Paqueras de Transporte Público

3 de out de 2013

É geral, até as argentinas concordam: há amor no transporte público porteño. Antes porém advirto: são sempre passageiros e vem com um que de drama no meio, mas são platônicos y es lo que importa.

Eu achei que era raridade ou que estivesse louca, mas de verdade há muito romance nos ônibus e metrôs da cidade. Não falo trem porque não uso muito, portanto quem usa, me avisa. É coisa de sair pra ir pro trabalho, ver um cara lindo na parada, ou entrar no bendito e ver a concentração de argentino gato. Ufa.

E não sou eu quem diz, mas geral: há muito olhar 43. Juro. Não sei desde quando o bus pro trabalho virou desculpa para ir arrumada. Ainda mais se você pega sempre a mesma linha, na mesma hora, as pessoas se repetem e porteño ama esse drama de te ver todos os dias e não falar com você. Tem uns que inventam um sorrisinho de lado, mas a grande maioria só te olha.


Vira algo meio de cinema, você com seu fone de ouvido, escutando alguma música romântica e olhando pro cara que te olha também, não há dúvidas. Ambos embalados no som, mas nenhum vai falar, nenhum desvia o olhar tampouco. Ai, argentinos.

Tanta verdade é que esses dias postei no facebook do blog que um cara se apaixonou por uma menina no ônibus, não foi falar com ela e se arrependeu do feito. Hoje tá procurando a bendita pra cima e pra baixo, até página fez. É, isso é amor argentino.

A psicóloga de uma amiga comentou com ela que já que os homens não vão falar, que ela deveria - ao menos - encarar. Dias desses a Ana foi ao metrô decidida a encarar os caras que se atravessem a mirarla. Ela disse que teve um lindo, bem arrumado, cheiroso que se sentou na frente dela e que mesmo com o vagão lotado a conseguia olhar por entre as pessoas que entravam e ficavam entre os dois. Ela desceu, foi embora e ele nunca falou com ela.
Ana ainda incrédula, ficou bisbilhotando se ele ainda a olhava. Dito e feito. O sujeito a acompanhou pelo corredor até ela, finalmente, sair da sua visão. Ele nunca saiu para falar com ela. Porteños, amam amores impossíveis. 

Digo isso e tampouco acho o fim dos tempos. Acho interessante, óbvio que a coisa é mais legal se rola um flerte mesmo, mas isso os deixa serem apaixonados a toda hora. Eles olham, certo que imaginam coisas, mas há algo instigante em te olhar e não poder te ter. Há algo nisso que remete ao proibido, há algo de pele.

Porteños, tão intensos.

16 comentários

  1. Ai como odeio isso kkkkkkkk e se a gente for falar com eles? Capaz que a gente acaba se fud**** ainda pq parece que mulher em Bs As é proibida de tomar alguma atitude, nem que seja sutil!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Affff como odeio isso!! Eles não chegam em mulher não?

      Excluir
    2. Depende do guri né. Se tu sentar do lado dele no buzão é outra historia. Mas como eu sou daquele tipo de guria que só senta depois que todo mundo sentar ai fudeu! Kkkkk

      Excluir
  2. E quando os portenhos querem fazer sexo????
    qual é o aproach??

    ResponderExcluir
  3. Me senti um pouquinho porteña com esse post. Já tive muitosss amores platônicos de busão. Não acho mal ir falar, com uma conversa bem humorada. Ruim é chegar "chegando"... isso as pessoasl fazem na balada. O pior que pode nos acontecer é continuar sozinha, flertando por aí, ou seja, continuar na mesma situação.

    (digo isso, mas sou super ruim, tímida e sem muito jeito para conversas rsrsrs)

    ResponderExcluir
  4. Ah gente, culturas diferentes meninas.. Meu namorado porteño, quando veio aqui pra BH ficou impressionado com isso, de como a gente (mulheres) têm atitude... E olha que na minha singela opiniao, nós não somos TÃO assim. As portenhas que sao muito fresquinhas, sei la. Meu namo mesmo me disse que ja foi o tempo em que as argentinas eram as mais independentes da America Latina. Agora esse titulo pertence a nós e em TODOS OS SENTIDOS. Até os argentinos mais canalhas têm esse cavalheirismo, kkkk

    ResponderExcluir
  5. puxa podiam uns argentinos verem esse post aqui no Blog e dar uma esperança para gente né?!

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Amanda,
    Seu blog e incrível!
    Chegamos ontem em BA e estamos aproveitando muito as tuas dicas!

    Agora um fato curioso:
    Hj estava usando um batom vermelho e fiquei chocada com a quantidade de homens e mulheres que me olhavam indiscretamente! rsrsrs
    As chicas portenhas não se arriscam a usam um batom vermelho?
    Ia fazer sucesso kkkk

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Aqui no Rio, isso também acontece bastante e vou confessar que eu adoro, mesmo sabendo que é uma coisa passageira e na maioria das vezes platônica! hahahaha

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Amei esse post. To fazendo intercâmbio em Buenos Aires e aconteceu comigo esses dias. hahah. Vi seu post e escrevi sobre no meu blog (www.queridointercambio.com.br), falei que já tinha lido isso aqui e tudo mais. Adoro as dicas.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. obrigada meninas, pelas palavras e comentários eheheh

    ResponderExcluir
  12. GOstei muito do seu blog. Tava revirando a net, sobre coisas de Buenos Aires, pra matar a saudade..fui pra lá em março desse ano, me apaixonei, por tudo, principalmente os chicos kkkkkkkkkk.. não sei se pq eles gostam mesmo de brasileiras ou se realmente paqueram toda e qualquer mulher. Tive um amor platônico no aeroporto haha, o chico deuso me encarou e eu encarei ele, só que, ao contrário dele não vir falar, ele veio, me deu endereço do facebook dele e conversamos desde esse dia :) Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Nossa, estive ai agora Em Novembro, e li seu blog antes sobre o fato da paquera ser lenta, de olhares sem muita ação rsrs e.... assim que coloquei os pé em Buenos eu reparei que eles olham muiiitoo, parece que estamos sem roupa, e eu estava de calça jeans e blusa normal rsrs já no happy hour do Florida, eu dei 5 passos la dentro e vinha chicos de todos os lados falar comigo, uma coisa de louco, parecia que eu era a unica mulher do lugar ehehe e olha que nem aqui isso acontecia comigo, resumo: Adorei kkkk pq até para falar eles são diferentes, atenciosos, delicados....

    Fui para uma balada lá em Terraza de sei lá oque e a mesma coisa... muitos, muitos, e quando eu abria a boca e percebiam que eu era Brasileira, ganhava um sorriso enorme e um brilho no olhar igual criança!! rsrs Foi divertido demais. Mesmo quando eu não queria nada com ochico eles viravam amigos e bebiam a noite toda junto.

    ResponderExcluir
  14. cara... to percebendo que eu tive muita sorte por mim amiga ter bancado a cupido, porque realmente , portenhos NÃO VAO FALAR com vc... eles realmente acreditam no destino kkkkkkkkk ai, adoroooooo seu blog!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

SUBIR
Buenos Aires para Chicas . Todos os direitos reservados. © Maira Gall .