E quando é ao contrário?

26 de jun de 2013

Eu sempre estou aqui falando e falando sobre chicos argentinos e tal, mas e daí imagina se é ao contrário? Quando uma chica se apaixona por um brasileiro? Isso também é possível e vou contar um caso real.

Eu tenho uma amiga que se chama Josefina. A Jose sempre viajou muito pelo mundo, foi pra Turquia, pra Europa, pra China. Ela ainda quer ir para a Índia, fazer intercâmbio por lá. Só assim - ela disse - que segura o facho, mas enfim. Ela é de província, portanto nem podemos considerá-la como uma porteña, ok? Mas é bem argentina, permita-me Jose: histérica, cheia de mimimi, fala alto, é magra de ruim mas come muito, e é de bom coração ehehe.

Só rezando...

Certo dia, nós saímos juntas para um intercâmbio de idiomas num bar aqui da Capital. Lá conhecemos um brasileiro. O menino ficou a noite inteira falando com a Jose (que já achou que ele estava dando em cima dela, mas né não falo nada). Passada a noite, ela toda contente vem e comenta:

Jose: ''Amy, no sabés, Daniel me pidió el teléfono!''.
Eu: ''Bien, Jose! Te dijo para salir?''.
Jose: ''Sí, boludaaaaaaaaaaaa mal, estoy emocionada, me invitó a tomar mate en el parque porque quiere conocer un buen mate''. Prestem atenção aqui na EMOSSAUM da menina, ok? Prestem atenção, também, no exagero.
Eu: ''Bueno, tranqui e, que los brasileros son diferentes de los argentinos.''
Jose: ''Sí, boluda, pero es hombre. Es obvio que quiere algo más. Si no no me había invitado a tomar el mate en el parque.''

Eu não queria estragar a noite da menina, mesmo porque corria o risco dela falar que eu estava com inveja dela ahaha. Mas né, vai vendo. Dois dias depois do mate.

Eu: ''Y Jose, como te fue con Daniel?''.
Jose: ''BOLUDA, TE PODÉS CREER QUE LLEVÓ DOS AMIGOS?''.
Eu: ''Bueno, yo te quería decir eso, que con los brasileros es distinto, pero no me escuchaste.''

Jose: ''No puede ser, Amanda! Me invitó, me entendés? El me invito a mí para un mate, no yo.''
Eu: ''Sí, Jose, pero es un mate no es una cena, no es un cine. Es más, los brasileros son medio rápidos, si quieren van directo al punto. Ponele, en el día del intercambio ustedes estaban medio borrachos ya, podría haber pasado algo, pero no paso.''
Jose: ''Ay Amy, vos lo querés al brasilero!!!!''.
Eu: ''BOLUDA, no obvio que no. No es mi onda, pero te aviso porque sé como son las cosas por allá.''
Jose: ''Sí, igual yo creo que el todavía quiere algo conmigo pero es tímido''.

Ok, pensa na pessoa menos tímida da face da terra. Pensou? Esse era o Daniel, não tinha MOTIVO pra ela acreditar que ele era tímido, mas ok. Passados alguns dias, eles saíram de novo, pra um mate de novo. Acontece que o Daniel queria mesmo a amizade da Jose, e como todo  brasileiro se ele quisesse algo a mais, já o teria feito.

As argentinas entendem que: se vocês convidam elas pra qualquer coisa que seja (mate, cinema, janta) é porque VAI rolar algo. Caso contrário não há saída. E isso acontece com os hermanos também, chicas. Se eles te convidam pra algo é porque estão interessados. Quase não há amizade entre homem e mulher aqui. Aliás, é muito raro. Enfim, a pobre da Jose ficou super iludida. Daí eu fui falar com o Daniel.

Eu: ''Daniel, tá sabendo que a Jose achou que você queria ficar com ela né?''.
Daniel: ''Tá brincando!''.
Eu: ''Sim, tu chamou ela pro mate e ela já fez a maior cena, comprou até bombilla nova.''
Daniel: ''Hahhaha, meu! Não é possível, era um domingo à tarde, um mate. E eu ainda disse para ela que queria aprender a fazer mate e por isso combinamos de ir pra praça''.
Eu: ''Pois é, e você ainda levou amigos''.
Daniel: ''Po, claro ahhaha.''
Eu: ''Enfim, cuidado, saiba que se você chama uma argentina pra sair é porque você está interessado nela.''
Daniel: ''Mas e aí, ela tá afim?''


BEM TÍPICO PAPO DE BRASILEIRO, NÉ?

Conversa vai, conversa vem. Óbvio que depois o Daniel queria algo com a Jose porque eu tinha dado a cartada final. Coisa de brasileiro. Eles saíram, a pobre da Jose acha até hoje que ele sempre gostou dela.

Enfim, depois da saidinha ela gamou no menino. Me disse:
Jose: ''Ay Amy, no sabés como con Daniel nos entendemos''.
Eu: ''Sí?''
Jose: ''Sí, o sea, me hizo sentirme como una reina. Como que me daba de la mano, me hacía cariños en el pelo, me olía.''

Ok, vou parar por aqui. Argentino, geralmente, não anda de mãos dadas (a não ser que sejam namorados há tempos), não tocam no cabelo da menina e nem tem mania de ''cheirar'' teu rosto. A Jose quando viu que o Daniel fazia tudo isso, pirou. Aí eu digo: brasileiro trata super bem a menina, leva ela pro céu, mesmo que seja só por uma noite.
E é isso que a Jose não entendeu. Óbvio que o Daniel ia ficar com ela, óbvio que com ziriguidum iria tratá-la bem, acontece que morreu aí, na areia branca perdida. E aí, fia, a Jose não me deixa mais em paz, porque não entende como ele pode ser tão apaixonado por ela numa noite e não a ter procurado mais. E não adianta falar que brasileiro é diferente.


Meninos, acho que num geral a argentina sente falta de carinho. Se você quiser fazer a mina se apaixonar faz tudo isso que eu disse que o Daniel fez com a Jose. Senão vocês serão um argentino há mais só.

Brasileiro envolve, o argentino complica.
Brasileiro pega na mão e leva pra cama, argentino leva pra cama e não cheira teu rosto.
Brasileiro não faz muito o jogo do flerte, argentino é fanático.
E aí, vocês tem preferência?

35 comentários

  1. Oi Amanda,
    estou adorando frequentar o seu blog!
    Em janeiro vou fazer um intercâmbio em Buenos Aires e estou vindo sempre por aqui pesquisar algumas coisas ...
    Você pode me explicar o que significaria a forma como vocês de chama, "boluda"?
    Beijos Cami

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. boluda o boludo e uma giria.... e como llamar as pessoas como che.... tem que ter cuidado voce nao pode llamar de boluda na gente que nao conhece, elas podem ficar bravas com voce.

      Excluir
  2. Ai amanda, choro de rir com seus posts antropológicos culturais!
    Gente, como podemos morar tão perto e ser tão diferentes né?
    Vai entender...
    Eu não gosto muito de PDA (meu marido é o rei nesse quesito), então, acho que neste ponto prefiro os argentinos!
    Fora que é bom saber de cara se o garoto ta afim ou não...
    Nada corrói mais que uma dúvida na cabeça!
    Então, ponto pros porteños!
    BjO

    ResponderExcluir
  3. Ahhhh que saudade de um homem brasileiro! Faz tanto tempo...

    ResponderExcluir
  4. Adoro seu blog, e adorei seu post.
    Conto aqui a minha historia, namorei com um Argentino por mais de dois anos, posso dizer que eles são super cavalheiros e tudo mais, quando gostam de verdade fazem muitas coisas por você, mas confesso que no quesito romantismo eles falham demais. Quando querem te conquistar eles viram poetas, cantores, te dão flores, agora no momento que já te conquistaram e estão com você, não movem um dedo pra te demonstrar carinho e amor, beijam, andam de mãos dadas, fazem amor com você, mas só, as pequenas coisas pra eles não valem de nada, eles se incomodam de te ligar, de falar com você todos os dias, de dizer aonde foram, esse ponto mesmo é o pior eles prezam muito pela liberdade deles, uma liberdade exagerada digamos, tudo tem que ser do jeito deles, são extremamente orgulhosos, complicados e soberbos, enfim amam de um jeito de diferente de nós brasileiras. Tem gente que diz que eles podem né, já que são lindos, mas não sei não. Eles realmente complicam demaaaaais, tudo é motivo pra briga, mas ao mesmo tempo eles têm algo que encanta, uma cavalheirismo, uma lábia, uma pegada, que vale a pena tentar, o negocio é ter sorte com os próximos, encontrar alguém que se encaixe no seu jeito de ser. Beijoos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente assim! uauhahua depois que da missão conquista cumprida, mts coisas mudam huauahuahu

      Excluir
    2. Totalmente assim!!!!!!!! Aiiiii mas o maldito charme e o sotaque na orelha... difícil resistir kkkkkkkkk

      Excluir
    3. E verdade ao que ja ficou com um argentino sabe como eles sao extremamente conquistador!!!

      Excluir
    4. E verdade ao que ja ficou com um argentino sabe como eles sao extremamente conquistador!!!

      Excluir
  5. argentinos machistas!

    ResponderExcluir
  6. Hahahahahaha
    Chorei de rir aqui! Muito bom! :D

    ResponderExcluir
  7. Chorei uahuauhuha nesse ponto de sacar se o cara tá afim ou não, nós brasileiras somos calejadas. As duas nacionalidades tem seus prós e seus contras, mas o q faz mais diferença se aqui no Brasil o cara fica um tempo sem te procurar vc já sacou q não tá afim e se te procurou é pq n tinha nd melhora pra fazer,agora os argentinos fazem isso mas n quer dizer q não estão afim...E agora José? Como interpretar um "sumiço"?? huauhahuuhauh Com eles é td mais complicado um verdadeiro drama mexicano. Mas tem um "q" que diferencia...dá mais emoção uhauhahuau
    Agora tadinha da sua amiga se apaixonar por brasileiro, não entende as suas dicas...que furada uhauhuhaau

    ResponderExcluir
  8. Com todo o respeito, muito chata essa sua amiga, hein.

    ResponderExcluir
  9. Ai, muito Bom amanda, prabens! É engraçado essas diferenças-romantico-culturais né? Eu morei fora do Brasil um bom tempo, e volta e meia ainda me pego caindo nessas "pegadinhas do malandro" ... hahahaha Entre esses amores, namorei um Argentino. Apaixonada, tipo, Crazy in love, Sabe, aquele amor Patológico?! entao! (e eu jurava - [e ele tambem] - que era recíproco né? Oh dear... but that's another sotory) :p logo Depois do Argentino, assim na sequencia mesmo, (bitch? cof cof) eu namorei um Escoces, que era o oposto dele, mais seco, menos romantico, nao tinha essas crises loucas de identidade a la Don Juan, mas estava sempre presente, diferente do tal Hermano, que era um Calos-Roberto-Eduardo da novela mexicana da vida. Mas enfim, o que eu quero dizer é: os
    AArgentinos podem ser filhos da puta, mas pouta merda, eles sabem te dar aqueles pequenos momentos de felicidade intensa. (you know what I mean, don't you?) A lentidão da criatura pra chegar em voce, isso eu nem comento. Ele me paquerou um seculo, ate um dia que eu me enchi de bla bla bla, e agarrei ele eu mesma. Fato que ele ficou meio chocado, mas pow meu, a vida é curta demais. Notem que nos Brasileiras somos iguais aos "eles homens Brasileiros"- quando a gente quer, a gente dá um jeito! (eu pelo menos).As vezes a gene nem quer tanto né (como no caso do teu amigo Daniel) mas ai, a gente olha pra cima, ve o tempo, suspira, e pensa: What the hell?! É o famoso "É o que tem pra hoje" :p

    Enfim, daqui 3 semanas estou indo morar em Buenos Aires. Ja foi uma crise pra mim voltar a morar no Brasil, agora vamos ver o que os ares portenos me reservam.

    Só sei que eu estou morrendo de medo, de cair la labia de um hermano denovo.

    ps. conselho pra sua amiga, em relaçao a carinhas brasileiros: PEGA MAS NAO SE APEGA.. pq né...a gente sabe. We all have been there....

    ResponderExcluir
  10. Hahahahaha isso já aconteceu comigo, só que com um argentino.
    A gente estava "saliendo" e ele estava de fato interessado. Só que ele era tão carinhoso e todo cheio de chamuyo pra cima de mim, que eu achava que ele queria namorar já. Mas ele não queria, era só o jeito dele mesmo. Me ligava, me convidava pra sair, deixava de sair com os amigos dele pra sair comigo, só os dois. Me mandava mensagem "que duermas bien mi vida". Mulheres. :P

    ResponderExcluir
  11. Oi Amandita!! Conheci um argentino uma vez em Floripa, ele ficou assim rodeando, rodeando, mas eu enchi e acabei meio q fugindo dele...rsrs..depois namorei um Peruano e pelo que vc e uma anônima aí em cima descreveram é bem parecido com Argentino..rsrs...mandava mensagem de "durma con os anjitos mi princesita de mi cuentos de hadas"....ahahahahah...era todo meloso e pegajoso, carinhoso, cavalheiro, cuidadoso, mas todo dia tinha briga, discutir a relação, cada detalhe tinha q ser explicado um bilhão de vezes...aff!...muuuito chato! Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Chorei de rir com o "comprou até bombilla nova" hahahha mulherada tudo igual!!

    ResponderExcluir
  13. O melhor mesmo é um argentino que fez intercâmbio no Brasil e é um pouco dos dois! hahahaha
    PERFEITO!

    Pena que mora na ARGENTINA, e eu no BRASIL! :((((((((( triste fim...

    ResponderExcluir
  14. Amei bua mas tô decepcionada com os argentinos, não corresponderam minhas espectativas...

    ResponderExcluir
  15. Fui pra Argentina em novembro/2012. Conheci um, nos apaixonamos...Ele veio aqui duas vezes (Manaus-Amazonas), eu fui uma vez mais pra lá...Enfim, to de mudança em Agosto. Ele é beeem Argentino mesmo, mas já passamos por tanta coisa juntos que vale muito a pena tentar.

    É o amor.

    ResponderExcluir
  16. Oi, Amanda! Já venho acompanhando o blog há um tempo e adoro os seus posts, principalmente os culturais. Eu tenho uma dúvida: como os argentinos são em relação ao ciúme?

    ResponderExcluir
  17. Nossa, nao concordo em nada com o post.
    Voce nao viveu em SP na sua vida adulta, né? Pq olha, te falar, impossivel os caras de lá. Meu terapeuta até fala que está tendo uma inversao de papeis em SP. Os caras sao egoistas, nada carinhosos, nada atenciosos e muito outros nada.
    Eu tenho um namorado argentino há mais de um ano e é o oposto do que vc sempre fala.
    Sempre teve atitude, me trata como rainha, nao me deixa carregar peso, abrir a porta. Faz carinho, pensa em mim. O OPOSTO dos brasileiros.
    Minha amiga namorou 5 anos um argentino e hoje namora um chileno. A nossa conclusao é que os argetinos e chilenos sao super carinhosos, atenciosos, preocupados e tudo de bom. Só gostam muito de uma DR, mas isso nao é nada, passa :)
    Já os paulistas, deus me livre. Todas as minhas amigas de SP estao solteiras. Lá está impossível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Olá, sou homem e da argentina, tava lendo este blog com minha namorada brasileira e dou muita risada pelos comentarios.
      Só quero te dizer que a amanda não esta tão errada, tem coisas que esta certa, o argentino é complicado, nao há como, más porque a mulher aqui gosta disso. Se um homem pega uma mulher como faz um brasileiro, sem "chamuyar" a mulher dificilmente vai ficar com ele.
      E também é verdade o que voce fala, que somos carinhosos, amaveis, preocupados, etc, más com as brasileiras é muito mais facil ser desse jeito porque voces são muito alegres, não são histericas, e sao carinhosas, entao como nao fazer?. Eu nunca fui tao carinhoso com minhas ex argentinas, simplemente porque não rola ser assim todo o tempo aqui, mas com minha namorada "brasileira, até as vezes me sinto um "boludinho" pelo carinhoso que eu sou com ela.
      Como não vamos ser assim com uma mulher super legal como são as brasileiras?

      Excluir
    3. "Como não vamos ser assim com uma mulher super legal como são as brasileiras?" Ohhh... Que simpático Leandro!! gostei do seu comentário. Tudo de bom pra vc e pra sua namorada. E Amanda ri muuuuiiiiitttoooooo.... Adorei!!

      Excluir
  18. Tô contigo! Meu argentino também é muito diferente do que a Amanda sempre relata. Nos conhecemos no Rio e entre muitas idas e vindas estou de mudança.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com vc em alguns pontos. Depois de idas e vindas, também estou de mudança. Ele é MARAVILHOSO, aceitou me assumir mesmo. Mas encontro dificuldade em explicar uns detalhes da vida pra ele..Isso gera muito estresse, mas deve ser por conta do idioma mesmo e o jeito. Ele é meio e eu meio bruta. Mas a gente se ama. Vou em agosto. Sem medo!

      Excluir
  19. Nossa ,estou indo agora em agosto estudar na Uba de medicina ! Nao sei como vai ser minha vida sentimental! Kkkkkkkk! Nao gosto de argentino ,sou louca por brasileiros (de preferencia baianos ou cariocas)

    ResponderExcluir
  20. Depois desse post comecei a entender o que a minha amiga argentina fala do ex- namorado dela brasileiro... XD

    e começo a entender os argentinOs também ^^

    ResponderExcluir
  21. Apesar de estar morando aqui há algum tempo, minha única experiência real amorosa com um argentino foi no Brasil. Nos conhecemos e depois disso viviamos no msn. Ele super fofo no começo, mas depois começou a me assustar com a melosidade dele, mal me conhecia e escrevia poesias pra mim, dizendo que eu ajudei ele a se recuperar do outro relacionamento dele. Fiquei até com um pouquinho medo, poxa, fui encontrar logo um argentino "disfuncional"? ashuashuashuashu
    dai perdi a graça com ele e por fim cortei ele de vez.Dai ele vez outro drama e disse que agora eu tinha machucado ele como a outra garota, mas que ele iria se recuperar de novo, bla bla bla

    Só agora começo a entender que ele era só mais um espécime argentino, ou seja, era o jeito dele, não que ele fosse aqueles tipos estranhos que grudam em vc, meio psicopatas ashuahuashuashuashu

    ResponderExcluir
  22. Os melhores são os Gif's tou super viciada no seu blog, pretendo ir morar em Buenos Aires ano que vem em dezembro e to super ansiosa , tava aqui jurando que iria arrumar um namorado porteño facinho rsrs, então mais li em outro blog que brasileiras quando chegam na argentina em baladas esses lugares chamam super atenção praticamente param o lugar porque as argentinas não se arrumam muito pra ir pra balada .

    ResponderExcluir
  23. Eu sei de uma história até muito bacana.

    Conheci uma chica argentina em um blog como esse, e nem lembro o porque acabei pegando seu msn(na época era auge), ela queria melhorar seus português que já era até bom, e eu queria aprender espanhol.
    E fomos os dois "hablando" sobre os países, relacionamentos, fracassos, triunfos, vida profissional e tudo que se imagina, nunca quis começar um relacionamento pela internet e acho que nem ela, só que eu chamava ela pra conversar no msn e mal respondia, e as vezes por trabalho ficava 4 dias sem entrar na net, quando entrava ela dizia que eu a tinha abandonado, que homem era tudo igual, somos cachorros, que eu já tinha outra.....eu pensava caramba, que vou fazer?? depois um argentino pela net me disse que elas são assim mesmo, histericas.
    Muito anos depois ela resolve vir ao Brasil, já que não podia ir lá por causa de trabalho e nunca dava pra tirar férias.
    Ela vem com um amigo Alejandro, muito bacana por sinal, os argentinos são estranhos mas no fundo maioria são bacanas.
    Ela tinha um padrão de beleza que me tinha atração e vice versa, eu sou até alto 1, 85 e ela perto de 1, 72, bacana até na altura, cabelos escuros, clara, com franjinha rsrs.....pensei comigo "é só partir pro abraço", eu morava sozinho na época e ficaram em meu apto, e no primeiro dia que fomos sair, eu no meu carro com ela, e o Alejandro com um amigo(chamei pra espantar a vela argentina kkk), e não é que ela me faz algo que ODEIO em mulheres que é pegar um maço de cigarro e acender e ficar fumando no carro, pensei comigo PQP, ela viu que fiquei de cara e me pegunta "o que se passa?", eu disse nada que isso amor, na verdade ODEIO beijar mulher fumante, fica gosto na boca que não sai fácil, depois fui reparando que os dentes dela eram amarelos de podre, pensei comigo "eu vou beijar aquilo?", foi brochante, vi que ela ficou meio apreensiva, nessa mesma noite fomos pra uma boate e tinha uma menina linda me dando moral, ai chutei o balde e fui conversar com a menina, e esse meu amigo me chama no canto e pergunta "posso chegar na sua amiga argentina?", eu disse "que isso vai fundo"....eles nem ficaram nesse dia, mas fomos os quatro saindo paras as baladas, cidades historicas(somos de MG)...claro que ela ficou chateada comigo, mas vi que o casal tinha dado certo, porque esse amigo era um cara agradavel.

    Resumo, estão juntos faz 8 anos, com filhos, curioso que ela sempre tinha morado em Buenos Aires uma metropole, moraram na minha cidade bem menor que tem uns 300 mil habitantes e depois ele foi transferido para uma cidade menor ainda, ela ainda vai com ele pra fazenda hahaha
    Mas é um casal feito um para o outro.

    ResponderExcluir
  24. E quem é brasileiro-argentino como eu, como fico na história? ahahahaaaahaha.

    ResponderExcluir

SUBIR
Buenos Aires para Chicas . Todos os direitos reservados. © Maira Gall .