Motéis em Buenos Aires

6 de mai de 2013

Gente, ceis lembram que semana retrasada eu quis que vocês sugerissem posts criativos pra por no blog? BUENO, dentre as ideias a que eu mais achei engraçada foi essa aqui de Motéis em Buenos Aires, da Luana ahaha. Ah, mãe, pai, a ideia foi das meninas, eu não tenho nada que ver com esse post.

Entonces pra começar a semana mais animadchinhaaaaaaaa, vamos tentar saber onde é que tem motel nessa cidade, um desafio. Desafio porque aqui o povo não é viciado em motel como é no Brasil, que praticamente tem um em cada esquina e trilhares nas marginais ahah, e eu acho que isso acontece por três motivos:

1) Porteño sai de casa cedo. Né, não tem isso de não poder chuchcu em casa porque seus pais estão, a maioria do povo aqui aos 20 e tantos já moram sozinhos. E pra que motel se você tem um apartamento inteiro teu?
2) Quem quer dormir fora não vai a motel, vai a hotel. Que é pra pasarla bien mesmo, sem pressa e tomar um belo café da manhã no dia seguinte, outra coisa.
3) Além dos motéis estarem longe da Capital, os melhores, aqui ninguém tem carro. Imagina pegar um táxi e dizer: ''Che, me llevas al telo?''. Haha telo é motel, ok? Ou senão chegar a pé ou de bus ahahhaha, comédia. Enfim, tudo isso é cultural.

MAS, isso não quer dizer que não tenha. Aliás eu vou classificar os motéis aqui em 3 categorias diferentes:

Classe A: caros e escondidos.
Esses são os motéis lindões que ou estão na província n(fora da capital) ou são meio escondidos. Na real são caros, dentro do parâmetro argentino, e não é qualquer um que frequenta porque simplesmente está longe e tem que ir de carro. Talvez o mais lindo seja o Dissors ou o JJ Hotel ou o Jardines de Babilonia ahaha bem nome de sex hotel, né?

Fotos: reprodução Dissors site oficial.

Eles funcionam com turnos também e dependendo da quantidade de tempo que você quiser passar é mais caro ou não. Geralmente durante semana é mais barato e esses três têm comidas boas pro dia seguinte. Os turnos são de 3h a 4h e tem pernoite também a partir das 23h, normalmente, até as 13h do outro dia.
O Dissors começa em $490 pesos (pernoite durante semana), o JJ em $450 pesos e o Babilonia (adoro o nome) em $165.

Fotos: reprodução JJ, site oficial.

Vale lembrar que o Dissors fica fora da capital, o JJ na Libertador (bairro de Nuñez, é mais acessível por táxi eheh) e o Jardines totalmente fora de mão que nem vou colocar o endereço ahaha.

Classe B: ok.
Esses são os que eu chamaria de standard, que não tem erro, não são caros e são acessíveis porque estão dentro da cidade. Dale?
O Autotel fica no bairro de Caballito e tem diárias a partir de $130 pesos. São 5 tipos de quartos e tá ok.
O Pink (outro que curto o nome) é mais a la moda antiga, fica em San Telmo e tem tarifas a partir de $120 pesos. Eu fucei o site e não curti muito não, a colcha da cama tem cara da colcha da cama dos seus avós, sabe? Mas coloco aqui do mesmo jeito ahaha.
Depois tem um bem bonitinho em Las Cañitas que não tem site, mas parece ser decente, chama La Fusta. Fica na Ortega y Gasset 1920. A partir de meros $60 pesos, com 4 tipos de rooms.
E o último da categoria é o Hotel del Bosque que esses dias eu passei em frente e achei ''óia que bonitinho''. Fica numa parte da cidade que não é Nuñez, não é Belgrano, fica escondido entre vários parques. Perfeito pra quem quer fugir, entendem? Tarifas a partir de $150 pesos.

Classe C: os chamados albergues transitórios.
Esses nem foto eu vou por, ok? Os chamados albergues transitórios são meio clandestinos e beeem roots. Se você curte a onda pode ver nesse site aqui uma lista com eles.

Fora da categoria mas conta: casa de swing.
O que ninguém espera é o que a Yara comentou nesse e-mail pra mim, se liga na história e tenta não repetir o erro ahaha, a não ser que você queira:

''Uma vez fui para Buenos Aires com 11 amigas, pegamos um feriado em maio e embarcamos todas do Rio! Reservamos um hostel qualquer na Recoleta (não existia seu blog ainda para nos ajudar) e fomos amarradonas para tocar o terror na cidade!
Chegamos a noite no hostel doidas para tomar um banho e ir direto pra night, mas para a nossa surpresa não tinha água, os quartos eram caóticos, e seria impossível continuarmos ali. Mesmo assim dormimos a primeira noite e combinamos de procurar algo melhor no dia seguinte!

Para a nossa "sorte" tinha um hotel colado no hostel, não pensamos duas vezes e fomos ver na recepção se tinham pelo menos 5 quartos! Conseguimos os 5 quartos no hotel e fomos avisadas para termos respeito com os outros hospedes. Sem entendermos nada fomos deixar nossas bagagens e finalmente tomar um banho! Ficamos maravilhadas com o quarto com 2 andares, cama gigantesca (cabia uma 5 ou 6 pessoas tranquilamente), luzes de boate e um banheiro todo de vidro no meio do quarto, mas foi só a noite que descobrimos que era um hotel famoso de swing e o bar bombava de casais todos os dias! No 6 andar ficava a boate enorme que você só entrava se mostrasse sua carteirinha de sócio (não nos deixaram entrar) e saindo de lá os casais acabavam nos quartos.

Só que o mais engraçado era a reação dos taxistas quando dizíamos que estávamos hospedadas na Calle Anchorena. Rimos muito de toda essa situação e adoramos ficar lá por 4 dias!''

Depois dessa declaro encerrado o post de Motéis ahaha. MUCHOAMOR!

15 comentários

  1. ahhahahahahahah!!!!
    morri de rir com o depoimento da Yara, gente, sensacional!!!

    ResponderExcluir
  2. Amandita!! O Ariel Palácios disse no programa Estudio I, da Globonews, que do lado do cemitério da Recoleta tem um motel com uns arbustos na frente e que vc vai andando na calçada e derepente a pessoa q entra no motel desaparece e vc só vê os arbustos....rsrsrs. E ele lembrou uma coisa também: os mótéis não são como os daqui que vc entra de carro e para numa garagem já dentro do quarto! Beijos...

    ResponderExcluir
  3. Amandita! Quando fui a primeira vez para Bue fiquei hospedada em um hostel na Constituición, e pertinho dele tinha um albergue transitorio. Sabe que demorei muito tempo pra descobrir que se tratava de um motel, ficava pensando porque tinha tantos mendigos nas redondezas com uma "albergue" tão perto hahahaha. Depois consegui entender a circulação de carros e casais à noite por lá. Realmente BUE sempre te surpreende! Adoro teu blog! Besos!!!

    ResponderExcluir
  4. Gente... Meu depoimento não é sobre motel, mas sim sobre camisinha! Me explica oq acontece com as camisinhas argentinas???

    Da primeira vez que fomos pra Buenos, meu namorado e eu esquecemos de levar daqui, e compramos algumas numa farmácia local. Gente que treco ruim! Grossa, sem lubrificante, parecia um saco de leite tipo B, daquele que a gente comprava na padaria antigamente!

    Até desistimos do "chuchu"... Da segunda vez, aprendemos e levamos daqui!

    ResponderExcluir
  5. Amanda... Primeiramente quero elogiar seu blog q eh mt legal, vc ta d parabens... Estou indo p buenos aires terca q vm dia 14/05... e gostaria de saber cm funciona o esquinha,d grana... Minha amiga me falou p levar dolar e peso.. Mas um amigo disse q foi p ai e levou somente peso e real.. Podes me dar uma dica????

    Obrigada

    ResponderExcluir
  6. posso fazer propaganda do aplicativo para celular desenvolvido pelo namorado?! chama "telobusco"?! hahaha
    sim. é verdade! para telefones com android, todo os moteis de buenos!
    https://www.facebook.com/telobusco?fref=ts
    ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha pois é! telobusco é um app para android que procura os móteis portenhos mais perto do local que você está, te dá todos os detalhes de cada motel (os tipo de quartos, telefones, se aceita cartão, etc) e ainda te indica no mapinha o caminho mais rápido pra vc chegar até lá! ;) *fim da propaganda* hahahaha

      Excluir
  7. Bah Amanda, fui a Buenos nessa Pascoa para encontrar um porteño que fiquei nesse verão no Brasil, na despedida do meu ultimo dia em Buenos fui a um albergue transitório próximo ao hostel que estava hospedada no bairro Montserrat, nossa !!! Muito Roots mesmo heheheh.. Era algo muito simples, decoração muito estranha, e a tv nem funcionava direito hahhahaha..Mas também nem dei muita importância para aparência do lugar o que queria mesmo era curtir os últimos momentos com ele.

    ResponderExcluir

SUBIR
Buenos Aires para Chicas . Todos os direitos reservados. © Maira Gall .