Cuento Argentino: Dias Atípicos

29 de abr de 2013

Morar em Buenos Aires nunca foi meu desejo de pirralha. Quando eu fiquei sabendo que viria pra cá, totalmente a contra gosto, chorei durante várias semanas. Boba. Me acostumei, passei por altos e baixos e ainda passo. Por isso é que essa semana vamos mudar um pouco a rotina do blog.

Esse post aqui é um pouco triste e pensei muitas vezes em não escrevê-lo. Mas, eu sou sincera e diferente de muitos outros blogs por aí, eu controlo tudo por aqui e não devo contas a ninguém, grazadeus. O blog tem mais de 300 posts falando sobre essa cidade que eu tanto amo. E confesso, que muitas vezes escrevi posts sem ter muita inspiração, porque poxa: a vida é assim, uma montanha russa.


Acontece que os meus últimos 10 dias não foram nada agradáveis aqui. Dizem meus amigos engraçadinhos que eu nada mais passo por um inferno astral. Vai saber, eu sei que isso vai passar. E como eu escrevo com o coração aqui no blog, devo admitir que essa semana eu não estou com vontade de falar sobre nada. E diferente do que sempre acontece: ter posts preparados até o sábado, essa semana eu só tenho esse post aqui - de minha autoria - que você está lendo na caixinha dos programados. Os outros são de participações especiais queridas. E vou explicar porque.

Sexta-feira, 26 de abril: acordei cedo as usual, fui pro trabalho. Eu sempre vou ao trabalho de mochila. Já deixo ela sempre no esquema pra poder só acordar, pegar as coisas e partir - assim tenho mais uns 5 minutinhos na cama, coisaboa. Nesse dia eu resolvi passar antes, no kiosco que tem na esquina de casa para comprar um iogurte para tomar café da manhã porque eu não tinha NADA em casa. Ok, comprei. Fui pra parada do ônibus. Passei a Sube, fiquei uns minutinhos em pé e logo me sentei. Caminhei as 8 quadras até meu trabalho e quando cheguei na empresa vi que minha mochila estava aberta. Procurei o celular porque precisava do telefone de uma amiga e vi que ele não estava. Achei que tivesse esquecido o bendito em casa. Liguei no celular, um cara estranho atendeu, dizendo que se eu quisesse o celular devolta teria que encontrá-lo. OI? Ok, furto, me roubou e NEM FERRANDO vou ver ele pra pegar um celular, ainda não estou louca.

Passado o estresse, resolvi comprar no mesmo dia um cel novo, odeio ficar incomunicável. Fui à Movistar, uma das operadoras de celular daqui (o equivalente a Vivo no Brasil) e fui super bem atendida, moço simpático me vendeu outro cel, com outra linha, um preço ok, um plano ok também. Saí de lá contentizinha porque tinha um cel novo e mais moderno. O que eu não tinha reparado até então era que o cara, além de ter furtado meu celular tinha me roubado a Sube também e eu estava, literalmente, com 25 centavos de moedas no bolso.

Entrei no banco, saquei dinheiro, tentei em 5 kioscos trocar o mínimo possível em moedas, todos super mal educados não me ajudaram. Entrei, finalmente, numa loja zuada e fiz cara de piedade pra mulher, dizendo que tinha sido assaltada e que precisava trocar 5 pesos em moedas para poder voltar pra casa. Ela me trocou, ainda bem. Com isso eu achei uma lojinha de um senhor que vendia (eba) a Sube. Comprei um cartão novo que no dia seguinte já poderia usar.

Voltei pra casa, meio cansada, ainda que tivesse sido meio estressante e frustante por ter sido furtada e não poder fazer nada, eu dei sorte: peguei um vendedor legal na Movistar, uma moça de loja zuada super simpática e um atendente da Sube superlegal. Nisso, resolvi que o dia estava para um Frank's e chegando lá ainda tive a sorte de encontrar os bartenders que eu mais curto na cidade e ganhar uns drinks. Fim.

A semana que entrou foi meio estressante. Eu me mudei de emprego e ainda estou em fase de adaptação e tudo é sempre pra ontem, como a maioria das empresas, né. Então, além de me readaptar ao ritmo louco de trabalho eu, ainda, estou me acostumando com outras maneiras de resolver as coisas.

Daí que decidi que merecia um descanso no final de semana e compre uma aula de culinária francesa em San Telmo para distrair a cabeça.

Sábado, 27 de abril: acordei, também, cedo fui à aula em San Telmo. O dia estava nublado, meio melancólico e San Telmo estava deslumbrante. Eu nunca tinha visto beleza no bairro mas, incrivelmente nesse dia eu vi. Fui com a câmera em mãos e muita vontade de provar o coelho do L'Atelier de Céline e os crepes do Un, Dos, Crepes.


A aula foi super legal, comi bem e resolvi sair para fotografar San Telmo. As suas vielas, ruas lindas. Nisso uma amiga minha me liga no cel. No movimento que eu fiz para tirar o celular da bolsa e colocar na orelha, passa um malandro de bicicleta que pega meu celular, novo, e leva embora. Eu, louca, saí correndo atrás do cara. E desculpe, mas a gente, às vezes, não pensa nas consequências que isso pode nos trazer. Gritei atrás dele, xinguei horrores. Consegui alcançá-lo e nisso ele agarrou o celular com mais força e nessa ação bruta levei uma ''celularzada'' no queixo. Daí me lembrei que estava com a minha bolsa, com a câmera e com meus documentos. E o vi partir. E desabei a chorar no meio da Avenida Belgrano. Muitas gente na rua viu, mas ninguém fez nada.

De novo, meu celular roubado. Sensação maior de impotência não há. Não há. Ok, era só um celular. Mas não é pelo aparelho porque a essa altura do campeonato eu já estou desapegada, mas é pela impotência. Pela covardia desses imbecis de tirar o que é nosso, de gente decente, pra poder fazer a vida às nossas custas.

Nisso, chorando, apareceu um menino chamado Brian. Maior educação não há. Ele me ajudou a ligar na Movistar e a cancelar a linha com um atendente SUPER chato e mal educado que ousou em dizer ''no estás cooperando, Amanda''. OI? Eu tinha acabado de ser assaltada e ele dizia que eu não estava cooperando no cancelamento da linha? Absurdo. O Brian me ajudou em tudo e foi um amor de pessoa. Obrigada, Brian.

Com um problema para resolver, porque mesmo sem celular eu ainda tenho que pagar a conta e comprar outro aparelho. Eu fui embora pra casa com uma sensação de estar nua. E algo que nunca aconteceu comigo, nessa hora aconteceu: eu fiquei com medo de pegar ônibus e fui pra casa de táxi.

A taxista, outro amor, escutou meu muro de lamentações e começou a chorar porque ela estava enfrentando um belo de um mistério no bairro dela: segunda cachorra morta em duas semanas por envenenamento. Ela estava de coração partido. Acho que ali uma ajudou a outra.

Cheguei em casa super chateada, fui ao kiosco e resolvi sair da dieta comprando uma cookie da Toddy. Nisso ouço o cara do lado se queixando que a mãe está na fila do corredor do hospital há dias esperando ser atendida. E daí, realmente eu me lembrei dessa cena de Amélie Poulain:


Ainda que nossos casos sejam diferentes, tudo leva a uma mesma problemática: a perca de fé no ser humano. E isso não acontece só em Buenos, ou em São Paulo, ou sei lá, no México. É geral, gente! Geral. No final das contas tudo o que nos resta é isso: a humanidade. E sem isso, só tem matéria no mundo. Matéria que vai ficar na Terra enquanto você é enterrado e leva pra outro mundo só as coisas que você fez. Matéria que vai enchendo o mundo de sujeira e que quando você morrer não levar nada pra você.

É muito forte essa coisa de perder fé na humanidade porque o homem foi feito pra viver em contato com outras pessoas. E é incrível que ainda hoje, e com tantos problemas sérios que temos, isso se perca. As pessoas perderam a razão.

Nesse mesmo dia, no sábado, eu cheguei em casa. Tirei os sapatos, tomei um banho e me lembrei que o Santi Macias, do delicioso restaurante I-latina, me havia dado pães de queijo para comer em casa. Obrigada, Santi pelos pães de queijo, me ajudaram a ficar mais quentinha em casa. E a me sentir mais perto da minha família.


Enquanto eu comia os pães de queijo do I-latina, eu abri minha caixa de e-mails do blog e vi esse e-mail aqui que, com licença Flora, vou compartilhar no blog:

''Amanda,

Me chamo Flora, sou do Rio de Janeiro e estou em Buenos pela primeira vez!

A vida tem umas coisas curiosas e numa dessas, eu que nunca quis vir à Buenos (ela estava no fim da minha listinha de viagens), resolvi aproveitar uma promoção de passagem aérea para vir com meu namorado!

Aí, muito cansados do trabalho, tudo meio em cima da hora e decidimos que viríamos sem guia turístico  sem roteiro neurótico  Plano: vamos, e lá a gente faz o que der na telha. Foi então que escolhi alugar um apt ao invés de hotel, para ficarmos mais a vontade e sem a piração digna de turistas! (...)

Mas foi nessa andança despretensiosa que encontrei seu blog e me apaixonei! Cheguei a virar noites na duas ultimas semanas, para ler seu blog! Queria ler todos os posts antes de vir! Não consegui, mas ainda assim, tirei dicas preciosas de lá! Posso te dizer que não montamos um roteiro neurótico turístico, mas montei um roteiro do coração  Eu fiquei tão agradecida que trouxe uma lembrancinha do RJ pra você! Apenas um mimo, um jeitinho de te abraçar indiretamente!

E pra "piorar", todas as suas dicas deram super certo! Enlouqueci na rua Nicaragua, me apaixonei pelo Oui Oui, amei o café Amenabar, fomos ate o Bonjour Paris na Recoleta e foi uma delícia, fora a ida inesquecível ao La Cabrera (que fiz questão de preencher o cartão sobre sugestões e dizer que a indicação partiu do seu blog) e todo o resto: empanadas, sorvete de doce de leite, rocambole feito em casa com massa já pronta! Enfim, segui cada dica sua, até as que estavam nas entrelinhas e tive dias maravilhosos e inesquecíveis aqui! Foi tanta felicidade, que pela primeira vez na vida, torci pra chover, porque sabia que nem isso estragaria, pelo contrario, só tornaria mais charmoso! E hoje chove em Buenos!

Enfim, falo demais! Na verdade, escrevi pra agradecer e pra dizer que quero muito te entregar a lembrança q trouxe!

Não sei se você lerá isto a tempo e se dará para ser pessoalmente (hoje vamos jantar em Puerto Madero) e amanhã desayuno de despedida no Oui Oui (caso de amor grave!). Se você ler isto e quiser/ puder aparecer, ótimo! Senão, pensei em um plano (meio Amelie Poulain) de deixar a lembrança no Oui Oui com a garçonete e você busca outro dia, quando puder. Que tal?

Sinta-se abraçada e agradecida de verdade por mim!

Um beijo, Flora.''

E eu não preciso nem COMENTAR nada sobre isso. A minha emoção, ok que estava sensível, foi tanta que na hora respondi pra Flora que ela, realmente, foi a minha Amélie do dia. O desayuno com ela e com o marido foi como Amélie adoraria que fosse: bem francês, bem boêmio, bem simples e de coração.


Enfim, esse texto todo pra dizer que essa semana eu quero tentar reencontrar a Buenos linda que está dormindo dentro de mim. Logo, eu sugiro algo: me ajudem! Cada comentário me lembrando que Buenos é linda só vai me fazer voltar a ser uma espécie de Amélie porteña-brasileira que eu sempre fui e quero continuar sendo.

Que o mundo tenha mais tios de kioscos legais, atendentes da Movistar atenciosos, Brians que caiam do céu, Santis com pães de queijo e Floras pra alegrar nosso dia. 
Obrigada, gente.

75 comentários

  1. Ai Amanda, fiquei com o coracao na mao aqui. mas quero fazer a minha parte: Buenos é incrível sim, pode estar passando por um "down" (afinal já tem tantos "ups" que precisa balancear ; ) hehehehe) - mas é um lugar cheio de amor pra dar. serei sempre, sempre grata a buenos aires porque tenho uma família queridissima aí, e tenho certeza q eles sao legais assim pq moram em buenos. vai passar amanda, o se vai! fica bem

    ResponderExcluir
  2. Inmediatamente recordé la nota de Gisele sobre dos taxistas soberbios, que compensan algunos malandras que andan por aeroparque... Y no aparece el taxista que nos cantó ópera todo el camino y terminó con un do de pecho, supr agudo, que toda la calle miró asustado.
    http://aquimequedo.com.br/2011/11/22/cartas-de-bairestaxi/
    Hay lado A y lado B en las calles de Baires, hay cocô de perro y hojas doradas de otoño. Tiene que haber para que veamos la diferencia.

    ResponderExcluir
  3. Amanda!!
    Não desanima, chica!
    O ser humano ainda tem jeito, por pessoas como você, como Brian, como Flora, como tantos outros anjos que aparecem e nos fazem lembrar que ainda vale a pena, que o dia é azul mesmo meio cinzento... E que o sol volta sim a brilhar, mesmo quando a gente acha que tudo está escuro...
    Buenos é linda! Não deixe de amar essa cidade ou qualquer outra por casos que são exceções. Lembre-se que nós fazemos nossa parte e isso reflete sim, no mundo...
    Estou retornando a Buenos Aires amanhã e muito do que vi aqui no Buenos Aires para Chicas estou levando comigo.
    Como Flora disse, sinta-se abraçada! =)

    ResponderExcluir
  4. Vou fazer uma enquete: quantas pessoas choraram lendo o post da Amanda???

    Lado A: passear pela Av. de Mayo e chegar a Plaza del Congreso, com um céu azul e um sol brilhando emoldurando o Congreso, passeando de mãos dadas com a mamãe.

    Lado B: ser abordada por uma velha louca e assustadora, que começou a nos seguir, achando que éramos lésbicas.

    www.asviagensdelulu.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Heheh não era para chorar :(
      Gracias, chica.

      Excluir
    2. Estou indo a Buenos Aires para minha lua-de-mel no próximo dia 05. Já li vários posts seus (quem me indicou seu blog foi a Cris, de Ipatinga, MG) e caí nesse aqui hj, por acaso. Estou passando por uma fase de perda de fé no ser humano tb, e chorei muito ao ler seu post. Juntou com o nervosismo de casamento chegando, mas estou muito fragilizada por eventos que me tiraram o chão recentemente, tb. Mas eu sei que tudo acaba bem. Se não está bem, é porque ainda não acabou. Um bj, Amanda.

      Excluir
  5. Primeiro de tudo BRIGADA por compartilhar esse momento com a gente no blog, de verdade! E esse seu post me fez perceber que pra cada filho da mãe que existe no mundo,que roube seu celular,que te humilhe ou que parta seu coração sempre vai aparecer outra pessoa,mesmo que do nada,para te ajudar. E isso faz a gente continuar tendo fé nas pessoas

    Buenos é sim maravilhosa, minha primeira viagem foi inesquecível, o Frank's, a Oui Oui,Feirinha de San Telmo com todas aquelas antiguidades,música,cultura... e quer saber? eu sou muito grata a você por ter descoberto todas essas maravilhas e compartilhado com a gente. até descobri como desvendar a mente dos homens porteños haha
    Então manda esse baixo astral pra lá,porque mesmo não conhecendo você, sei que é MUITO maior que isso!
    Boa sorte e fico aqui ansiosa esperando suas novas descobertas! besos

    ResponderExcluir
  6. Nossa Amanda, que semana!
    Eu sou suuuper team Buenos! Todos os anos vou praí porque AMO demais essa cidade. Apesar da crise e de tudo que tu passou essa semana, Buenos é sim uma cidade que eu sempre me senti segura. Aí não tem a violência bárbara e cruel que a gente tem no Brasil. Essa semana que passou uma dentista foi queimada viva porque os assaltantes ficaram bravos por ela ter só R$ 30,00 no banco...Pode isso? Isso é crueldade, é maldade demais! Pensa que em Buenos tem sido roubos e furtos, mas nunca presenciei nem ouvi falar de violência como no Brasil.
    Pra ficar melhor, duas dicas
    Dica 1: olha essas imagens pra tu ficar mais feliz com a humanidade http://alexm.com.br/2012/07/18/21-fotos-que-irao-restaurar-sua-fe-na-humanidade/
    Dica 2: domingão acorda tarde e toma um cafezão da manhã no Nucha ali em Palermo. Tenho certeza que vai acalentar teu cuore!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AMEI essas fotos, Fer. São lindas, levanta qqler um mesmo :) Obrigada.

      Excluir
  7. Amanda, Buenos Aires que salvou, um dia acordei e minha mãe ficou doente e morreu, terrível, no mesmo mês passei no vestibular e no ano seguinte um emprego dos sonhos...mas nada me fazia feliz e eu estava perdendo a fé em tudo. Até que um dia abrir uma revista que falava de buenos aires e de uma universidade...não pensei duas vezes fui decidida a morar e esquecer tudo...mas não foi fácil, conhecia e falava bem a lingua..mas mesmo assim no primeiro dia perdi a mala e com ela grande parte da minha vida... tinha as unicas fotos da minha mãe, respirei fundo e segui em frente... em buenos aires encontrei pessoas tão gentis e que hoje tornaram minha familia..hoje e sempre irei senti saudades da minha mãe, mas sou feliz por essa cidade me acolheu tão bem. Hoje voltei para o Brasil e sempre que posso 4,6,9 vezes ao ano viajo para reencontar e energizar muita vida....seu blog me proporciona ficar mas pertinho da cidade que tanto ano. Não perca a fé...Buenos Aires é maravilhosa...parabéns pelo blog.Marcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :( nossa, Ma. Força e obrigada pelas palavras.

      Excluir
  8. Amanda, querida,como você mesma disse esses problemas não são só de Buenos. MUITO pelo contrário. E aí que se não enxergarmos as belezas dos lugares em que vivemos, enlouquecemos. (tô quase chegando a esse ponto no que diz respeito a Curitiba. Tá tensa a situação por aqui!)
    Então o que eu posso te dizer é pra usar os próximos dias pra curtir o que você mais gosta em Buenos. Se eu estivesse aí, provavelmente ia começar o dia com uma medialuna quentinha acompanhada de um bom chocolate quente, depois ia sentar na grama do 3 de febrero com um bom livro na mão, na volta pra casa passar no "vizinho" pegar uma empanada, comprar um bom vinho no chino da frente e curtir a noite com meu amor...
    Tenho certeza que depois de um dia assim iria acordar amando um pouquinho mais a cidade de novo.
    É difícil, é triste, é doloroso. Mas a gente tem que ser maior e lutar para melhorar a situação. Como? Não sei. Mas que o primeiro passo tem que ser a força para seguir em frente disso eu não tenho dúvidas.
    Tô torcendo por você.
    Sou sua fã de carteirinha. hehe
    Bjão,
    Nah (Pra Ver em Londres).

    ResponderExcluir
  9. Amanda, lendo este post penso em como cada um tem que enfrentar adversidades no cotidiano pra poder viver.Chateações, roubos, caras feias, ou seja, sapos e mais sapos são engolidos todos os dias, mas, é preciso seguir adiante...
    Quando você diz que gostaria de viver do blog e que ele não dá tanto retorno financeiro, fico pensando nas blogueiras de moda que,apesar de não ter nada contra, penso que só contribuem para que a sociedade se torne cada vez mais fútil, sem conteúdo.
    Seu blog é o oposto disso e, é justamente por isso, que também gostaria que ele te trouxesse retorno financeiro, pois não vamos ser hipócritas, faz a diferença. Os que lêem o Buenos Aires Para Chicas aprendem a cada post, a cada olhar e descoberta sua sobre Buenos Aires. Seu trabalho, ainda que não tenha o devido reconhecimento, é não só divulgador da cultura porteña como incentivador do que a vida tem de melhor: pequenos momentos de Felicidade. É o que vejo por aqui. Nunca deixe de escrever. bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OMG Tha, que legal o que você escreveu. Fico super feliz que consigo transmitir isso tudo, viu? Obrigada pelas palavras. Dedinhos cruzados para viver do blog e muito trabalho.

      Excluir
  10. Amanda! Só não chorei no seu post porque eu me faço de durona.
    Como você disse, é complicado acreditar nas pessoas e na humanidade depois de passar por episódios como os dos furtos, sempre assim covardes e ridículos. Mas te digo que a gente boa que te apareceu depois vem pra comprovar que há de se ter fé de que o mundo não está perdido por completo, seja aqui, em SP, qualquer lugar.
    Não desista das pessoas, nunca. Que terrível seria se todos nós desistíssemos dos abraços que confortam, dos beijos que acariciam a alma, dos sorrisos que nos esquentam!
    Beijo grande e, depois da tormenta, quando menos pensa sai o sol. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OMG mas não é pra chorar <3. Obrigada, querida. Beijinho.

      Excluir
  11. Amanda,
    sempre quis ir pra Buenos, com calma e tempo, e recentemente fui demitida e pensei: "Finalmente tenho tempo e dinheiro de sobra. É pra Buenos que vou!"
    Meu namorado esteve aí em 2010 e imediatamente foi contra minha idéia, dizendo que Buenos é só violência e armadilhas pra turistas, e que nunca voltaria.

    Eu chateada, comecei a procurar na internet roteiros para chicas solas, foi quando achei o seu blog. Foi amor a primeira vista e claro, uma realização de tudo que eu esperava encontrar num guia da cidade.
    Conversando com o boy, expliquei tudo que li aqui, e pra minha surpresa na Páscoa de presente ganhei as passagens (para dois!).

    Amanhã desembarco em EZE e já tenho reservas no Argentine Experience, no Querido e levo impresso alguns posts seus.
    Meu namorado achou o máximo o roteiro que montei baseado em suas dicas e disse que com certeza vai ser uma viagem muito mais especial.

    Sobre os acontecimentos recentes, imagino como é triste. Morei sozinha um tempo no Rio, e olha.. não foi fácil pra guria do Sul segurar as pontas.
    Aprendemos a diferenciar a cidade linda da loucura pintada pelos jornais, mas volta e meia a saudade de casa bate forte, especialmente quando levamos rasteiras deste tipo.

    Sei que passa, e logo vc e BUE retomam a relação carinhosa outra vez!





    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai passar, tenho certeza! :) Que delícia, vais amar a Mari e o Arg Exp <3.

      Excluir
  12. Amandinha
    Lamento tanto esses "contratempos", fiquei triste, pois você a pessoa mais alegre que ja "vi", sempre sorridente e escrevendo como se fosse falando pessoalmente. Desejo que o seu coração se acalme, com certeza melhores dias virão. Vários exemplos e atitudes do bem te rodearam ao mesmo tempo e que vão com certeza fazer o contraponto logo, logo.
    Fique bem :)
    Você é especial.
    Bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aii que linda, Ana. Gracias pelas palavras. Beijoca.

      Excluir
  13. Amanda, fiquei muito triste com que aconteceu com você, afinal de tanto acompanhar os seus posts eu me sinto sua amiga. Mas, uma coisa que você disse me chamou atenção... Ao mesmo tempo em que você foi alvo de violencia, também foi de maravilhosas manifestações de carinho, atenção e cordialidade. E isso deve ser encarado por você como um sinal de que a humanidade não está plenamente perdida. O mundo só está um pouco "virado". E, o que aconteceu com você em Buenos Aires acontece a 3x4 aqui em Teresina, na cidade aonde vivo, que é considerada uma das capitais menos violentas do Brasil. Então, não esquecendo a atenção e a cautela, continue curtindo os cafés, parques, bares e tudo mais que essa linda Buenos Aires te pode oferecer. Você é jovem demais para perder as esperanças no ser humano! Ah! Um malbec com bons amigos vai sempre bem para afogar as mágoas! Fuerza, chica, pois a vida continua!!! Besos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fuerza, fuerza. Já tá passando <3. Gracias.

      Excluir
  14. Aaai, chica, como você me faz um post desses bem na minha TPM + inferno astral = combo sensibilidade. Estou no trabalho me segurando para não chorar, e embora hoje o dia estar super corrido para mim, não poderia deixar de ser solidária com esta chica incrível que faz meus dias muito mais felizes. Sou completamente apaixonada por Buenos Aires, não sei se é o idiota, a cultura, as paisagens incríveis ou o coração preenchido por um porteño. Não sei se é sorte ou o destino conspirando a favor, mas é impressionante o quanto as pessoas daí me fazem me sentir bem, querida e amada. E seu blog faz parte disso (: suas experiências de vida me enchem de orgulho, mesmo sem saber muita coisa de você, e me fazem tirar coragem do além para deixar casa, família, e quem sabe, país em busca dos meus sonhos. Não é fácil e ninguém disse que ia ser, mas vai ver essa é a graça da vida. Todos os dias estamos sujeitos a lidar com barbaridades, mas são pessoas como você que nos motivam a ver a vida mais colorida, com mais amor e acordar e dormir sorrindo. Seu blog é uma alegria para mim, Amanda, e juro que, apesar de não te conhecer, super queria te ter por perto. Por isso, não nos abandone haha pessoas "buena onda" não podem pagar por quem não merece. Desejo o melhor a você, que você continue crescendo (e me dando orgulho rs) e que seu blog seja reconhecido cada vez mais, por ser incrível e por merecer ser compartilhado. Te mando as melhores vibrações desde Brasília. E melhora este coração, viu?! Do outro lado da tela tem muita gente que quer te ver sorrir <3.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awnnnnn, obrigadíssima, Re. Só de ler esses comentários já me sinto melhor.

      Excluir
  15. Não sei se é o idioMa * (haha)

    ResponderExcluir
  16. Poxa Amanda, que situação! Mas olha, às vezes é uma fase ruim mesmo e logo logo você voltará a ver Buenos Aires com os olhos de antes, que, sinceramente, é um dos poucos bons nesse mar de chorume que é a internet.
    E é mais ou menos como disseram nos comentários acima: para cada chanta, cada chorro que há pelas ruas daí, há 3 portinhas discretas que escondem uma milonga ou um restaurante, e 10 pessoas que nem te conhecem que desejam "buen provecho" quando se passa por elas comendo algo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Rafa. Vai passar sei disso :) gracias pela força. Bjo.

      Excluir
  17. Oi, Amanda. Espero que estejas melhor..
    Imagino que deve ser muuito chato passar por situações assim e que deve dar uma vontade de jogar tudo por ar.. Mas graças a Deus que você tá bem e que não foi nada mais sério.
    Há um ano atrás, mais ou menos, eu tava aqui no blog comentando pela primeira vez te dizendo que vinha morar aqui e me apaixonando pela cidade contada por você. Hoje tô aqui, instalada há 3 meses e continuo lendo, todo santo dia e anotando cada dica. Você é uma pessoa incrrrivel que faz com que todos os dias milhares de chicas fiquem loucas por bue, que todas vejam o lado bom da cidade, por trás da política, dos protestos e da economia. Você que me deu ânimo por meio do seu blog pra vir de mala e cuia pra cá mesmo sabendo das crises e tudo mais, e imagino que tenha ocorrido o mesmo com mais gente. Queria que mudasses de posição com a gente, os leitores, e enxergasse bue como você nos mostra: linda, apesar dos pesares. Até hoje, meu namorado fala que só vivo falando de ti. "A Amanda falou daqui lá no blog", "vamo em tal lugar porque a Amanda disse que é bom". Até já coincidiu de estarmos perto, lembra quando falei com você que tava na cancha onde gritaram "gol" do lado da sua casa? hahah e sim, queriamos muito te conhecer, se não for invasivo demais, mas nunca falei nada porque sou meio tímida, meio com medo que pensem que sou entrosada demais. (E sim, isso foi um convite indireto pra fazer algo, talvez ver o iron man 3 que Tô doida pra ir no cinemark de novo hhehe)
    Sabe, já morei fora em uma cidade no Brasil e quando eu tava lá, ficava mal todo dia, chorava e queria ir embora de qualquer jeito. Todo dia era assalto, acidente de carro, arrastão, assassinato e tudo que não presta mais. Voltei pra minha cidade. Aqui, mesmo tendo sim, problemas como esse que vc falou, tem algo que não me faz desistir de novo. Tem uma paixão que vai além da saudade, uma vontade de ficar e trazer quem eu amo pra cá, pra se enamorar também. Sei que tem dias que dá vontade de desistir de tudo, e pior quando o mundo não contribui pra essa vontade passar, mas temos que ser fortes e buscar o lado bom das coisas. Experiências ruins tão aí o tempo todo e temos que ser fortes e superar.
    Saibas que além de leitores, estamos dispostos a ser ombros amigos e estamos aí pro que precisar!
    Fique bem, chica. E nos vemos (?)
    Bjo,
    Ana Cláudia e Yuri

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. <3 obrigada aos dois. Sei que meus leitores são super especiais. Não esperava tanto carinho *-*

      Excluir
  18. Pode chorar junto, Amanda!!!
    Muita coisa num dia, né! Mas não perde a esperança nas pessoas, não, porque podem existir mil babacas por aí pra acabar com um dia legal, mas existirão mais mil pra deixar a gente feliz e de alto astral, pra fazer pequenos agrados que vão parecer milagre em dia de Natal! E continuo amando Bue e amando teu blog, tá!

    Beijo, beijo!

    ResponderExcluir
  19. Vou te contar uma história.
    Sou fotógrafa de casamentos no Rio de Janeiro. Em Março do ano passado fui até Trancoso na Bahia para fotografar um casamento incrível. Na volta, qdo cheguei ao aeroporto percebi q tinha esquecido o celular na pousada. Ligamos para lá imediatamente e o cel havia sido encontrado, mas informaram q o correio de Trancoso tinha uma fila muito grande e por isso, nao poderiam perder tempo enviando o cel pra mim no RJ. Fantástico. Depois de várias tentativas, me cobraram 200 reais para enviar o cel. Pois bem. Meu marido comentou essa historia absurda com Adriana Carolina, sua amiga da Facebook. E eis, que Jorgito, que nunca tinha me visto nem gorda e nem magra , saiu de Arraial D´a Ajuda, pegou meu celular na pousada em Trancoso, e trouxe pra mim no aeroporto do RJ pois ele tinha um voo para Buenos com conexão aqui.
    Sério. Anime-se. Vc tem aí perto de vc pessoas incriveis. Pessoas capazes de uma gentileza imensa com pessoas que nem conhecem!

    Confie. A nuvem negra vai passar!
    E, a propósito, eu tb amo Buenos Aires. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OMGGG eles são demais mesmo <3 que delícia de comentário. Obrigada.

      Excluir
  20. Amandita,
    Respire fundo, a vida é assim mesmo. Nem tudo é perfeito, nós que deixamos a vida bonita com nossa percepção sobre ela. Coisas ruins acontecem para nos ensinarmos a dar valor àquelas outras coisas que, a principio nao sao maravilhosas, mas sao simples, e assim belas, de tanta simplicidade. Voce é uma menina linda e que incentiva as pessoas a enxergarem a vida de um jeito lindo. Cá entre nós, seu trabalho é gratuito, voce ama ajudar as pessoas, a falar as coisas lindas que tem essa cidade. Seu tempo que poderia ser gasto com outras coisas, é gasto nos dando amor. Devo lhe dizer que Buenos Aires nunca foi tanto para mim, mas seu blog me mudou muito, e posso dizer que meu sonho é morar aí, apesar de ter meu Brasil maravilhoso. Um dia ruim, trsite e nublado nunca foi tao bom para nos ensinar que ha dias lindos, e que mesmo simples, sao lindos pela simples forma como o enxergamos, com amor. Triste ser roubada, mas feliz topar com boas pessoas e saber que ainda existem no mundo pessoas de bom coraçao como voce. Certamente voce agiria como uma delas, de bom coraçao, tentando ajudar ao maximo, e isso assim se multiplica (entre os bons, claro). Nao desanime, porque assim como a Flora e yo, muitas meninas se inspiram em vc, gostam de voce, mesmo que virtualmente. Faça o seguinte: hoje tenha uma conversinha especial com Deus e agradeça por voce ter uma oportunidade de passar tanto carinho, consideraçao e amor para tantas pessoas que te curtem. E assim, sentiremos seu carinho e reciprocamente, o nosso mundinho (assim falando, porque digo de um mundo bom, longe dessas coisas ruins) vai se multiplicando ... Conte sempre com suas queridas chicas que mesmo distante querem seu bem! Tamo junto e misturado! Beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Affff só muito amor pra agradecer teu comentário <3.

      Excluir
  21. Gente! E logo embaixo do meu comentário, aparece a irmã de uma noiva q eu fotografei em Outubro! Que mundo minúsculo!

    ResponderExcluir
  22. Amanda você é um doce. Sim esse só foi uma semaninha ruim, como todo nos temos. Virão dias melhores

    ResponderExcluir
  23. Momentos ruins e pessoas ruins a gente pode ter e encontrar em qualquer lugar do mundo... Mas kioskos onde se encontra de tudo a cada esquina, os amigos mais buena onda do mundo, ônibus super barato com a SUBE, tardes deliciosas por Palermo, sorvetes irresistíveis e mil coisas mais.. SÓ EM BUENOS AIRES!

    ResponderExcluir
  24. Amandita, Buenos é sim linda, de morrer!
    Dava muito valor pra vida que eu levava aí, mas agora que voltei pra SP (sim, voltei! ainda tentando superar isso...) dou mais valor ainda.
    Comecei até a listar tudo... mas não dá. Daria um livro! Ficaria maior que o seu post.
    Então respira fundo e não deixa de acreditar que a vida tá cheia de Brians, moças da lojinha zuada, Santis e Floras. Porque ela tá!
    Fica bem, chica! Suerta na próxima semana.
    Bjo grande!

    PS: Até hoje não te agradeci pela Bete... minha vida em Buenos se resumiu em a.B e d.B! jejeje
    PS 2: Tô esperando o próximo encontrinho em SP, pra te agradecer por tudo pessoalmente, finalmente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OMG voltou? Mta sorte nessa nova fase :) E obrigada pelas palavras.

      Excluir
  25. Amandaa... mega triste tudo isso q aconteceu com vc! mas nesses momentos vc também conheceu algumas pessoas boas que te ajudaram :)... entonces fuerzaa chicaa! quando morei em Baires também tive meus momentos de perrengue, TPM, etc... vontade de jogar tudo para o ar! mas a cidade é incrívelll! claro, existem problemas como em qualquer outra parte! mas hoje posso dizer que sinto muita falta de tudo o q eu vivi aí... e tenho planos e quero voltar para ficar em breve! achei lindo o e-mail que vc recebeu! de verdade fiquei com vontade de chorar! parabéns pelo blog! está re buenooo chicaa! jeje

    ResponderExcluir
  26. Amanda,

    Venho lendo seu blog já há algum tempo,sempre nos intervalos do trabalho, achando cada post mais incrível que o outro, mas nunca havia comentado nenhum.
    Fui a primeira vez a Buenos, em 2011, também sem muita vontade de ir, e descrente de que eu me encantaria e desde que eu voltei á São Paulo, não tenho feito outra coisa, se não planejar minha volta (ainda bem que será em breve,hahaha) a uma cidade que me encantou tanto e que me fez cair de amores, por um lugar que antes mal passava pela minha cabeça.
    Se te serve de consolo, ainda que a mídia fala muito do Brasil, as coisas por aqui também não andam milagrosamente bem.... dia a dia vimos cenas de violência nas ruas, de pobreza, corrupção e só se tem agravado; e te confesso que ao ver isso aqui sempre me apegava as memórias de Buenos Aires e morria de inveja dos argetinos, porque sabia que apesar da crise que o país enfreta, os argetinos ainda discutem política, ainda vão as ruas protestar contra o governo, ainda tem esperança o seu país e que Bue continua maravilhosamente linda. E o que mais me entriste aqui, é que eu sei que São Paulo e o Brasil tem um puta potencial, mas que, pra mim, parece que os brasileiros já perderam a fé a vontade de sair a luta.
    Mas é isso, estamos passando por dias dificeis, mas a maigia de Buenos Aires não se perdeu e tenho certeza que tudo vai melhorar! (:
    E aproveitando, obrigada pelos momentos incriveis de leitura e saudade que você tem me proporcionado com o blog!

    Beijos,

    Bárbara.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Bárbara. Adorei teu comentário, sei que as coisas não andam bem em muitos lugares, uma pena realmente :(

      Excluir
  27. Não dá nada não... o que não mata fortalece. é muito clichê essa frase mas é tiro e queda!
    Continue com esse seu bom humor de sempre!

    ResponderExcluir
  28. Há uma pessoa que sempre está com você! Jesus! Ele é o único que vale a pena e para ele você é preciosa. Ele não desiste de você, se importa com você e compreende o seu caminhar! Confia nele e tudo dá certo abraços e parabens pelo blog é muito legal Abraços

    ResponderExcluir
  29. Não perca a fé.
    Todas essas pessoas são a prova de que ainda há gente boa no mundo.
    E é por isso que vale a pena viver.

    Beijos e não se preocupa que tudo na vida passa, até inferno astral. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehe inferno astral mesmo ehehe. Beijoca.

      Excluir
  30. "Moça, é preciso força
    Pra SONHAR e perceber
    Que a estrada vai além do que se vê"

    ;)

    ResponderExcluir
  31. Hey Amanda!
    Esses acontecimentos estranhos sao mesmo duros de compreender...nos fazem pensar: "putz, nao acredito...de novo?! mas depois pode estar certa que o que te foi tirado vem em dobro! (cliche,ne,mas e verdade! e nao me refiro so ao material)
    Por isso, que o animo e a inspiracao voltem pra vc! E que vc possa continuar com esse blog super especial! Quem dera toda cidade tivesse alguem pra escrever e dar dicas uteis,sinceras e possiveis, como vc! Tudo de melhor!!!

    ResponderExcluir
  32. Poxa, que dias pesados. Sei nem o que dizer. Eu acho que a gente tem que sempre lembrar que depois da tempestade sempre vem a calmaria. Muitas vezes não entendemos pq certas coisas nos acontecem: Mas por que eu??? O lance é respirar fundo e seguir em frente. E tá cheio de pessoas aqui queridas, te dando apoio. Viu como tem gente que se importa com vc? Imagina escrever um desabafo desses e contar com tantos comentários queridos! Força! Beijos

    ResponderExcluir
  33. la 'ciudad de la furia' que tanto nos gusta, que se yo...

    ResponderExcluir
  34. Amanda! Que loucura! :/
    Tem uns vídeos por aí que as pessoas vivem compartilhando no facebook e etc, sobre (resumidamente) o quanto a gentileza/atenção/carinho e outras tantas coisas boas próprias do comportamento humano quando praticadas geram ainda mais gentileza/atenção/carinho e tantas outras coisas boas. É como um círculo vicioso do bem, sabe? E é incrível como é verdade! A gente é muito influenciado pelo ambiente à nossa volta. Como um "bom dia" simpático gera outros "bons dias" simpáticos. Uma pena é que me parece que existe o círculo da negatividade também... Coisas ruins influenciando outras coisas ruins. Mas, como seu texto bem mostrou o ser humano é surpreendente! E não há negatividade desse mundo que sobreviva e continue em meio à Brians, Floras, atendentes atenciosos e etc... Isso tudo só mostra grandemente que não vale a pena perder a esperança na humanidade (por mais que certos dias isso parece impossível) porque ela ainda existe (e da forma mais bela!). Essa fase chata vai passar rápido e vai sobrar essas coisas bonitas que o ser humano ainda é capaz de fazer! Beijo :))

    ResponderExcluir
  35. Afffff Amanda
    estou aos prantos com seu desabafo, e assim como vc eu estou tendo um ano muito difícil!! Algumas vezes a fé me falta, acho que isso é normal, mas ai eu sempre lembro que as tempestades não podem durar pra sempre...
    Eu moro no Rio, assim como a Flora, e apesar de AMAR minha cidade, fico deprê toda vez que leio o jornal, ou assisto as notícias pela Tv.
    Mas infelizmente toda grande cidade tem problemas. Aoora trate de levantar, sacodir a poeira e dá a volta por cima!!! ;)))
    Bjos
    Yara B. (a do hotel de swing) kkkkkkkkkkkkkkkkk =P

    ResponderExcluir
  36. ahh e pense que em São Paulo poderia acontecer a mesma coisa... vivemos tempos difíceis!
    é só ter um pouco mais de cuidado... pq os bandidos estão atentos a qualquer descuido, em qualquer cidade, principalmente nas metrópoles!
    bjs

    ResponderExcluir
  37. Poxa Amanda, muito triste com tudo isso que aconteceu com vc.

    Incrivelmente, como dito antes, eu estava com minha esposa aí desde o dia 27 e voltamos ontem ao Brasil.
    Planejamos por quase 6 meses essa viagem, desde passagens, hotéis, refeições e passeios. Não contratamos guias e andamos de metrô para cima e para baixo.
    Seu blog foi o melhor e maior responsável por nossos ansiedades, por todas as curiosidades que já sabíamos antes mesmo de pisarmos em terras porteñas.
    Estamos apaixonadas pela cidade e embasbacadas com a educação e generosidade de todos aí!!!
    Buenos Aires é linda, as coisas funcionam, tem ar de romance e paz.

    Ficamos na Recoleta, nos encantamos com San Telmo, conhecemos Palermo, Belgrano, Centro, Boca e Puerto Madero. Chegamos ontem e eu já estou vendo passagens para voltar a visitar a cidade.

    Força na peruca, faca nos dentes e bola pra frente!!!
    Como toda cidade grande, Buenos tem seus problemas.... mas, comparando com Brasilia, onde moro, ela ta ganhando de 10 a Zero. Eu juro!!!!!

    Beijos!
    TATIANA & AGNES

    ResponderExcluir
  38. Como entendi o seu post !!!!!Quando vc diz que se sentiu nua.... essa é exatamente a sensação que tive quando , grávida do meu primeiro filho ,ao acordar vi que havia entrado ladrão em casa e andado por tudo .A sorte é que como em casa (solteira)éramos só filhas mulheres , minha mãe, preocupada , ensinava-nos a fechar a porta por dentro(e só abrir , se nescessário ,ou se ela ou papai batesse ), hábito que carreguei até o nascimento do meu primeiro filho. Que sorte !!!!Bem, ele ou eles , andaram por tudo , tiraram coisas da geladeira , comeram , largaram o resto para fora ou pelo resto da casa e levaram a tv e algumas outras coisas...Me senti nua no cruzamento das avenidas principais!!!!!!Sensação que durou algum tempo para passar. Demos parte e conseguimos recuperar ,provando com nota de compra ,para comprovar número de motor, que aquela era a nossa tv .O ladrão era filho do jardineiro que às vezes vinha cortar a grama e tinha estado internado na FEBEM e naquela semana , em liberdade ,tinha vindo com o pai ajudar no corte da grama !!!!!!!!Foi fácil para os investigadores associarem as coisas (que não sabíamos ). E segundo o delegado , estava armado!!!! Foi por Deus não termos acordado e abrido a porta . Adorei quando vc se lembrou da pergunta " Do you believe in miracles ? " e a resposta "Not today ". Graças a Deus, é bem por aí..."not today" e outros dias virão...com pessoas queridas , fatos especiais , céu azul de matar de lindo , flores que só Deus pode criar , bosques como os de Palermo e o amor que não morre nunca !!!!!! MAS...é para pensarnos sim no questionamentos que vc fez. Acho que tudo o que acontece conosco deve ser refletido para crescimento , aprendizado .Você questionou sobre matéria e humanidade e realmente não é aí ou em S.P. onde na última semana puseram fogo numa dentista VIVA porque roubaram o cartão dela e viram que ela tinha só trinta reais na conta !! Voltaram lá e puseram fogo ! O que acontece com o ser humano ??????? Deus nos dá tudo , água , céu , mar , ar ,natureza exuberante , o AMOR e o que fazemos?????? Temos TUDO para fazermos nossa vida bem feliz ,muitos até conseguem reconhecer e serem aquelas pessoas que fazem a diferença , mas o problema é que o número oposto a isso está crescendo a cada dia e quem é do bem sendo acuado !!!É justo ????!!!!Por isso sua indignação e questinamento são mais que válidos porque não podemos ser tão passivos ,porque aonde vamos parar ?????Tenho um filho que mora aí há quatro anos e gostaria que Buenos Aires continuasse mais tranquila como sempre foi . Que as pessoas bem intencionadas e preocupadas com a integridade e o bem dos seres humanos pensem e questionem ,em todo o mundo e quem sabe as coisas mudem.....Não devemos sufocar os questionamentos !!!!!!Mas também temos que continuar acreditando (sendo cautelosos também ) ,caso contrário entraremos no rol oposto ,porque eles , com certeza não devem ter fé e nem acreditar !Fique com Deus . Que ele te proteja e guarde sempre .Muita luz e muito amor .Felicidades !

    ResponderExcluir
  39. Que fofa essa taxista! hahahaha e o garoto Brian tb é um amor haha. pegou o tel? hahahaa bjj

    ResponderExcluir
  40. Querida!!! Acabei de ler o seu post e estou em prantos.....muita emoção..rsrs...nem sei o q dizer...só fica bem tá? E continue assim com esse jeintinho q nos emociona... Beijos

    ResponderExcluir
  41. Amanda todos nós já tivemos semanas terríveis que nos fazem perder a fé não só na humanidade, mas em nós mesmos. Eu sou advogada e vejo o pior dos seres humanos todos os dias...mas há cerca de 10 dias atrás voltei de Buenos Aires e me apeguei em todas as suas dicas!! Estava sozinha e desiludida com tudo, porque tudo estava dando errado para mim aqui no Brasil. Mas foi a cidade linda, as pessoas amáveis e atenciosas que conhecí e suas maravilhosas e por vezes engraçadas dicas que me salvaram! Voltei renovada e pronta para a luta! Amiga, obrigada!!! Bjos de coração!!! Michelle

    ResponderExcluir
  42. Amanda, querida, eu entendo perfeitamente a sensação de impotência e a perda da fé e da esperança na humanidade quando coisas assim acontecem, quando ninguém ajuda mesmo estando ali, ao alcance da mão.
    Só pensa numa coisa: o que essa gente levou de ti é material. Tu trabalha e amanhã repõe. Dos males, o menor! Sei que não ajuda a diminuir a sensação de injustiça.
    O lado bom de tudo isso é que a gente consegue enxergar uma luz no fim do túnel onde a gente menos espera, com pessoas desconhecidas e de bom coração que estão lá pra ajudar e sem esperar nada em troca: o vendedor legal na Movistar, a moça simpática da loja zuada, o atendente superlegal da Sube, o Brian, a taxista, o Santi e a Flora! Isso tem preço? Não, né!
    Pode ter certeza que, a cada tranco que a vida te der, tu vai ter muita gente pra te estender a mão e ajudar a sacudir a poeira.
    Bola pra frente, guria. Logo, logo o inferno astral vai virar o paraíso.
    Fica bem, viu!
    Beijos

    ResponderExcluir
  43. Obrigada, meninas, pelas palavras lindas :)

    ResponderExcluir

SUBIR
Buenos Aires para Chicas . Todos os direitos reservados. © Maira Gall .