gente só dá valor quando perde''.

Ou seja, tudo isso é muito verdade você passa de odiar tudo, a sentir falta de coisas nada a  ver, a fazer amizade com qualquer gringo só porque a pessoa também é estrangeira e ainda vira mega patriota. A real é que a gente dá valor quando não tem mais né? Normal sentir falta, faz parte de um processo de adaptação.
O que não pode, aliás o que eu acho nada a ver, é se fechar num mundinho. Todas essas etapas são ordinárias e muita gente passa por todas elas, mas não acho legal, por exemplo, só ter amigo brasileiro aqui, não viver a cultura, só comer fora em lugar brasileiro. Acho que sim, tudo vale a pena, mas de que adianta todo o esforço pra se adaptar se você não se deixa levar pela cultura local? Entendo que é difícil e que não é tão simples quanto parece, mas poxa. Conheço muita gente que tem a mesma vida que levaria estando no Brasil. Não é errado, tampouco é correto, mas é uma pena que tem gente que não se mistura.
Qualquer outra diferença cultural nos enriquece tanto que não fazer isso não te deixa ter um vida aqui na cidade. Esses dias uma amiga minha disse que nunca tinha parado para pensar que ela, sim, tinha uma vida aqui em Buenos Aires. Ela se mudou de casa e choveram amigos argentinos que foram visitar a sua nova casa, e ela comentou que quando se deu conta tinha amigos argentinos (muito lindo) e que sim, tinha uma vida aqui.

Por isso, fica aqui o conselho. Sentir-se em cada é ótimo, mas fazer de Buenos a sua casa é mais importante ainda. Ter paciência com essas etapas é fundamental, mas mais ainda é poder ir embora daqui (ou não) com uma mala enorme de aprendizado. 

Buen comienzo de semana!

5 comentários

  1. acabo de ler. Preparando meu espírito para me mudar para Buenos Aires, cheia de esperança e de emoções pela descobertas que farei e amarei!

    ResponderExcluir
  2. Também odiei tuuudo no início, e eu vim com vontade! Hahaha acho que é um "choque" inicial, depois passa, se aprende, se acostuma. Igual casar HAHAHAHA. Logo no início você odeia todas as manias do marido, se irrita com qualquer coisa, depois passa.

    ResponderExcluir
  3. Fazer de Buenos a minha casa tem sido minha tarefa. Eu gosto daqui, mas sinto falta (também,claro) de todo tipo de comida da minha cidade (Manaus-Am). :'(

    ResponderExcluir
  4. haha amei!
    Nunca mudei de país... da de cidade várias vezes.
    É bem verdade mesmo haha

    Blog do Sofá
    Loja Kodry

    ResponderExcluir

SUBIR
Buenos Aires para Chicas . Todos os direitos reservados. © Maira Gall .