Pelas Ruas de San Telmo

27 de fev de 2013

É eu sempre soube que era meio relapsa quanto a San Telmo. Desde que eu cheguei na cidade morei em Belgrano, Palermo e Recoleta. San Telmo fui conhecer bem depois e não dei sorte no dia que fui e acabei ficando chata com o bairro. Sabe desses dias que nada dá certo? Pois é, fui conhecer San Telmo num dia abençoado desses. 

Mas, voltando a ativa, eu agora que trabalho ali por perto, posso sair na hora do almoço para conhecer melhor o bairro e quem diria, ueba, voltar a curtir cada cantinho desse lugar super nostálgico.


Ainda que eu diga que San Telmo não é um dos bairros mais seguros da capital (já disse isso aqui), o local ainda preserva essa coisa arraigada em cultura que qualquer turista quer conhecer na cidade. É, se você quer mergulhar na história mesmo do país, esse é o bairro indicado para você ficar.


É bem delícia passear pelas ruas do bairro que tem várias lojinhas de penducarrilhos, anticuários e pracinhas, tipo a Dorrego (onde está a Mafalda). Nota: a maiorias dos caminhos por lá são de paralelepípedo. Ou seja, não venha caminhar em San Telmo de salto alto por favor.


Ainda assim, gostoso é poder ver essas casas de pé direito alto disponíveis e sonhar em poder alugar um dia para fazer um restô bem gostoso. Coisa boa, San Telmo ainda tem disso, essa arquitetura meio afrancesada perdida no tempo.


E ainda tem ruas que parecem saídas de revistas em quadrinhos de tão fofas, com casas diferentonas, tipo essa aí embaixo na Carlos Calvo (esq. com Defensa).


San Telmo ainda conta com muitas opções gastronômicas de qualidade. Além dos típicos bodegones tem também uma movida nova pelo bairro. Tipo a Panadería de Pablo na rua das feirinhas de antiguidades que rola aos domingos pela Defensa.


Mas se o negócio é mesmo curtir o bairro no seu mais profundo entendimento local, eu diria que uma passadinha na parrilla Antigua Tasca de Cuchilleros é uma bela pedida. Digo isso porque essa parrilla fica na casa mais antiga de Buenos Aires. Casa que pertenceu a Rosas, militar e governador da cidade que lá em 1830 mais ou menos, era como se fosse o Presidente do país. 


A casa ainda mantém a arquitetura tal qual Rosas deixou. E ainda, olhem que legal, no banheiro feminino tem uma surpresa: a filha do Rosas cavou ali um buraco com saída a Igreja do bairro para poder fugir com seu amante que não era aprovado pelo seu pai porque o chico era pobre e não era da sociedade porteña. Ou seja, se for ao Tascas, vá ao banheiro feminino.


Bueno, ainda por lá tem uma sorveteria de bairro bem gostosinha. Ainda que não seja uma Volta, acho que é uma das poucas que tem sorvete de Nutella... Só falando. A Nonna Bianca fica na Estados Unidos 425.


San Telmo é isso sabe? Um pouco de cultura, de arquitetura linda, misturada com algumas casas meio abandonadas...


... caminhos de pedrinhas com lojas modernas e antiguinhas...


... um mercado público bem legal (post aqui) com tudo que a cultura porteña tem para agregar...


... e não só cultura porteña, mas coisa boa e nova. Tipo a Coffee Town ali no meio. Provar um dos cafés deles é certeza de começar o dia bem. 


Rola também poder curtir as comidinhas do bairro, sejam elas clássicas como as parrillas Antigua Tasca de Cuchilleros, El Baqueano, La Brigada, Desnivel ou a Don Ernesto. Ou restôs delícia franceses que se instalaram ali como o Atelier de Céline, Brasserie Petanque ou o Un, Dos, Crepes (marrravilha!).


O bairro ainda conta com umas propostas mais diferentinhas, tipo o moderníssimo M Buenos Aires de comida leve e japonesa, o tranquilo Hierbabuena para comidinhas naturebas, o de comida de autor tipo o Aramburu, o cool do pedaço Café San Juan (chef conhecidão por aqui).


Mas se a pegada é curtir a noite, o Doppelgänger tem drinks maravilhosos, e o Puerta Roja um dos happy hours mais animados do bairro. Mas a Plaza Dorrego também bomba nos findes.

Tem mais de San Telmo, na tag aqui!

12 comentários

  1. Puerta Roja, saudades! Aliás, San Telmo inteiro.

    ResponderExcluir
  2. Amandita:

    tem também o restô Naturaleza Sabia, de comidas naturebas...delícia! E com uns pratos super bem servidos e precitos ótimos..
    Na próxima vez que estiver por aí, irei conhecer o Hierbabuena...

    Besos

    ResponderExcluir
  3. e pra balada tem M.O.D q fica ao lado do M de Buenos Aires. pra mim a melhor balada!!!

    ResponderExcluir
  4. Muita saudade do Puerta Roja, fui por indicação do blog e amei =)

    Aliás, gosto MUITO de San Telmo! Domingo geralmente vou a feira comer os sanduíches de choripan, encher a cara com Quilmes litrão nos mercados chino e depois parto pra pool party do Axel Hotel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puerta Roja é demais, agora a festinha do Axel (fui ver por curiosidade), QUEISSOEIN! SHOW!

      Excluir
  5. Quanto custa um gramofone simples em san telmo?

    ResponderExcluir
  6. Amanda, fiquei no Hotel Moreno, voltei no sábado. Achei super legal seu post pq os outros de BUE são muito injustos com a região central. Não vi muita graça na Recoleta, Palermo sim achei show, quem sabe na proxima fique lá. Mas, adorei a estadia no Moreno, tem tudo perto, precisei de uma farmácia ía pra Farmacity a pe´, taxi mais barato, sem falar dos locutorios pra falar com nosso filhote de 3 anos...ah, eu e a minha esposa voltamos a pé de Puerto Madero, sem problemas...Enfim, é uma area que nao pode ser totalmente esquecida, ainda mais considerando os marinheiros de primeira viagem. O site é show!
    P.S. Comprei o último guia, legal! Daqui um dia o site vai ter que mudar pra chicos e chicas...jejeje..besos

    ResponderExcluir
  7. Me encanta tu blog!!
    felicitaciones por mostrar todas las "caras" de buenos aires y su cultura.
    ;) impecable!

    ResponderExcluir

SUBIR
Buenos Aires para Chicas . Todos os direitos reservados. © Maira Gall .